Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

15+ Provas de que as mães têm um senso de humor um tanto peculiar

Mesmo quando já somos adultos, a nossa criança interior continua precisando do amor e aprovação dos pais. E é por isso que sempre pedimos conselhos às nossas mães e as visitamos com frequência, afinal, nunca é demais poder se sentar na cozinha dela e sentir aquele cheirinho de infância que transborda um amor tão altruísta que só o coração materno é capaz de nos fazer sentir.

Nós, do Incrível.club, caímos na risada lendo as histórias sobre os incidentes engraçados e fofos envolvendo as mães dos internautas do nosso post de hoje. E, no final, preparamos ainda um bônus que prova que toda mulher adquire superpoderes ao se tornar mãe. Confira!

  • Um dia, cheguei da escola e não tinha ninguém em casa, e eu estava sem chaves. Fiquei nas escadas por duas horas, depois decidi ir até a vizinha. Surpreendentemente, ela estava com a chave do nosso apartamento. Fui para casa, e na geladeira tinha um bilhete: “Filho, a tia Olga está com a chave, e tem sopa na geladeira! Mamãe!” Ela só esqueceu que eu não teria como ler o bilhete. © KostaGrass / Pikabu
  • Minha mãe jogava futebol muito bem em sua juventude, mas por falta de oportunidade acabou trabalhando como vendedora a maior parte da vida. Uma vez, quando eu tinha 15 anos, estava jogando futebol na rua tarde da noite com meus amigos e minha mãe estava voltando para casa após um turno de 12 horas. A bola voou em sua direção, ela imediatamente matou no peito e a chutou de uma forma que a bola passou voando por mim. Não tive nem tempo de me mover. Na época, ela já tinha 53 anos, estava com os sapatos do trabalho, uniforme e a bolsa. Todos ficamos chocados e em silêncio até ela entrar em casa. O talento é permanente. © superjayjay100 / Reddit

“Minha mãe lembrou que eu não tenho espaço na minha casa para uma árvore de Natal, então ela me fez esta guirlanda com pisca-piscas embutidos e todos os enfeites de quando eu era criança”.

  • Quando eu era criança, durante uma primavera um urso começou a virar comedouros para pássaros em nosso quintal. Mamãe primeiro apenas comprou um novo e depois começou a colar os antigos. Então, em uma manhã, quando eu estava tomando café da manhã, minha mãe olhou pela janela, de repente abriu a porta do quintal e saiu correndo para a rua gritando: “Afaste-se dos meus comedouros!” E, na frente dela, o urso saiu correndo assustado para a floresta. Depois disso ela voltou como se nada tivesse acontecido. Papai e eu apenas olhamos um para o outro e começamos a rir. Minha mãe, uma das pessoas mais doces e equilibradas que conheço, perdeu totalmente a compostura com aquela situação. © toworkortoreddit / Reddit
  • Uma vez, quando eu tinha 14 anos, minha mãe entrou silenciosamente no meu quarto de manhã e gritou: “Sarah! Rápido! Tem um OVNI no quintal!” Enquanto gritava, ela saiu correndo para o quarto do meu irmão, cuja janela tinha uma visão perfeita do quintal. Saí correndo tão animada que acho que meus pés nem tocaram no chão para chegar no quarto do meu irmão esperando ver uma grande espaçonave prata. Abri a cortina ansiosamente — não vi nada de imediato — e pensei que já tinha ido embora. E minha mãe olha para mim morrendo de rir e diz: “Feliz dia da mentira!” Ela riu tanto e eu apenas deslizei e me deitei em posição fetal no chão. © Sarah Reyes / Quora
  • Este momento foi muito engraçado pelo fato de que tudo aconteceu de uma forma muito natural. Alguém chamado Dapaz ligou para minha mãe no celular. Segue o diálogo:
    — Olá, sou Dapaz.
    E minha mãe, sem hesitar:
    — Também sou da paz, para que guerra?
    E desligou o celular.
    Fiquei rindo por uns 10 minutos. Adoraria ver a cara de Dapaz naquele momento! © olehan_a / Livejournal
  • Minha mãe não é uma pessoa muito ativa. Ela estava entediada em casa, então decidiu ingressar em um curso de música em uma faculdade perto da nossa casa há dois anos. Ela costumava ser bem dedicada no começo, praticava os vocais diariamente, lia a teoria, etc. Fiquei tão chocada em vê-la tão engajada em algo que fazia umas piadinhas. Recentemente, ela fez o exame oral do terceiro ano, mas não teve um resultado tão bom e acabou recebendo umas broncas do professor. Então ficou tão frustrada que decidiu não se preparar para o exame escrito. No fundo, minha mãe ainda tem um comportamento infantil. Então me ligou depois do exame dizendo que foi muito bem. Fiquei confuso, porque sabia que ela não tinha estudado. Mais tarde, confessou: “Não estudei, mas meu celular sim!” No dia do exame, ela tirou fotos de algumas anotações importantes e corajosamente colou tudo pelo celular. © Srija Asritha M / Quora
  • Minha mãe é muito engraçadinha. Teve uma época que eu estava um pouco gordinho, e ela pegava no meu pé por eu não me exercitar. Só que eu não dava muito ouvidos, então ela pensou em um novo método. Uma vez, com a sala de casa cheia de convidados, parentes e amigos, esperou todo mundo ficar em silêncio e disse em voz alta tocando minha barriga: “Só mais dois meses para o meu netinho nascer”. Por volta da quarta vez que ela fez isso, eu não aguentava mais o constrangimento, então entrei na academia, para seu total deleite e vitória. © Khalid Bajwa / Quora

