30+ Características do estilo de vida em Mônaco — lugar onde você pode encontrar um milionário e estrelas em cada esquina

Lugares
há 2 anos

Mar, carros de luxo, iates, palmeiras — ao ouvir tais palavras, não fica difícil associá-las ao Principado de Mônaco. O lugar é considerado um paraíso para milionários e celebridades. Mônaco é um estado pequeno, mas muito próspero. Além disso, possui uma história riquíssima, diversas formas de entretenimento e um excelente clima durante quase todo o ano. Mas o que se esconde por trás de um país tão belo e atraente?

Nós, do Incrível.club, decidimos descobrir um pouco mais sobre o modo de vida nesse pequeno e luxuoso país europeu. Confira!

  • Mônaco é um Estado anão localizado às margens do Mar da Ligúria. É um dos poucos países que faz fronteira com apenas uma nação (França). Entretanto, não há regime de vistos entre os vizinhos. A propósito, formalmente, Mônaco não faz parte da União Europeia, mas usa o euro como moeda.
  • Mônaco é uma monarquia hereditária e constitucional. Atualmente é governada pela dinastia Grimaldi, chefiada pelo Príncipe Albert II, filho do Príncipe Rainier III e de Grace Kelly. Durante muito tempo, Albert II não foi oficialmente casado, embora tenha dois filhos reconhecidos oficialmente, de mães diferentes. Apesar disso, eles não podem herdar o trono.
  • Entretanto, em 2011, ele se casou com Charlene Whittstock, uma ex-nadadora representante da África do Sul. Três anos depois, o casal teve gêmeos — uma menina e um menino — que se tornaram herdeiros do trono. A propósito, em 2002 a França e Mônaco assinaram um tratado que determinou que o Principado manteria sua independência, mesmo sem herdeiros ao trono. No entanto, a França permanece responsável pela defesa militar de Mônaco.
  • Claro, como em outras monarquias, as vidas dos monarcas são vigiadas de perto por seus súditos. No final do ano passado, a princesa Charlene chocou com seu novo penteado mostrando a lateral da cabeça raspada. Em uma entrevista, ela disse que esse estilo de cabelo foi uma decisão sua: “Eu queria fazer há muito tempo e meu novo corte me deixa feliz. Isso é tudo”. É claro que o visual causou muita polêmica, mas, como a própria Charlene observou, “Estamos em 2021 e em tempos tão preocupantes, tão difíceis, há outros tópicos muito mais importantes que merecem nossa atenção”.
  • Mônaco é o segundo menor Estado soberano do mundo, perdendo apenas para o Vaticano. Tem apenas 2 km², ou seja, é possível percorrer todo o principado a pé. No entanto, simultaneamente, é o país mais densamente povoado do planeta.
  • O Principado é dividido em três municípios: Monaco-Ville, a cidade velha e sede do governo; Monte Carlo — a principal área residencial e onde ficam os resorts; e La Condamine — a área onde está localizado o porto de Hércules.
  • Mônaco tem o maior PIB nominal per capita do mundo e a mais baixa taxa de pobreza. O índice de desemprego é de 2%. Muitos funcionários vêm diariamente da França e da Itália para trabalhar. O país também possui o maior número de milionários e bilionários per capita do mundo.
  • O principado atrai pessoas ricas do mundo todo, porque não cobra imposto de renda e os impostos comerciais são baixos. Hoje em dia, segundo estatísticas de 2020, vivem em Mônaco cerca de 38 mil pessoas, sendo apenas 9.573 cidadãos do país.
  • O fato é que é muito difícil obter a cidadania e um passaporte de Mônaco. No entanto, basicamente, todos conseguem uma autorização de residência. Quem nasce no principado é chamado monegasco e alguns são bem famosos. Na foto, por exemplo, estão os irmãos Charles e Arthur Leclerc, pilotos da Fórmula 1.
  • Na verdade, nem nascer no principado, ser registrado localmente, ou casado com um monegasco dá direito a alguém de ser instantaneamente um cidadão do país. Esse é um privilégio que deve ser conquistado. E o próprio Príncipe de Mônaco é quem decide sobre a concessão do passaporte.
  • Se o seu cônjuge há pelo menos 10 anos for monegasco, você tem direito a solicitar a cidadania. Se viveu no território do principado por pelo menos 10 anos, após completar 18, também pode encaminhar um pedido de naturalização ao príncipe.
  • Em seguida, se decidirá se o candidato é digno desse favor. Para isso, o requerente deve obter recomendações de três fontes governamentais: do prefeito de Mônaco, do ministro de Estado e do presidente do Conselho Nacional. No entanto, nem mesmo uma boa situação financeira, ou status podem garantir a emissão do passaporte. Já se o candidato for ativamente envolvido em trabalhos de caridade, isso pode ser uma vantagem.
