15 Histórias que mostram a coragem necessária para trabalhar com pessoas

Histórias
há 3 meses

Trabalhar com pessoas pode dar uma verdadeira dor de cabeça. Às vezes, há clientes simpáticos e amáveis. Outras, contudo, há aqueles muito estranhos dos quais você quer fugir, mas não pode. Os internautas da seleção de hoje compartilharam histórias desse último grupo para provar que o trabalho no ramo de serviços pode parecer, mas não é nada fácil.

  • Antes eu trabalhava limpando apartamentos. Certa vez me ligaram para eu limpar uma casa, mas avisaram que o dono era meio doido: «Sabe, ele é um homem estranho. Ele não é perigoso nem nada, dá para conversar sobre qualquer coisa com ele, mas há duas nuances: ele nunca usa as mesmas meias duas vezes, então qualquer meia, que não esteja em uma embalagem de loja, pode ser descartada. E quando ele está conversando com alguém, ele se refere a isso mesmo na terceira pessoa. Você está de acordo?» Aceitei, afinal o pagamento era bem alto. Cheguei ao local, um homem me recebeu e, em poucos segundos, percebi que aquele homem era a mesma pessoa que havia falado comigo por telefone. © Room № 6 / VK
  • Há muitos anos eu trabalhava em uma loja. Certo dia uma mulher entrou e disse que precisava de um monitor e um roteador para usar a internet. Tentei explicar que ela precisaria também de um computador. Ela não acreditou em mim. Por fim, vendi apenas o monitor e o modem. O que mais eu poderia fazer... © Apok451 / Reddit
  • Eu trabalhava em uma pizzaria. Um casal vivia reclamando do serviço e exigindo que refizéssemos o pedido. Eles ligavam alternadamente — o marido, a mulher, o marido de novo. Ou era pouco frango, ou os ingredientes não eram o que eles haviam pedido, ou a pizza estava cortada em oito pedaços em vez de dez. E embora respeitássemos os pedidos dos clientes, precisávamos refazer. Por fim, eles disseram que eram amigos do dono da pizzaria e que ele iria me demitir. Como resposta a isso, o dono pegou o telefone e disse que não conhecia ninguém e que eles deveriam ir à pizzaria conferir o pedido pessoalmente. © Adam Gent / Quora
  • Trabalho na área de serviços há muito tempo, mas hoje uma senhora me deixou com gosto amargo na boca. Ela pegou uns 35 itens, passei cada um no caixa, e então ela disse que não havia levado o cartão. Tudo bem, cancelei. Pouco tempo depois, ela voltou e pediu para eu passar as compras novamente. Passei, e ela disse que estava esperando um rapaz com o dinheiro. 10 minutos depois, ninguém apareceu na loja, cancelei mais uma vez. Após 15 minutos, ela voltou pela terceira vez, pedindo para passar as compras. Pensei que ela havia resolvido a questão. Mas, não, ela estava sem dinheiro novamente. Um desastre! © rainepets / Reddit
  • Minha amiga trabalhava como animadora de festa, e ela cuidou de uma criança inesquecível, que se chamava Miguel. Por exemplo, se todas as crianças estivessem cantando uma música, ele corria para debaixo da mesa e começava a gritar. Ele adorava atrapalhar os animadores em todas as festas. Se os animadores soubessem que o Miguel estaria entre as crianças, eles cancelavam sua presença no evento imediatamente.
  • Eu trabalhava em uma central de atendimento, recebendo pedidos de morangos, que eram duas vezes maiores do que os morangos normais. Eles eram lindos. Depois, contudo, os clientes começaram a receber as encomendas por correio, e muitos morangos chegavam com defeitos: quebrados ou com manchas. Por conta disso, os clientes nos ligavam e descarregavam toda a raiva que tinham nos atendentes. Explicávamos que éramos apenas intermediários e que eles deveriam entrar em contato com os fornecedores diretamente. Mas isso não ajudava em nada e recebíamos uma enxurrada de insultos diariamente. Infelizmente, não podíamos ser grosseiros ou seríamos demitidos.
  • Eu trabalho em um escritório envolvendo burocracia, papeladas e benefícios de assistência social. Certa vez uma mulher entrou e começou a discutir dizendo que eu não a havia ajudado da última vez. Pesquisei nossos registros, vi que ela havia sido atendida por outra funcionária e expliquei isso a ela. A resposta: «Você está me chamando de burra? Foi você que me atendeu!» E então ela exigiu marcar uma entrevista para receber benefícios alimentícios no mesmo dia, naquela mesma hora. Eu disse que só havia horário para o fim da semana, ela pediu para falar com nosso supervisor, exigiu o telefone dele, disse que iria me reportar e ainda soltou uns palavrões. Depois de toda essa grosseria, antes de ir embora, ela disse para mim: «Você deveria aprender a ser mais educada se quiser continuar trabalhando com pessoas». © Outrageous_Fig_3105 / Reddit
