Incrível
Incrível

5 Dicas nada óbvias para fortalecer a autoestima antes de entrevistas de emprego e elevar as suas chances

Autoestima é a sensação de valor que temos a respeito de nós mesmos. Ela está relacionada ao amor-próprio, à importância que pensamos ter para as pessoas que amamos, ao quanto achamos merecer a felicidade e à nossa autoconfiança, afetando os relacionamento e todos os setores da nossa vida.

Nas empresas, a autoestima é associada à produtividade e ao sucesso, pois, quem está satisfeito consigo mesmo tem mais possibilidade de satisfazer também as instituições. Além disso, pessoas com a autoestima em dia tomam decisões e encaram tarefas desafiadoras de maneira mais positiva.

Não é raro em situações de estresse, como numa entrevista de emprego, termos a nossa autoestima abalada. Por isso, o Incrível.club listou cinco dicas nada óbvias para conseguirmos superar esse desafio. Confira!

1. Fazer uma meditação rápida

Meditar está em alta! Há muito tempo já se sabe que a prática traz bem-estar e benefícios à saúde. Um estudo recente, no entanto, desconstruiu algumas teorias sobre o tema ao sugerir que “a meditação aumenta o autoaprimoramento das nossas habilidades”, ou seja, acentua as nossas capacidades, nos tornando ainda melhores nelas.

Pesquisadores perceberam que os níveis de autoaprimoramento e bem-estar aumentam simultaneamente durante a primeira hora após a meditação. Sendo assim, parece perfeito meditar antes de uma entrevista de emprego, não é mesmo?

Faça o teste! Existem diversas técnicas de meditação rápida, que podem ser realizadas em poucos minutos, em qualquer lugar. Confira uma delas:

  1. Se possível, opte por roupas confortáveis e escolha um local livre de distrações;
  2. Ative um alarme para despertar quando o tempo destinado para a meditação se esgotar. O ideal é começar devagar, com cerca de cinco minutos;
  3. Sente-se ou deite-se com a coluna reta, da maneira mais confortável possível;
  4. Feche os olhos, respire e foque na sua respiração e nos movimentos corporais provocados por ela. Concentre-se apenas em você e no seu corpo, tentando não se distrair até que o alarme toque. No começo, ouvir um guia para meditação pode ajudar.

2. Ouvir música com grave forte para estimular a sensação de poder

Pode parecer estranho, mas ouvir músicas com o fundo grave mais forte, como hip hopheavy metal, estimulam sentimentos de poder e aumentam imediatamente a nossa autoconfiança a curto prazo.

Pesquisadores testaram um grupo de pessoas e concluíram que as que ouviram músicas com o grave forte desenvolveram um sentimento de poder e domínio em relação aos que ouviram músicas mais suaves.

Cientistas explicam isso com as associações que naturalmente fazemos entre sons graves e autoridade. Ou, por acaso, você costuma falar mais baixo e fino quando dá uma bronca? As pessoas testadas também não.

Ao ouvirmos músicas que transmitem sensação de poder, imitamos esse sentimento internamente e o reproduzimos através de pensamentos e atitudes autoconfiantes, essenciais para um bom desempenho numa entrevista de emprego.

3. Fazer uma “pose da vitória” durante alguns minutos

A nossa linguagem corporal diz muito sobre nós, tanto que somos julgados por meio dela, na hora de contratações e promoções. Se não estamos confiantes, tendemos a nos acuar, sentamos com as pernas e os braços cruzados e com a coluna arcada. Por outro lado, se estamos confiantes, colocamos o peito para a frente, o queixo para cima e as mãos para o alto.

Entre os animais (incluindo os humanos), expressões não-verbais de domínio e poder estão relacionadas à expansão, se esticar e ocupar mais espaço. Erguer os braços em “V” e levantar levemente a cabeça ao cruzar a linha de chegada em uma competição, por exemplo, é uma delas.

As expressões não-verbais, além de comandar a forma como pensamos e nos sentimos em relação aos outros, também interferem na maneira como pensamos e nos sentimos em relação a nós mesmos.

Como o nosso corpo é capaz de mudar a nossa mente, esta pode mudar o nosso comportamento e este, modificar a percepção que as pessoas têm da gente, especialistas sugerem que devemos focar na “pose da vitória”.

Ao nos comunicarmos conosco dessa forma, passamos a nos sentir poderosos e somos capazes de transmitir essa sensação aos outros. Importante: não faça a “pose da vitória” ou algo parecido durante a entrevista! Pouco antes, em um local privado, seria o ideal.

4. Criar lista que antecipe eventuais perguntas e situações que possam surgir na entrevista

Entrevistas de emprego podem ser desconfortáveis, pois, sentimos muita pressão quando sabemos que estamos sendo avaliados, ainda mais se houver um suposto futuro melhor em jogo.

Para pessoas com fobia social, intensamente ansiosas em certas situações sociais e de desempenho, como em entrevistas, ao falar em público, ou simplesmente interagir com outras pessoas em uma festa, a coisa fica ainda mais complicada. Como nem sempre podemos evitar passar por essas situações de estresse, o ideal é nos prepararmos para elas.

“Quais as suas qualidades?”, “por que devemos te contratar?” e “quais foram os seus projetos mais relevantes e os resultados alcançados?” são perguntas que muitos de nós certamente já ouvimos, ou ainda vamos ouvir numa entrevista de emprego. Então, prepare-se para elas.

Faça uma lista com possíveis perguntas, elabore as melhores respostas para cada uma delas e anote para ler depois. Vale ressaltar que devemos ser sinceros, ou seja, nada de mentiras! A proposta também não é decorar as respostas, pois, correria o risco de soar artificial. O exercício serve para organizarmos o nosso pensamento e sermos capazes de transmitir as informações com clareza ao entrevistador.

5. Vestir preto

O preto é comumente associado a situações de luto, mas não está relacionado apenas com emoções negativas. A cor também é sinônimo de elegância no vestuário, com o versátil “tubinho” e o smoking black tie, por exemplo. A empresa britânica de camisetas Buy T-Shirts On-line confirmou por uma pesquisa que o preto é, na verdade, uma cor positiva.

Segundo o estudo, essa cor transmite confiança e segurança, portanto, é uma boa pedida para ir a uma entrevista de emprego. A pesquisa também revelou que pessoas que usam preto com mais frequência têm a autoestima aumentada.

Outras cores tiveram resultados interessantes no estudo. O vermelho, por exemplo, foi considerado uma escolha sensual pelas mulheres, enquanto ambos os gêneros rejeitam laranja e marrom, pois, não proporcionam segurança. O rosa também deve ser evitado numa entrevista de emprego, por não ser associado à inteligência.

Se você ficou curioso para saber mais sobre entrevistas de emprego

Nós, do Incrível.club, temos certeza de que se olharmos para tudo com senso de humor e autoironia, até as situações mais complicadas não serão tão sombrias e sem sentido. Confira histórias de pessoas que não passaram na entrevista de emprego pelas razões mais absurdas clicando aqui.

Que tal colocar em prática essas dicas para a autoestima? Ou você já tem algum truque pessoal para se sair bem em entrevistas de emprego? Compartilhe conosco nos comentários.

Compartilhar este artigo