O que pode acontecer com seu corpo quando você come muita carne

Apesar de a carne ser uma parte importante da nossa dieta, exagerar em seu consumo pode ser prejudicial à saúde. Isso não quer dizer que você deve cortar totalmente aquele bife delicioso do seu cardápio, mas é sempre bom saber o que a ingestão exagerada de carne pode fazer com o organismo.

Sempre preocupado com a saúde de nossos leitores, o Incrível.club resolveu listar 11 riscos potencialmente decorrentes do consumo de muita proteína animal. Ah, e não deixe de conferir o bônus ao fim do texto para saber que tamanho ideal um bife deve ter.

1. É possível surgir pedras nos rins

Proteínas de origem animal são ricas em substâncias chamadas purinas. Elas são convertidas em ácido úrico, e quando há muito dele no organismo, existe a possibilidade do surgimento de pedras nos rins. É possível evitar esse problema limitando o consumo de carne e também bebendo bastante água.

2. Há o risco de desidratação

Por conta do excesso de ácido úrico que comentamos no tópico anterior, é possível que você sinta mais sede que o habitual. Os rins precisam de água para dissolver os resíduos tóxicos, então é importante ingerir bastante líquido durante o dia inteiro, em qualquer lugar que esteja.

3. Corre-se o risco de sofrer com prisão de ventre

Refeições baseadas em carne são ricas em proteínas, mas não em fibras, que são encontradas em frutas, vegetais e grãos integrais. Assim, é fundamental garantir a presença de todos esses ingredientes em seu prato. Prisão de ventre e cólicas intestinais tendem a estar entre os primeiros sintomas de uma baixa ingestão de fibras. Então, já sabe: aposte mais em saladas deliciosas!

4. Dores de cabeça podem ficar mais frequentes

Falta de hidratação causa também dor de cabeça. A condição faz com que o sangue fique mais espesso, o que representa redução no fluxo de oxigênio para o cérebro. Por outro lado, produtos feitos à base de carne, como salame e salsicha, contêm nitratos, que são capazes de aumentar o fluxo de sangue para o cérebro.

5. Você pode sofrer com problemas cardíacos

Quanto mais fibras sua dieta possuir, mais protegido seu coração estará. Quando a pessoa exagera no consumo de carne, fica com o teor de fibra abaixo do ideal. A carne vermelha, sobretudo, pode causar danos ao coração. E isso tem o potencial de triplicar os riscos de desenvolver doenças cardíacas diante do alto nível de gorduras saturadas, que aumentam o teor do chamado colesterol ruim (LDL).

6. Doenças tendem a ficar mais frequentes

As gorduras saturadas presentes na carne vermelha e em carnes processadas não contêm os antioxidantes necessários para que o corpo combata inflamações. E todos eles são encontrados em frutas e em vegetais, por isso é crucial que seu prato seja mais “colorido”. As cores de certas frutas, aliás, são pigmentos de determinados grupos de antioxidantes.

7. Seu hálito pode ficar ruim

Uma dieta rica em proteína e gordura, mas pobre em carboidratos tende a fazer o corpo produzir mais cetonas. As cetonas são liberadas pelo hálito, tendo um odor similar ao da acetona. Por isso, se você já tiver feito a chamada dieta cetogênica, talvez tenha sofrido com mau hálito. Para evitar esse problema, é fundamental adicionar mais carboidratos à sua dieta.

8. O cabelo e a pele podem ter problemas

Raramente os produtos à base de carne possuem vitamina C. Essa substância desempenha um papel muito importante na formação de colágeno, proteína que faz com que a pele, o cabelo, os ossos e as unhas fiquem em melhor estado. Caso perceba mudanças desagradáveis na pele ou no cabelo, talvez valha a pena repensar sua dieta e reduzir a ingestão de carne.

9. Seus ossos podem ficar mais frágeis

Por ser rica em fósforo, a carne tende a inibir a absorção do cálcio pelo organismo, que então acaba sendo descartado pela urina, ocorrendo então a perda do nutriente. E o cálcio é absolutamente necessário para a saúde óssea. Nosso corpo não produz esse mineral. Só é possível absorver essa substância a partir dos alimentos consumidos ou de suplementos. Quando existe deficiência de cálcio, os ossos ficam enfraquecidos.

10. A pessoa tende a se sentir mais cansada

Alimentos com carne são mais difíceis de serem processados pelo sistema digestivo em comparação com vegetais e frutas. Por isso, nosso corpo precisa fazer um esforço para digerir aquele belo bife, o que provoca uma sensação de cansaço após uma refeição muito pesada.

11. Você pode contribuir com as mudanças climáticas

Escolher um dia da semana para abrir mão da carne não traz benefícios apenas ao corpo mais também ao meio ambiente. Sim, você pode desempenhar um papel importante na redução dos gases de efeito estufa, já que a mudança permitirá que menos terra e menos gado sejam usados na produção do alimento. Se cada pessoa tomar essa atitude, será possível adotar um modo de vida mais sustentável.

Bônus: o tamanho correto para um bife

Você já apresentou algum sintoma do consumo exagerado de carne? Ou abriu mão do consumo de carne vermelha? Como foi a experiência? Deixe um comentário com suas impressões sobre o assunto!

Imagem de capa depositphotos.com
Compartilhar este artigo