7 Formas efetivas acabar com dores de estômago e prisão de ventre

Existem duas causas que costumam provocar dores digestivas. Entre elas estão problemas emocionais relacionados à ansiedade e depressão. A outra é a ingestão frequente de medicamentos que irritam o estômago. Por isso, todos podemos sofrer com esse tipo de incômodo. Para piorar, o mundo atual nos deixa muito estressados, e muita gente opta por tomar analgésicos para eliminar sintomas, em vez de tratar a causa real.

Nós, do Incrível.club, resolvemos te ajudar a aliviar dores do estômago e apresentar alguns métodos alternativos para tratar indigestão e prisão de ventre, para que você se livre dos analgésicos. Com nossas dicas, você saberá como agir imediatamente ao sentir dor, além de conhecer alternativas para mudar sua dieta. De quebra, ainda indicamos quais ervas você deve ter em casa para combater esse tipo de problema.

1. Use calor para aliviar a dor

Uma compressa morna é capaz de aliviar significativamente a dor causada pela síndrome do intestino irritável. Qualquer tipo de compressa que possa ser aquecida serve, independentemente do material de que é feita. Mas não coloque a superfície quente diretamente sobre a pele. O recomendável é proteger o corpo com uma camada de roupa para evitar queimaduras.

Caso não tenha uma compressa em casa (elas podem ser adquiridas em farmácias), você pode umedecer uma toalha em água quente. E para combater a prisão de ventre, aposte num banho morno com sulfato de magnésio.

2. Tome água com gás

água com gás pode ser útil, já que contém bicarbonato de sódio, que por sua vez tem a capacidade de melhorar quadros de refluxo gástrico. A substância neutraliza os ácidos estomacais e alivia os sintomas da acidez por algum tempo.

Uma alternativa é dissolver 1/4 de colherada (das de café) de bicarbonato num copo de água e beber. Lembre-se de não ingerir nenhum tipo de bebida nem outros medicamentos por ao menos duas horas. O bicarbonato reduz a velocidade com que nosso corpo absorve algumas substâncias.

3. Não deite totalmente, deixe a parte superior do corpo levantada

Deitar na cama não é uma boa opção em casos de incômodos no estômago. Quando estamos deitados, a garganta e o estômago ficam no mesmo nível, então os ácidos estomacais podem fluir facilmente, causando acidez. Se não vai dormir, prefira ficar sentado. Já para dormir, não abra mão do travesseiro. Erga a cabeça e a parte superior do corpo a uma altura mínima de 15 cm.

Ficar de cócoras facilita o processo que faz com que a comida passe do intestino grosso para o cólon. Eleve os pés e, ao adotar a posição de cócoras ou agachado, tudo fluirá mais facilmente.

4. Tente adotar a dieta BRAT

BRAT, do inglês, significa: banana, arroz, purê de maçã e torrada. Todos esses alimentos têm algo em comum: são suaves e facilmente digeridos pelo estômago.

Caso esteja apresentando sintomas como náuseas, vômitos, diarreia e indigestão, você deve primeiro deixar de ingerir alimentos por algum tempo. Depois, pode começar a consumir produtos da dieta BRAT em pequenas quantidades. Não esqueça de tomar bastante líquidos, preferencialmente água, caldo de frango e suco de maçã. Outros alimentos que você pode adicionar aos seus hábitos alimentares são biscoitos, batatas cozidas, aveia e chá de ervas.

5. Comer alimentos ricos em fibra

A fibra melhora o funcionamento intestinal. Quanto mais você consumir essas substâncias, mais macias ficarão as fezes. Com isso, o corpo expulsará os resíduos com mais facilidade, evitando a prisão de ventre.

O ideal é adicionar fibra à sua dieta de forma lenta para minimizar a inflamação e os gases. As grandes fontes desse produto são as frutas, verduras, pão integral, cereais, frutos secos e grãos. Os dois últimos são solúveis, e favorecem a passagem dos alimentos do estômago aos intestinos. Se estiver com diarreia, frutos secos e grãos devem ser suas únicas alternativas.

6. Tome probióticos e prebióticos

Os prebióticos são partes de alimentos que não podem ser digeridos. Por exemplo, cascas de frutas e legumes. Já os probióticos são bactérias vivas criadas durante o processo de fermentação em alimentos como o iogurte.

Os probióticos vivem em nossos intestinos, mas o ambiente ao nosso redor, o estilo de vida pouco saudável e a ingestão de antibióticos diminuem a presença deles. Eles são essenciais para nossa digestão e ajudam a aliviar sintomas como dores abdominais, inchaço abdominal e diarreia. Uma opção é comprar probióticos e tomar em doses recomendadas pelo médico, ou então ingerir alimentos fermentados, como a kombucha.

7. Relaxando o estômago com ervas naturais

  • Funcho, hortelã, gengibre e camomila.

Fáceis de serem encontradas, essas ervas são ótimas para o preparo de uma boa xícara de chá capaz de aliviar a dor de estômago. O hortelã funciona contra náuseas, pois a substância presente em suas folhas funciona como um analgésico natural. O funcho estimula a bile, o gengibre estimula a produção de saliva, enquanto a camomila relaxa os espasmos musculares. Juntos, os quatro favorecem muito seu bem-estar.

  • Flores de camomila e gengibre seco.

Uma flor verdadeiramente mágica em termos de saúde é a da camomila, que possui efeitos similares aos do ibuprofeno ou da aspirina. É útil contra diarreia, síndrome do intestino irritável e cólicas. O gengibre também é conhecido por suas propriedades de aliviar náuseas. O alimento aumenta a absorção de nutrientes e libera enzimas digestivas. Um estudo realizado com 1.278 mulheres grávidas concluiu que o produto reduz consideravelmente vômitos e náuseas. Só assegure-se de ferver esse chá por, pelo menos, 10 minutos.

Não esqueça que dores frequentes no estômago são sinais de que algo não está bem. Procure um médico e nunca tome remédios por conta própria.

A que tipo de método você recorre quando está com dores no estômago? Compartilhe suas dicas conosco deixando um comentário!

Anna Syrovatkina exclusivo para Incrível.club
Compartilhar este artigo