Incrível
Novo Popular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Pediatra experiente dá dicas sobre cuidados com a saúde das crianças

Olá, pessoal! Meu nome é Maria Makarshina. Trabalho há 20 anos como médica pediatra em São Petersburgo, na Rússia, e criei um blog onde dou dicas úteis sobre a saúde das crianças já há 2 anos. Meu objetivo é fornecer aos pais informações que podem ser difíceis de conseguir do seu médico e ensinar mães e pais a tomarem decisões corretas e explicar a eles o por quê certos tratamentos são prescritos.

Acho que existe muitos pais entre os leitores do Incrível.club que estariam interessados em receber conselhos reais de uma pediatra experiente. Por isso, acompanhe!

Garganta inflamada não é um diagnóstico

“Você está com a garganta vermelha” diz o pediatra. Vamos ver o que isso significa. Com a presença de um vírus, ocorre uma inflamação: os vasos sanguíneos se expandem e as membranas mucosas ficam com uma cor mais forte do que o normal. Essa é uma condição normal em infecções respiratórias agudas, e não requer um tratamento sério, a menos que haja outros sintomas.

Quando é necessário a intervenção médica?

  • Quando junto da dor de garganta grave, a criança está tendo dificuldades de engolir a saliva. Isso geralmente acontece em casos de amidalite bacteriana aguda.
  • Dor de garganta forte unilateral. Pode ser um sinal de abscesso peritonsilar. Nesse caso, é necessário um exame urgente por um médico otorrinolaringologista.
  • Dor de garganta leve por 2 ou 3 dias é um sintoma comum de infecções respiratórias. Se a criança consegue beber e comer normalmente, lavagens ou sprays com medicamentos anti-inflamatórios podem ser utilizados para aliviar os sintomas. Mas se não houver dor, não trate a garganta apenas pela cor avermelhada.

As regras básicas para um quadro de febre

  • Você precisa hidratar bem a criança, e com maior frequência. A hidratação será suficiente quando a urina estiver clara.
  • Os remédios de febre não têm o objetivo de baixar a temperatura exatamente até o normal, mas de reduzir o desconforto, a dor e a perda de líquidos na criança. A principal dica aqui é não exagerar. A preocupação em ver 36,6°C no termômetro leva muitas pessoas a causarem uma sobredosagem de agentes antifebris, o que é muito mais perigoso do que a própria febre. Caso a temperatura da criança abaixe de 39,6°C para 38°C após tomar o medicamento, já é o suficiente.
  • Os remédios indicados para crianças com febre são paracetamol e ibuprofeno. Não utilize a dosagem indicada nas instruções, aprenda a calcular com base no peso da criança, não é difícil. Se não conseguir, peça ajuda a um médico.

Os bloqueadores de vírus japoneses são necessários?

Eu ouvi pela primeira vez sobre essas “sacolinhas milagrosas” de pacientes que compraram esse remédio “revolucionário” no exterior. Mas, no ano passado, esse medicamento ganhou popularidade generalizada — e eu via constantemente meus pacientes com esses bloqueadores de vírus.

Para entender como funciona esse remédio preventivo, eu tive que traduzir alguns documentos do japonês. Descobri que esse medicamento era composto apenas por um saquinho furado de dióxido de cloro. Essa substância é usada para desinfetar água de piscina, desinfetar instrumentos médicos e até mesmo na água potável.

A eficácia desse composto na sua forma gasosa ainda é pouco estudada. Além disso, não sabemos a quantidade concentrada que fica ao redor da criança ao utilizar esse medicamento nela. Portanto, não podemos garantir sua segurança.

As crianças não precisam de antibióticos injetáveis

Frequentemente eu vejo médicos prescrevendo injeções com antibióticos para crianças. Aqueles que já receberam cefalosporinas (ou até mesmo novocaína ou xilocaína) por injeção sabem como é doloroso. Mesmo para os adultos, parece que estamos sendo cortados por dentro com vidro. Normalmente, os médicos aconselham aplicar antibióticos com água nas crianças, com medo de uma reação alérgica aguda.

Pesquisas comprovam que não existem benefícios extras em utilizar injeções nesses casos. Tomar o medicamento por via oral não é menos eficaz em casos de gravidade leve ou moderada de infecção. A via intravenosa só é justificada em crianças com gravidade alta, porque permite criar, rapidamente, a dose desejada da droga no organismo.

trauma psicológico que pode ser causado na criança deve ser considerado em primeiro lugar. Os psicólogos dizem que o tratamento doloroso afeta muito a psique do bebê, e pode minar sua confiança no mundo e a crença de que seus pais poderiam protegê-lo de tudo.

