14 Internautas compartilharam as maneiras mais inusitadas que encontraram de lidar com seus parentes

Histórias
Há 2 semanas

Às vezes, a convivência com os familiares pode ser bastante difícil. No entanto, os relatos dos internautas do nosso artigo de hoje são a prova de que pessoas engenhosas podem encontrar maneiras de colocar até o mais “sem-noção” dos parentes no devido lugar. Ou mesmo encontrar saídas criativas para problemas do dia a dia.

  • Depois que comprei um apartamento de três quartos, acabei contando a alguns parentes que eu não tinha trocado o meu anterior de dois cômodos, mas sim posto ele para alugar. Imediatamente me arrependi disso, porque começaram as perguntas do tipo: “Nosso filho estudante está procurando um lugar ’no precinho’, ele poderia ficar no seu apartamento?” Eu, no entanto, me fiz de desentendido e disse que alugava o imóvel por um valor elevado e que seria difícil encaixar o aluguel no orçamento de estudantes. © SrvCreate / Pikabu
  • Minha mãe gosta de limpar meu apartamento. O problema é que ela quer se sentir necessária e importante para mim, e isso — claro — não funciona muito bem. Lavar um vestido de renda caro na máquina, quebrar um aspirador de pó sem fio na tentativa de deixar tudo limpo, limpar porcelana que não pode ser limpa com produtos corrosivos — acontece tudo isso e mais um pouco. Só quando a casa está limpa, ela se acalma. Agora, deixo o fogão sujo quando sei que mamãe está vindo. Ela fica animada em limpá-lo, me ensina como fazer, fica feliz e calma. E, ao mesmo tempo, não danifica meu apartamento. © Syusyav / Pikabu
  • Recusei-me a ser fiador da sobrinha da minha esposa no financiamento de um apartamento. Todos os parentes da família pararam de falar comigo, e a irmã da minha mulher parou de nos visitar ou chamar para sua casa. Pensam que estão me atingindo com isso! Ha-ha-ha! Nossa, se eu soubesse que era tão simples assim! © Sold1erPadre / Pikabu
  • Quando um relacionamento começava a ficar sério, levava o rapaz para conhecer meus pais. Só que minha mãe adorava zombar de mim na frente dos caras. Era constrangedor, mas eu tolerava e tentava contornar a situação com bom humor. Eu tinha 20 anos quando, relutantemente, trouxe para casa um namorado novo. Mamãe estava prestes a me caçoar mais uma vez, até que ele olhou para ela e disse: “Me desculpe, mas isso não tem graça nenhuma”. Ficou claro no olhar da minha mãe que só então ela havia percebido o quanto estava sendo desrespeitosa e nunca mais fez isso de novo. Esse cara, hoje, já está casado comigo há 16 anos. © WithoutDennisNedry / Reddit
  • A história do cara que estava no quarto e ficou com sede, mas estava com preguiça de ir até a cozinha e pegar uma bebida. Sem pensar muito, ele bloqueou o acesso do computador da mãe ao Wi-Fi no roteador, sabendo que ela iria até seu quarto perguntar o que estava acontecendo com a internet. Quando a mulher chegou, ele pediu que ela lhe preparasse uma bebida enquanto ele “resolvia o problema”. Ela concordou e, enquanto isso, ele mesmo restaurou o acesso do notebook da mãe. © angry_pecan / Reddit
  • Uma vez, faltou luz em casa à noite. Toda a família se reuniu em volta da mesa, acendeu velas e ficou conversando, brincando, jogando jogos, e minha avó aproveitou para contar as histórias de sua juventude. Quando todo mundo se cansou e decidiu que era hora de dormir, meu pai foi até o disjuntor, virou a chave e a energia voltou. Ficamos chocados, começamos a perguntar por que ele havia desligado a eletricidade, e papai disse: “Fazia muito tempo que não nos sentávamos juntos assim, era tão bom!” © Ward 6 / VK
  • Eu vi como foi difícil para minha mãe depois do divórcio. Ela se encarregou de todos os cuidados comigo, trabalhava em dois turnos para que eu não fosse afetado pela separação. Após alguns anos, comecei a notar que ela se maquiava e saía para encontros. Mesmo que ela mentisse dizendo que ia encontrar os amigos, eu via o brilho nos seus olhos, notava que alguém ia buscá-la depois do trabalho e depois trazia flores para casa. Porém, por algum motivo, ela tinha medo de me apresentar seu namorado. Então, um dia, quando o cara estava deixando mamãe em casa, corri para o carro e disse: “Todos subindo agora, vamos tomar um café.” Lembro-me de como eles ficaram sem jeito, envergonhados. Aceitei o Caio como da família, e ele se tornou o melhor padrasto do mundo. © Nem todo mundo vai entender / VK
  • Quando meus parentes tentaram me aconselhar sobre o que eu deveria fazer e como na minha casa nova, disse, rindo: “Conselhos só pago no cartão, mas agora estou só com dinheiro em espécie”. Todos os conselheiros se calaram imediatamente. © Smeleno4ka / Pikabu