  • Segundo as estatísticas de 2020, existem mais mulheres que homens entre os cidadãos de Mônaco: 5.222 contra 4.351.
  • Para simplesmente poder residir em Mônaco, você deve ter uma conta em um banco local — e para abri-la, será exigido um depósito substancial. Ainda antes da abertura, um funcionário do banco verificará cuidadosamente as fontes dos seus recursos. Sem uma conta bancária, você não poderá alugar um apartamento, nem comprar um cartão SIM para o celular.
  • Por lá não existem as agências bancárias clássicas: as portas dos prédios estão sempre fechadas, e para entrar, você deve tocar uma campainha especial. Os clientes têm um funcionário pessoal — que atua como consultor financeiro e administra os seus fundos. Por exemplo, você pode pedir que pague as contas do seu apartamento. Entretanto, não consegue acompanhar via SMS as transações feitas, pois, os valores são debitados com atrasos de várias semanas.
  • Além disso, se alguém lhe enviar uma determinada quantia, ela não cai diretamente na sua conta. Primeiro, você deverá fornecer ao banco informações sobre esse dinheiro, quem enviou e assim por diante. Por exemplo, no caso da venda de um carro, será preciso mostrar o comprovante do negócio. Se recebeu um pagamento, será solicitado a anexar um contrato de trabalho.
  • Em Mônaco, é comum ver carros estacionados incorretamente. E isso é feito de propósito. O fato é que, conforme a lei, um residente do principado deve passar pelo menos meio ano vivendo no território, para obter os benefícios fiscais. No entanto, como a maioria dos residentes são milionários que gostam muito de viajar, procuram estacionar seus carros incorretamente para simular estarem em Mônaco. Dessa forma, pedem que o motorista estacione o carro pela cidade para serem multados e assim confirmar sua ’presença’ no país. Até deixam as chaves com o chofer para ocasionalmente ligar o carro.
  • A aparência é levada muito a sério por lá. As pessoas prestam atenção no que você está vestindo. Por exemplo, só é permitido usar trajes de banho, ou ficar sem camisa, na praia. Ficar descalço também somente na areia, fora dela há o risco de ser multado. Alguns hotéis e lugares públicos não permitem o uso de shorts. Entrar de mochila e tênis também é proibido em alguns estabelecimentos.
  • O principado possui dez escolas públicas, duas privadas e uma internacional. As públicas são gratuitas. As crianças frequentam o colégio durante 12 anos e o processo de aprendizagem é dividido em quatro etapas. Nos últimos anos, os jovens se concentram em assuntos que serão úteis para suas futuras carreiras. As crianças passam muito tempo na escola — o horário de aulas é das 8h00 às 16h00.
  • A propósito, todas as crianças em idade escolar aprendem a língua monegasca. O fato é que os monegascos são uma minoria em seu próprio país, a maioria dos habitantes são franceses, e a língua monegasca agora é falada apenas pela geração mais velha. Portanto, se não for ensinado na escola, pode desaparecer.
  • As aulas de educação física são bem incomuns nas escolas locais. As crianças vão para o mar para aprenderem a ser salva-vidas. Em Mônaco, é muito importante ter um certificado de salva-vidas — sem ele, você não pode trabalhar no mar, nem praticar iatismo.
  • Mônaco tem apenas uma universidade, especializada em formar gerentes para empresas internacionais de marcas de luxo. Após a graduação, você pode gerenciar uma loja de automóveis luxuosos, um hotel cinco estrelas, grifes caras de roupa, ou joalherias. E para garantir que os estudantes saibam distinguir entre pedras falsas e genuínas, os professores trazem diamantes reais para dentro da sala de aula.
  • No entanto, poucos monegascos se interessam em ingressar no ensino superior — muitos se limitam ao ensino médio e vão trabalhar com turismo ou hotelaria.
  • salário-mínimo em Mônaco é de 1300 euros. O salário médio é de 4410 euros por mês. O que não é muito, considerando que o preço de um imóvel, em 2018, era de 100 mil euros por m².
  • No entanto, uma espécie de habitação social é fornecida pelo governo. Porém, esse é um privilégio reservado exclusivamente aos monegascos. Muitos desses apartamentos são duplex — na parte inferior fica a sala, cozinha e um quarto; e na superior os demais quartos. Não é possível vender o imóvel, mas você pode comprar um do Estado. O número de cômodos, geralmente, corresponde ao número de pessoas que irão morar no apartamento. Por exemplo, se um casal tem dois filhos, então deve ter um apartamento de quatro quartos, mas quando os jovens forem viver sozinhos, os pais serão forçados a se mudar para um apartamento de dois quartos.