Devo me preocupar em limpar o nariz da criança?

Quando a criança estiver doente, não é preciso somente limpar o nariz com descongestionante nasal, você precisa remover completamente todo o catarro. Quando a criança estiver saudável, é recomendado que lave o nariz somente após visitar locais, como uma creche, hospital ou locais públicos, porque, muitos vírus e bactérias atacam a membrana mucosa.

Manter o nariz limpo se torna necessário enquanto se está em tratamento de uma doença respiratória. Esse procedimento, embora não acelere a recuperação, traz alívio dos sintomas, reduz a congestão nasal e limita a necessidade de remédios via nasal.

Do ponto de vista da eficiência, é preferível utilizar descongestionantes nasais fracos de 1,5 a 3%: eles diluem melhor o catarro e reduzem o congestionamento nasal. É importante lembrar que esses remédios não são recomendados para crianças menores de um ano.

Os motivos para existir uma camada de cera no ouvido

A principal tarefa da cera de ouvido é proteger a pele do canal auditivo contra infecções e ressecamento excessivo. Essa cera é empurrada pra fora naturalmente, e é exatamente ela que vemos na área externa da orelha e a removemos ao limpar com cotonetes. Mas, às vezes, algo está errado e forma-se uma camada de cera grossa no canal auditivo externo.

As principais razões para que isso aconteça são:

  • Tendência a alergias (a cera fica mais seca e entope o ouvido);
  • Limpar com muita força e com muita frequência com cotonetes (a quantidade de cera aumenta em resposta à irritação);
  • Uso constante de fones de ouvido ou aparelhos auditivos.

Quando isso acontece, os pacientes queixam-se de uma sensação de entupimento e, às vezes, de dor, perda auditiva e ardor. Crianças muito pequenas podem cutucar essa área inflamada, por serem incapazes de explicar o que está incomodando. Em todos esses casos, deve-se contatar um médico otorrinolaringologista que removerá essa camada de cera com a ajuda de um lavatório, uma sucção ou uma ferramenta especial.

Por que algumas crianças têm olheiras?

As olheiras podem indicar alguma doença, mas se a criança é saudável, elas podem ocorrer pelos seguintes motivos:

  • Características fisiológicas: a pele é muito fina, pode haver muitos vasos sanguíneos localizados perto da superfície (geralmente a mãe ou pai têm o mesmo problema);
  • O hábito de geralmente acordar à noite para beber água ou tomar leite no peito. Por esse motivo, o tecido adiposo ao redor do globo ocular pode acumular excesso de água (como resultado, temos o inchaço azulado das pálpebras pela manhã);
  • Falta de sono, uso de vídeo games antes de dormir, longa permanência no computador ou na televisão, falta de movimento e ar fresco, além de estresse crônico da família ou da escola.

Como evitar doenças no jardim de infância?

No jardim de infância, a criança é forçada a ficar em um espaço fechado em grupo, onde cada um tem uma micriflora nasofaringe familiar para si e estranha para todos os outros. Para qualquer novo agente infeccioso que é apanhando nas nossas membranas mucosas, o nosso sistema imunológico declara guerra.

Para treinar o sistema imunológico da criança, você não precisa criar condições extremas, limpar o apartamento inteiro com produtos antibacterianos ou limitar o círculo de interação dela. Evidentemente, se houver uma epidemia de gripe, é bom evitar de levar a criança para a creche ou escola, mas não há necessidade de deixar de levá-la para um aniversário por medo de ter alguma criança doente.

A melhor prática de amadurecimento natural do sistema imunológico da criança é deixá-la andar descalça pela casa; deixá-la andar muito; dormir um pouco no frio; permitir que a criança com mais de 2 anos não use luvas quando disser que não está com frio. Esses pequenos atos, vão ajudar o seu filho a crescer bem mais forte.

Por que o bebê acorda à noite?

Parassonias (episódios de distúrbios do sono) durante a fase do sono profundo acontecem, principalmente, com crianças com mais de 18 meses.