“Foi assim que minha mãe decidiu cortar cebolas para não chorar hoje”.

  • Quando eu tinha cinco anos, minha mãe me pediu pela primeira vez para eu ir ao mercadinho comprar leite. Fui e trouxe uma caixa de leite com sucesso. Ela me elogiou: “Muito bem, meu ajudante inteligente”. Fiquei tão feliz que perguntei: “Quer que eu vá buscar mais leite?” Ela respondeu com um sorriso que sim. Fui de novo. E, como antes, deu tudo certo. Recebi mais uma onda de elogios. Fiquei tão contente que perguntei de novo: “Quer que eu vá buscar mais um pouco de leite?”
    “É claro” — respondeu minha mãe.
    Fui novamente ao mercadinho.
    “Muito bem, mas se você fosse um pouco mais esperto, compraria três caixas de leite de uma vez” — ela disse. © Fatherbig / Pikabu
  • Passei na casa da minha mãe esta noite. Como sempre, estacionei no pátio. Peguei umas batatas que tinham caído do saco e, para fazer isso, tive que me inclinar para o banco do passageiro. Quando saí do carro, tinha um cara não muito simpático parado do meu lado. Perguntei o que ele queria, e ele pediu para eu tirar meu carro porque estava ocupando sua vaga. Respondi que não poderia fazer isso, a menos que ele me comprovasse que era o dono da vaga. A discussão não durou mais que dois minutos e fui embora. Acontece que ele morava no mesmo prédio que minha mãe, eu subi para o segundo andar, o cara ficou (o apartamento dele era no térreo). Contei o acontecido para ela e fui para casa. Ao chegar, liguei para avisá-la e minha mãe me contou toda orgulhosa que foi até o apartamento do homem lhe dizer para não implicar mais com sua filha. Ele até me enviou um pedido de desculpas. Minha mãe tem 75 anos de idade, mas sempre vai me proteger em qualquer situação. Mãe é mãe! © Zolushok / Pikabu

“Como minha mãe decidiu cortar o bolo!”

  • Minha mãe estava olhando pela janela e viu um guarda de trânsito prestes a colocar uma multa de estacionamento em seu carro. Em pânico, ela abriu a janela e gritou “ESPERE!” Desceu correndo as escadas e subiu a rua em direção a ele. A melhor parte é que ela estava estrelando um musical na época, por isso estava vestida de freira (a janela pela qual ela se inclinou para gritar com o guarda ficava na parte de trás do teatro), então o guarda pôde testemunhar uma freira subindo a rua gritando com ele com uma voz muito forte de cantora de ópera. A propósito, ela se safou da multa. © wolfgirl2345 / Reddit
  • Minha mãe sempre foi uma mulher magra e tinha um grande senso de estilo. Certa vez, no final dos anos 60, meus pais decidiram comemorar o aniversário de casamento em um restaurante francês chique. Meu pai estava de terno e minha mãe com uma roupa branca, composta por uma calça e um terninho. Quando eles entraram, o garçom disse: “Perdão, senhora, mas o restaurante tem um código de vestimenta, e as mulheres não podem usar calças”. Minha mãe não teve dúvida... simplesmente tirou as calças e usou o terninho como um minivestido e pediu para o garçom acompanhá-los imediatamente à mesa. E ele assim o fez. Meu pai não disse uma palavra — ele sabia que ela era uma mulher decidida. © Rena Margulies / Quora

“Minha mãe passou por muita coisa nos últimos anos e finalmente voltou a pintar, como uma forma de válvula de escape! Veja como isso ficou incrível!”