  • Eu trabalhava em uma rede de supermercados, e tínhamos alguns intervalos de 10 minutos e um maior de 30 minutos para o almoço. As pessoas, contudo, invadiam a sala dos funcionários exigindo alguma coisa. Certa vez um homem entrou, enquanto eu estava com a boca cheia de macarrão, e perguntou onde estava tal produto. Educadamente, respondi que ele poderia perguntar a outro funcionário que estivesse trabalhando naquele horário. Ele fez um escândalo e ainda me chamou de preguiçosa. © Chloe Paige / Quora
  • Nós, jornalistas, precisamos encontrar pessoas interessantes para entrevistas. Certa vez encontrei um detetive, que concordou em ir ao estúdio. Nossa, ele contou histórias de filmes e livros de espiões, mas fez parecer que eram suas! Que vergonha alheia!
  • Um homem comprou uma calça na nossa loja e, no dia seguinte, voltou para devolvê-la. Os pontos de bônus que ele usou no momento da compra são perdidos, infelizmente. Não concordo com a política da empresa, mas não sou eu que decido essas coisas. Por isso, expliquei educadamente a situação e ele foi reclamar com o gerente. Ele alegou que eu gritei, me exaltei e ri da cara dele na frente de outros funcionários. Mentiu descaradamente. No fim, o gerente confirmou que não poderíamos fazer nada em relação ao bônus. Passei o dia me sentindo mal, foi muito desagradável. © CmdrGrayson / Reddit
  • Minha família inteira trabalhou no setor de serviços e comércio, então temos muitas histórias curiosas. Certa vez minha avó pegou um ladrão, que havia tentado roubar uma bicicleta mesmo com a loja cheia de gente. Ele conseguiu levar a bicicleta para fora, mas logo foi pego por policiais, e a bicicleta foi devolvida. Minha mãe trabalha em uma livraria e sempre precisa avisar às mães cabeça-de-vento para tomarem cuidado com suas crianças, pois acontece com frequência de livros caírem na cabeça dos pequenos e eles começarem a chorar. Certa vez uma mulher pediu um livro de «desenvolvimento infantil para que seu filho ficasse sentado lendo sem incomodar ninguém». © Apenas um passarinho / ADME
  • Minha amiga dá aula de língua estrangeira em um centro de ensino infantil. As crianças são amáveis, mas os pais, nem sempre. Alguns deles esperam que seus filhos comecem a falar inglês, partindo do zero, após duas ou três aulas e ficam incomodados quando isso não ocorre.
  • Uma cliente ligou dizendo que queria comprar uma impressora. Ofereci um cabo para conectar ao computador, e ela respondeu que não tinha computador, apenas precisava «imprimir uma coisinha». Expliquei que ela precisaria de um computador, mas ela insistiu em comprar apenas a impressora. A vontade do cliente é lei: vendi o produto. Após algumas semanas ela voltou reclamando que eu não expliquei a ela que ela precisaria de um computador para usar a impressora. Felizmente, eu tinha gravação da ligação no sistema, então terminou bem. © xorant / Reddit
  • Certa vez encontramos um senhor bastante interessante e humilde para entrevistarmos sobre lendas urbanas. Depois da primeira entrevista, porém, ele começou a se achar muito importante. Ele queria lançar o próprio livro, mas todo o material estava escrito em folhas de papel sujas de e desorganizadas. O mais engraçado foi que ele queria que eu digitasse tudo isso no computador.
  • O pai de um dos meus alunos ligou há pouco tempo perguntando se o filho dele poderia ser transferido para outro grupo. Respondi que ele deveria falar com a diretora. Então, ele começou a perguntar sobre a diretora: nome, sobrenome, como e onde encontrá-la. Depois perguntou se ela estava de férias ou no trabalho. Respondi: «No trabalho». Por fim, ele soltou: «E quando formos à escola, ela estará no gabinete nos esperando?» Marcou a data e depois não apareceu. © Zverushka / ADME

E caso você tenha gostado da seleção, confira aqui outra lista de histórias difíceis de acreditar por quais muitos prestadores de serviços precisam passar.

Imagem de capa Room №6 / VK

Comentários

Receber notificações
Sorte sua! Este tópico está vazio, o que significa que você poderá ser o primeiro a comentar. Vá em frente!

Artigos relacionados