  • Despertar irregular. Quando a criança acorda sem razão, e costuma dizer “não”, “vá embora” etc. É quase impossível tranquilizá-la. Dura entre 5 e 30 minutos, e pode ocorrer na segunda metade da noite. Não afeta a qualidade do sono e durante o dia a criança se sente ótima. Essa condição, geralmente, desaparece depois dos 5 anos.
  • Pesadelos. O pico é entre 4 aos 12 anos. Ocorre no primeiro terço da noite de sono. A criança acorda de repente com um grito alto. Suor, taquicardia, respiração rápida podem acontecer. A criança pode estar desorientada, com a fala embolada, pode tentar pular da cama e fugir para algum lugar e, não responde às palavras e ações dos pais. Ela está voltada “para dentro”. Depois que se acalmar, ela adormece rapidamente, e pela manhã não lembra de nada.
  • Sonambulismo. O pico é entre 8 aos 12 anos. A criança pode se sentar ou engatinhar pela cama, passear pela casa e realizar ações estranhas. A necessidade de exames e seu proposito são determinados por um neurologista. O monitoramento por vídeo-EEG ou polissonografia do sono podem ser solicitados.

Em geral, se acontece raramente, 1 ou duas vezes por mês, não há necessidade de exames de parassonia. Mas, se acontece com frequência é melhor procurar ajuda de um especialista.

Como introduzir alimentos sólidos na dieta da criança?

Muitas vezes, as mamães têm medo de que o bebê se engasgue com o alimento, então atrasam em introduzir alimentos sólidos na dieta da criança. Eu vou dizer o que você precisa saber:

  • A fisiologia de mastigar e engolir de uma criança é tal que o reflexo do vômito ocorre muito mais rápido do que o tempo necessário para um pedaço de comida atingir a laringe.
  • Durante as refeições, a criança deve se sentar totalmente na posição vertical (sem reclinações).
  • Enquanto a criança não comer com talheres e usar as mãos para pegar a comida, os pedaços devem ter formato de tirinha, com cerca de 7 a 8 cm de comprimento.
  • É proibido dar todos os tipos de alimentos com forma arredondada, macios e pequenos: nozes inteiras, uva passa, azeitona, pipoca, amoras, pequenas jujubas e doces.

Com que idade se pode começar a viajar com a criança?

Você pode viajar com seu filho em qualquer idade, mas é necessário entender qual o propósito da sua viagem. Digamos que você encontrou passagens baratas para a Turquia por um curto período, o preço está bom e você está cansada da rotina, pense honestamente: você está viajando para descansar com seu marido? Não se deixe levar pela ideia de que o mar e o sol vão fazer bem para a criança nesses 12 dias de descanso.

Não há nada de errado com o fato de a mãe querer novas experiências. Só é necessário pensar em como minimizar os riscos para a criança não ficar doente, não pegar uma insolação, e em como manter a alimentação normal.

Se você for viajar por 3 ou 4 semanas, ou até mais, precisará pensar em como tornar a viagem o mais confortável possível. Tire férias, mas não viaje no auge do verão e de superlotação. Por exemplo, o mês de agosto é o período de férias na Europa, então, os resorts estarão lotados e o risco de a criança contrair alguma doença é alto.

Qual a diferença entre teste de Mantoux e PPD?

São diferentes nomes para o mesmo exame, que é feito para o diagnóstico precoce de uma infecção por tuberculose. Você tem direito de recusar o teste, mas esteja preparado para conversar com o médico especialista sobre tuberculose.

Segundo dados recentes, o tamanho ou ausência da cicatriz após o teste não podem ser usados para avaliar a imunidade pós-vacinação. Ou seja, a resposta negativa ao teste em uma criança já vacinada com BCG não indica falta de imunidade ou ineficácia da vacinação.

O teste em pessoas saudáveis é sempre negativo, e reações alérgicas ao exame são extremamente raras.

Por que as crianças reclamam de dores nas pernas?

Já aconteceu com muitas pessoas esta situação: à noite, o filho acorda chorando e apontando para a perna, panturrilha, palma do pé e, com menos frequência, a coxa. E as duas pernas quando doem geralmente estão em repouso. Muitas vezes, isso acontece por causa de um esforço grande feito anteriormente — treino de educação física na escola ou brincou e caminhou muito, e pela manhã as dores desaparecem. É absolutamente normal, e a criança está saudável.

Essas dores, são chamadas de dores do crescimento. Acredita-se que estejam associadas a um crescimento ósseo mais rápido que o muscular, tendões e fibras nervosas. Outra hipótese: pouca resistência a dor. Uma coisa é certa: as dores do crescimento desaparecem em 100% dos casos após os 12 anos.

Como ajudar a aliviar:

  • Faça alongamentos após os exercícios e, se for frequente, todos os dias antes de dormir;
  • Tomar um banho quente antes de dormir e fazer massagem na panturrilha;
  • Em caso de dor intensa, dê um paracetamol para a criança e garanta uma ingestão adequada de cálcio e vitamina D.