  • Minha mãe tem uma risada alta, louca e contagiante. Mas ao mesmo tempo em que ri, começa a chorar. É fora de controle. Seu rosto fica vermelho, ela sufoca e parece que está lutando para sobreviver. Não me lembro como tudo começou, mas era hora do almoço. Estávamos sentados em um restaurante, me lembro que ela começou a rir tão alto e tão forte que nosso garçom não resistiu e começou a rir também. E então as pessoas nas mesas ao nosso redor começaram a rir. E porque todos estavam rindo, começamos a rir ainda mais. As lágrimas escorrendo, catarro também, falta de ar de tanto rir, e as risadas eram tão altas que as paredes tremiam. Foi épico. © Nikki Reicha / Quora
  • Minha mãe era conhecida por ser ruim com os idiomas. Ela costumava misturar todos sem motivo, mas sempre tentava usar algumas palavras, muitas vezes causando uma grande confusão. O melhor exemplo disso foi quando estávamos em Dakar, no Senegal. Ela tinha aprendido algumas palavras em wolof, a língua local. Eu disse a ela que traduziria sempre que precisasse e que nos mercados todo mundo falava inglês. Bem, em um dos dias fomos em uma feirinha para turistas. Me afastei um pouco, mas de repente ouvi minha mãe gritando “NÃO, NÃO, NÃO”. Corri e a vi acenando com os braços, dizendo “NÃO, NÃO, NÃO” na cara de um camelô, que estava colocando três pulseiras em seu rosto. Quando cheguei, ela se virou para mim e disse: “Ele fica colocando essas três pulseiras na minha cara, embora eu já tenha dito que não”. O comerciante se vira para mim e diz em francês: “O que sua mãe quer? Ela fica dizendo: “Não, três, não, três”. Minha mãe então começa a repetir “Não, nyet, não, nyet”. Então, entendi o problema — Nyet significa “não” em russo, mas em wolof significa “três”. Por algum motivo, minha mãe pensou que no Senegal as pessoas entenderiam russo. © Siobhan Green / Quora
  • Do nada, minha mãe decidiu que queria mudar sua aparência e sua vida em geral. Entrou na academia, perdeu peso, cortou o cabelo curto e o tingiu, mudou completamente o guarda-roupa. Ela também disse ao meu pai que estava cansada de ser dona de casa. Então, ele decidiu levá-la para nossa empresa como administradora. O prédio da companhia é pequeno, mas tem umas janelas enormes. Muitas vezes, os dois sentavam ali. Um dia, uma velha amiga dela, que não a via há uns 100 anos, ligou e disse: “Ludmila, seja forte! Vi o seu marido com uma outra mulher lá na empresa. Na frente de todo mundo!” Meus pais riram muito, juntamente com a amiga fofoqueira da minha mãe. © “Overheard” / Vk
  • Quando estava na 2ª série, minha mãe mencionou aos meus amigos que poderia hipnotizar uma galinha. Todos imediatamente começaram a implorar para ela demonstrar isso. Saímos para o quintal e pegamos uma galinha. Primeiro você precisa segurá-la debaixo do braço para acalmá-la. Mamãe então pediu a um de nós que colocasse o bicho no chão e o segurasse com cuidado pelo tronco e pela cabeça. Ela ergueu o dedo indicador acima do nível do solo. A galinha olhou fixamente para ela, que lentamente tirou o dedo e o animal ficou congelado. Hipnotizado. Bingo, mamãe é uma feiticeira! Mais tarde, descobri que as galinhas têm um sistema nervoso bastante simples e ficam “mentalmente” presas quando se faz isso. © Steven Gaudry / Quora

Bônus: toda mulher vira uma super-heroína quando se torna mãe

  • Sempre fiquei surpresa como minha mãe consegue encontrar tudo o que procuro e não acho. Hoje em dia, meu marido grita do banheiro:
    — Onde está a toalha?
    — Está aí.
    — Não está!
    — Está sim, pendurada.
    — Não está...
    Vou até lá e tiro a toalha de baixo do meu roupão.
    Meu filho de quatro anos:
    — Mãe, cadê o giz marrom?
    — No seu estojo.
    E da mesma forma vou lá e encontro dois gizes marrons no estojo dele. Não percebi como adquiri esse superpoder. © Frufro / Pikabu
  • Fico impressionada com as habilidades das mães nos parquinhos quando as crianças falam “makjshakDBHASGDGAHBM” e uma das mães responde: “Claro, você quer apenas maçã ou um pouco de água também?” © valenayaspers / Twitter
  • Acho que as mulheres desenvolvem uma “voz de mãe”. Uma vez, quando eu era criança, estava andando pela rua e escutei um grito mandando ir para casa. Então, saí correndo até que parei e pensei: “Esta não é minha rua, esta não é minha mãe”. Mas mesmo assim fui para casa, apenas por precaução. © kabanjero / Pikabu

Você tem alguma lembrança engraçada sobre a sua mãe? Conte para a gente na seção de comentários.

Compartilhar este artigo