Métodos para reconhecer e curar o rotavírus que todo papai e mamãe devem conhecer

Saúde
há 11 meses

À primeira vista, o rotavírus não parece ser uma problema perigoso. No entanto, pode trazer sérios perigos para as crianças, e a capacidade de detectá-lo cedo e tomar as medidas necessárias pode até salvar a vida de seus filhos.

Incrível.club não vai aterrorizar você com estatísticas. Simplesmente lhe diremos a maneira apropriada de agir para eliminar o vírus rapidamente e sem repercussões para as crianças. Isso é muito importante principalmente no período em que elas retornam ao jardim de infância ou à escola primária novamente.

E, a propósito, o rotavírus não tem a menor relação com a gripe. Lembre-se sempre que, antes de seguir qualquer um desses passos, é preciso consultar um médico.

O que é o rotavírus?

A palavra rotavírus vem do latim rotaen, que significa roda. Isso porque seu descobridor, Thomas Henry Flew, ao observá-lo, viu que parecia uma roda. Foi categorizado como uma infecção intestinal grave por Ruth Bishop, especialista em doenças infecciosas na Austrália.

Quando eles se infiltram no organismo, começa a destruição das vilosidades do intestino delgado, deixando-o “careca”. Isso quebra o processo de digestão do alimento, causando uma forte diarreia e vômito, e o organismo das crianças reage com um febre alta.

Principais sintomas

Os principais sintomas do rotavírus são:

  • Náuseas e vômito
  • Diarreia
  • Febre alta
  • Dor de estômago

O principal perigo é que cada um desses sintomas cause desidratação. Imagine o que acontece no organismo quando alguns deles se juntam.

Em alguns casos, tosse e resfriado podem aparecer, por isso é difícil determinar o que a criança realmente tem. Às vezes, devido à rápida desidratação, a criança pode ter convulsões e até mesmo perda de consciência.

Como diferenciar o rotavírus de uma intoxicação

É relativamente rápido saber se uma criança está intoxicada ou foi infectada pelo vírus. No entanto, não há uma grande diferença no tratamento. Durante uma intoxicação, também é importante dar coisas geladas à criança e garantir que receba muitos líquidos.

Na intoxicação:

  • há quadro de vômito, mas moderado;
  • não há febre ou passa rapidamente;
  • não há diarreia ou, da mesma forma, passa rapidamente;
  • a dor no estômago é momentânea.

Como realizar um tratamento da maneira correta e quais medicamentos são perigosos neste caso

O principal perigo do vírus é a desidratação do organismo e a perda de importantes sais minerais. O tratamento deve ser direcionado para a solução desse problema. Não há medicação específica para a infecção por rotavírus, todos os tratamentos são sintomáticos.

É importante:

  • Fornecer um fluxo contínuo de líquidos. Soluções salinas especiais (eletrólitos) retornam rapidamente o equilíbrio ao organismo, mas, naturalmente, não vale a pena negligenciar a água habitual. Ao ter um vômito forte, é necessário fornecer líquidos em pequenas proporções de maneira constante. A parte mais difícil neste caso é quando se trata de um bebê. Se ele rejeitar o peito ou a mamadeira, tente lentamente dar líquido com a ajuda de uma seringa.
  • Controlar a temperatura. Se houver fluido suficiente no organismo, isso eliminará rapidamente o vírus, mas, tendo febre alta, vale a pena tomar medicamentos antitérmicos.
  • Usar absorventes intestinais, como carvão ativado.
  • Não usar antibióticos. Os antibióticos não combatem os vírus e, no caso do rotavírus, não são apenas inúteis, também podem ser perigosos. Eles agem negativamente no intestino, que já está enfraquecido e causará uma diarreia maior. Você pode tomar antibióticos apenas nos casos em que a diarreia durou mais de 14 dias, com a detecção de helmintos ou suspeita de cólera, e apenas e tão somente prescritos por um médico.

Se você não tiver a possibilidade de comprar eletrólitos na farmácia, pode rapidamente fazer uma mistura que irá compensar o equilíbrio da água salina:

  • 1 litro de água
  • 2 colheres de sopa de açúcar
  • 1 colher de chá de sal
  • 1 colher de chá de bicarbonato de sódio

Quando é necessário agir rapidamente

Você pode ficar doente em qualquer idade, mas as crianças de até 6 anos são mais vulneráveis. Em algumas situações, o problema não poderá ser resolvido por um tratamento em casa. Os médicos indicam que sejam aplicadas todas as vacinas do calendário do Ministério da Saúde, entre elas a indicada contra o rotavírus em duas doses: a primeira até os 3 e, a segunda, até os 6 meses.

É especialmente perigoso não reagir a tempo em crianças menores de 2 anos.

Vale a pena pedir ajuda se a criança tiver uma desidratação crítica. Isso se manifesta com os seguintes sintomas: ausência de suor, problemas respiratórios, ausência de micção em mais de três horas. Os bebês choram sem lágrimas, isso mostra que a língua e as membranas mucosas estão secas. Nestas circunstâncias, a pneumonia pode se desenvolver rapidamente.

Não vale a pena ter medo de hospitais ou da ambulância. Neste caso, uma injeção intravenosa irá curar o bebê muito rapidamente.

É necessário manter uma dieta?

Nos primeiros dias, o paciente não quer comer, mas é importante beber o máximo de líquido possível. Além disso, em vez de água, a criança pode receber suco, não muito concentrado, bebidas à base de frutas e chá. Os produtos lácteos e o leite podem ser perigosos e um novo ciclo da doença começará, pois, tendo o rotavírus, uma intolerância temporária ao leite se desenvolve.

Vale a pena esquecer a solução das nossas avós para todos os problemas: canja de galinha. Isso causará mais diarreia.

O que se pode comer, então? Pouco a pouco, introduzir produtos neutros, estendendo a dieta quando a diarreia desaparecer:

  • Pão torrado
  • Papinhas à base de água
  • Bolacha de água ou água e sal
  • Purê de batata sem leite ou sopa de legumes
  • Maçãs assadas

Esperamos que você não precise colocar em prática nossos conselhos e que seus pequenos estejam sempre saudáveis! Mas em caso de qualquer sintoma, procure sempre um médico.

Comentários

Receber notificações
Sorte sua! Este tópico está vazio, o que significa que você poderá ser o primeiro a comentar. Vá em frente!

Artigos relacionados