  • Quando os filhos completam 18 anos, eles também têm direito à moradia própria. Para ter acesso, basta entrar com um pedido e aguardar alguns anos.
  • Claro que é sempre possível alugar um imóvel, porém, apenas através de uma agência. O inquilino não se comunica e não se reúne com o proprietário — todos os problemas são resolvidos por um intermediador. Por seus serviços, a agência cobrará até três pagamentos mensais, e também será necessário fazer um depósito de caução. Em geral, por lá é comum pagar o aluguel de um ano inteiro adiantado, mas também se pode combinar pagamentos a cada três meses. O que não aceitam é o pagamento mensal. Em média, o aluguel de um apartamento custa cerca de 3.500 euros por mês.
  • Existe apenas uma empresa oficial de táxis no principado. Serviços como Uber são proibidos, o que significa que você pode vir de Uber da França, mas não pode sair. O tempo mínimo de espera por um carro é de 20 minutos, mas o motorista não ficará esperando. Caso chegue e o cliente não esteja no local indicado, ele simplesmente irá embora.
  • É bastante lucrativo trabalhar como taxista em Mônaco, mas para isso é preciso obter uma licença especial, que custa um milhão de euros, apenas os monegascos conseguem emiti-la gratuitamente.
  • Como o país é muito pequeno, não há nenhuma necessidade especial de se locomover no seu próprio carro. Muitas pessoas andam a pé, de bicicleta, ou de transporte público — em Mônaco existem 13 linhas de ônibus. O compartilhamento de carros também é bastante popular, mas só pode ser usado no principado.
  • Todos os anos, desde 1929, o principado sedia uma das competições mais populares do automobilismo — o Grande Prêmio de Mônaco, que faz parte do Campeonato Mundial de Fórmula 1. A pista percorre as ruas da cidade e demora seis semanas para ficar tudo pronto, e mais três para desmontar o circuito após a corrida. Essa pista tem muitas curvas fechadas e mudanças de elevação, por isso é considerada uma das mais difíceis da Fórmula 1. O piloto brasileiro Nelson Piquet a comparou a andar de bicicleta na sala de estar.
  • Mônaco também possui uma casa de ópera, uma orquestra sinfônica e uma companhia de balé clássico. Como no país as pessoas são muito ricas, geralmente adotam um estilo de vida mais clássico. Se você vir uma garota de cabelo rosa ou verde na rua, provavelmente se trata de uma turista. Uma residente iria preferir um visual mais tradicional.
  • O nível de segurança em Mônaco é muito alto — muitos nem fecham os carros e existem duas razões para isso. A primeira que há uma concentração bastante elevada de policiais per capita (pouco mais de 500 para cerca de 38 mil habitantes). A segunda é o grande número de câmeras de segurança (mais de 1.000) espalhadas por todo o território. Na verdade, elas estão em todas as esquinas.
  • O índice de criminalidade é muito baixo: um roubo de carro por ano, um homicídio em 10 anos. E o caso mais sensacional foi o roubo da pintura de um joalheiro, que, claro, foi rapidamente resolvido.
  • No entanto, em Mônaco você terá de interagir com a polícia em situações bastante inesperadas. Por exemplo, se precisar comprar medicamentos depois das 20h00, primeiro deverá chamar a polícia para ser escoltado até uma farmácia. Existe um sistema de plantão desses estabelecimentos e é preciso a presença de um policial para poder ser atendido.
  • A arquitetura em Mônaco é bastante diversa, mas o que prevalece é o estilo chamado Belle Époque, que se caracteriza por um muitos elementos decorativos, uma variedade de torres e cerâmicas coloridas. Nos anos 70, o príncipe Rainier III proibiu a construção de arranha-céus, mas seu filho anulou a proibição.
  • Hoje em dia, devido ao crescimento do país, existe cada vez menos espaço para expandir o principado. Portanto, as autoridades lançaram um projeto para criar ilhas artificiais ao redor do território — similar às que foram feitas nos Emirados Árabes Unidos.

Você gostaria de visitar, ou talvez morar em Mônaco? Ou acha que o principado tem muitas regras para se adaptar? Conte para a gente na seção de comentários.

Comentários

Receber notificações

Que complicada essa vida de Mônaco, não pode ter herdeiros se não for casado... confuso

-
-
Resposta

Parece só ter gente rica nesse lugar, pelo menos eh o que a gente vê nas fotos

-
1
Resposta

Artigos relacionados