  • Recentemente, meu filho de 10 anos ficou tão preguiçoso que parou até de tomar banho. Nós tentamos persuadi-lo de toda forma, mas não adiantou. Nos dois primeiros dias, meu marido praticamente teve que carregar nosso pequeno ao banheiro nos braços. Mas logo se cansou e inventou uma abordagem nova. Agora, todas as manhãs, meu esposo vai até o quarto do nosso filho e joga jatos d’água no seu rosto com um brinquedo. Não é muito forte, mas é irritante o suficiente. O pequeno desistiu depois de quatro dias. Agora ele toma banho e nem sequer reclama. Talvez sejamos pais ruins, mas sou grata por meu marido ter encontrado uma solução. © Ward 6 / VK
  • Os parentes do meu marido insistiram para que os convidássemos para um restaurante decente para celebrar nosso casamento. Eu lhes perguntei, sem rodeios: “Vocês estão com fome? Querem que eu faça uma panela de sopa para vocês?” Nunca me esquecerei da expressão nos olhos das irmãs do meu esposo. Por outro lado, nossa decisão não saiu impune: não ganhamos um presente de casamento sequer. Falaram: “Nós daremos os presente em um ambiente solene, quando vocês pensarem em comemorar o casamento em algum lugar”. Mas é claro que não fizemos isso. © velikamasta / Pikabu
  • Certa vez, meu pai me ensinou uma grande lição de vida pela qual sou grato. Foi no ano de 2007-2008, e eu queria comprar um telefone novo para mim. Ele custava US$ 82, isso era muito dinheiro para mim na época, e faltava US$ 30 para conseguir comprar, então decidi pedir ao meu pai. Fui até ele, contei tudo e papai me respondeu da seguinte forma: “Filho, você tem que comprar com seu próprio dinheiro”. Desde então, não peço empréstimos nem compro nada no crédito. © Malakan / Pikabu
  • Um dia, há muito tempo, tivemos um evento em casa e eu estava vestida com uma camisa simples e calça jeans. Então, minha tia me chamou e falou para trocar de roupa, dizendo que não combinava com a ocasião. Respondi que, como meus pais não tinham se importado que eu estivesse vestida daquela forma, a opinião dela não me incomodava. Meu pai, que ouviu a conversa, interveio e disse a titia que guardasse sua opinião para si e que eu tinha o direito de ser eu mesma. © Vasundhara Tadkalkar / Quora
  • Ouvi uma conversa entre minha mãe e meu pai. Minha mãe estava querendo forçar meu pai a ir com ela visitar seus amigos, mas ele se recusava. Ele simplesmente disse que não queria. Ela fez um escândalo, perguntando o porquê dele, repentinamente, não querer ir. E papai lhe respondeu com muita calma: “Não quero”. É uma frase muito sucinta. Não entendo por que ela deixou de ser percebida como um argumento válido e é sempre preciso especificar as razões, os motivos, anexar uma redação de 5 páginas com uma explicação para qualquer coisa que, no fim, não passa de falta de vontade. No final, mamãe foi embora sozinha. © Nem todo mundo vai entender / VK
  • Meu marido e eu temos três filhos adolescentes e uma filha de 8 meses. Nós dois trabalhamos em tempo integral. E, ultimamente, toda vez que tenho chegado em casa depois do trabalho, encontro minha família bastante relaxada: meu marido no sofá com o telefone, as crianças jogando videogame. E ninguém consegue sequer lavar a louça. Eu cortei a Internet, privei as crianças da TV, cancelei o entretenimento familiar e discuti com meu marido sobre isso — tudo em vão. Eles mudam de comportamento por um tempo, mas depois esquecem tudo de novo. Uma vez, meu esposo teve um dia de folga e eu estava trabalhando. Pedi a ele e às crianças que arrumassem tudo para a noite, eu iria cozinhar o jantar.
    Cheguei em casa e lá estava toda a bagunça! A louça estava suja, a roupa lavada de manhã ainda na máquina de lavar. E nisso meu marido deitado no sofá mexendo no celular e as crianças jogando videogame! Peguei o bebê, coloquei tudo o que precisava na minha bolsa, dei meia-volta e fui direto para um restaurante. Pedi bife e camarão. Meu marido ligou, tentou justificar que estava cansado, pediu que eu fosse preparar o jantar e disse que já tinha lavado a louça. Eu falei que ele poderia pelo menos ter dito às crianças para limparem tudo — nem isso ele fez. Quando voltei, tudo estava arrumado, os pequenos e o marido estavam bravos comigo, pois tiveram que comer cereais em vez de um jantar de verdade, mas acho que continuarei fazendo isso, a menos que eles mudem esse comportamento de vez. © CardiologistLeast404 / Reddit

Apesar das eventuais dificuldades da convivência, os familiares são a nossa base de tudo. E, muitas vezes, são os responsáveis pelas histórias e experiências mais inusitadas e cômicas de nossas vidas.

Comentários

Receber notificações
Sorte sua! Este tópico está vazio, o que significa que você poderá ser o primeiro a comentar. Vá em frente!

Artigos relacionados