Por que manchas pretas podem surgir nos dentes?

Algumas crianças têm manchas pretas na parte cervical do dente que, muitas vezes, fundem-se e formam linhas escuras nos dentes. Os médicos chamam essas manchas de placa bacteriana.

O que sabemos:

  • Isso não é uma doença dos dentes ou gengivas, mas a presença de algum tipo especial de bactéria;
  • A coloração preta provavelmente está associada à formação de sulfeto de ferro a partir de sulfeto de hidrogênio, produzido por bactérias;
  • Contém mais cálcio e fósforo do que a placa bacteriana incolor;
  • Sua aparência está associada às propriedades especiais da saliva (muito cálcio e fósforo, e pouca glicose);
  • As características da saliva e a microflora levam à formação dessas placas, que também protegem contra as cáries;
  • É mais comum em crianças que nunca foram alimentadas por comida via mamadeira.

Esse tipo de placa bacteriana, hoje em dia, é reconhecido como um problema puramente estético. Você pode removê-lo no consultório de um dentista, mas é provável que depois de algum tempo, a placa reapareça. Em adultos, esse tipo de placa bacteriana não ocorre.

Cuidados com a saúde bucal

  • A mãe precisa fazer tratamento para cárie antes, durante e depois da gravidez: as bactérias cariogênicas são transmitidas à criança “por herança”.
  • Dar a criança apenas água no intervalo entre as amamentações. Sucos, misturas, compotas — tudo isso não deve ser servido para o bebê entre as refeições.
  • Restringir o uso da mamadeira após um ano, de preferência desmamando. Para fazer isso, a partir de 8 a 9 meses comece a ensinar seu filho a beber em uma caneca.
  • Não alimente a criança à noite com papinhas após um ano.
  • Limite o uso de chupeta após um ano. Provou-se que a chupeta afeta a mordida se continuar sendo usada após 4 anos.
  • Equilibre a nutrição, limite o consumo de açúcar e farinha. Além disso, pães não são menos prejudicais para os dentes do que bebidas com açúcar. O açúcar é dissolvido na água e é rapidamente levado pela saliva, e os produtos feitos de massa ficam presos nos dentes, e ficam presentes por mais tempo na cavidade bucal.

Cuidados regulares com as crianças/adolescentes

Você deve sempre prestar atenção na saúde do seu filho, mesmo se não houver problemas óbvios. Vou dizer imediatamente que não vou escrever sobre a rotina diária, nutrição adequada, restrição de bebidas doces e fast food. Vou lhe contar sobre conhecimentos que valem a pena ficar de olho.

  • Exame clínico completo de sangue — uma vez por ano (principalmente para excluir a deficiência de ferro).
  • Aumentar o consumo de alimentos com ferro, caso tenha tido alguma alteração no exame de sangue ou sinais de deficiência de ferro latente.
  • Suplementação de vitamina D caso aconteça resfriados frequentes, sonolência inexplicável ou apatia.
  • Exame regular de TSH (hormônio estimulador da tireoide). É necessário fazer em adolescentes com ciclo menstrual irregular, crianças com sobrepeso e caso tenha histórico familiar de doenças na tireoide.
  • Lipidograma — aos 15 anos. E em crianças com excesso de peso — uma vez a cada 2 anos.
  • Eletrocardiograma (ECG) — aos 15 anos. E regulamente em crianças envolvidas em atividades físicas.
  • Exame oftalmológico — anualmente.
  • Exame ortopédico: monitoramos a postura e os pés uma vez por ano durante o período de crescimento ativo.
  • Para os meninos — exame com um urologista com 14-15 anos de idade. Para as meninas — exame com um ginecologista quando o ciclo é estabelecido (ou não estabelecido a partir do início da primeira menstruação).

E como conclusão: médicos também são humanos

Nós também temos filhos. Entendo como você se sente quando a criança está com febre de 39°C já há seis dias e não há nenhum outro sintoma visível de doença.

Pode parecer que o médico presta pouca atenção ao seu filho, que ele não é amigável com os pacientes e não está levando a sério seu problema. Mas isso não é verdade. Os médicos entendem tudo, mas nem todo mundo quer ou sabe como mostrar seus sentimentos.

Sim, somos humanos e não somos perfeitos.

Quais perguntas você gostaria de fazer a um pediatra? Conte para a gente na seção de comentários.