Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

9 Alimentos comuns que podem prejudicar seu animal de estimação

6-1-
416

Muita gente considera cães e gatos membros da família. Mas nem por isso podemos esquecer que o organismo dos animais é diferente do nosso e que os bichos possuem outras necessidades nutricionais. Há quem dê leite para o gato ou manteiga de amendoim para o cachorro como uma forma de agradar o bicho. Mas a pergunta que deve ser feita é: estamos agradando ou prejudicando nossos companheiros dando a eles esse tipo de petisco?

A equipe do Incrível.club também convive com animais em casa. Por isso, resolvemos pesquisar sobre os possíveis impactos que alimentos comuns aos humanos podem provocar nos pets.

1. Ração de gatos para cães e vice-versa

Evite dar esse tipo de alimento para: os animais para os quais a ração não é indicada

Dar ração de gato para um cachorro ou vice-versa não causa intoxicação, mas cada espécie possui necessidades específicas de nutrientes. Comida para gato é rica em proteína e calorias. Já os cães precisam de uma dieta com mais fibras.

Além disso, a ração para felinos possui altos índices de taurina, substância necessária para o equilíbrio do metabolismo dos gatos. A taurina não é indicada para cachorros, pois esses animais não conseguem metabolizá-la.

Solução:

Caso esteja em dúvida sobre a nutrição correta para seu amigo de quatro patas, procure um veterinário que indique a dieta adequada.

2. Feijão

Evite dar esse tipo de alimento para: cães e gatos

O maior problema envolvendo os feijões enlatados é que eles contêm muitos conservantes e sal, elementos perigosos para os pets. Para você ter uma ideia, meia xícara de feijão enlatado possui de 400 a 500 miligramas de sódio, e a tolerância dos animais a essa substância é bem baixa.

Solução:

Se seu bicho de estimação gosta de feijão, dê a ele feijão verde, lentilha ou feijão seco. O alimento não pode ser salgado nem enlatado, e deve ser oferecido ao pet em pequenas porções.

3. Atum em lata

Evite dar esse tipo de alimento para: cães e gatos

Os grandes fãs de atum são os gatos, mas os cachorros, às vezes, também podem ver nele um bom petisco. O fato é que não devemos exagerar oferecendo diariamente atum enlatado aos pets, pois existe o risco de causar intoxicação por mercúrio, sobretudo se o peixe vier com sal ou óleo.

Solução:

Ração de atum para gatos, formulada com bases científicas, é sempre a melhor opção. Mas dar um pouco de atum em lata de vez em quando não fará mal.

4. Manteiga de amendoim

Evite dar esse tipo de alimento para: cães e gatos

Geralmente, os cães veem na manteiga de amendoim um delicioso petisco. Porém, alguns fabricantes têm adicionado xilitol aos seus produtos, e essa substância é tóxica para os pets. O xilitol é um adoçante usado como substituto ao açúcar, já que é baixo em calorias. Só que o mesmo xilitol pode, no caso de animais de estimação, levar à redução do açúcar no sangue e ainda afetar o fígado.

Solução:

Confira os ingredientes no rótulo da manteiga de amendoim. E ainda que não haja xilitol na composição, é melhor não dar esse produto ao seu pet todos os dias por conta do excesso de açúcar encontrado nele, que pode provocar obesidade.

5. Massa crua de pão

Evite dar esse tipo de alimento para: cães

Massa crua de pão contendo fermento pode intoxicar os cachorros. Ao chegar ao estômago do animal, a massa pode se expandir, provocando distensão abdominal. E à medida em que o fermento age, o etanol no sangue pode acabar atingindo níveis perigosos. O fermento é capaz de produzir etanol, que por sua vez leva à falta de coordenação e provoca vômitos.

Solução:

A melhor solução é nunca sequer dar ao seu cachorro a chance de comer massa com fermento. Mas se isso acabar acontecendo sem sua permissão, leve o animal ao veterinário para evitar consequências indesejáveis.

6. Leite

Evite dar esse tipo de alimento para: cães e gatos

Não estamos falando de pequenas quantidades, e sim do hábito de oferecer ao pet muito leite diariamente. Dar algumas colheres das de sopa ao seu cachorro não faz mal. Mas é bom ter em mente que, nos últimos tempos, o leite disponível no mercado é rico em gordura, podendo provocar problemas de obesidade. Sem falar que dar uma tigela inteira de leite para o bicho pode levar a quadros de diarreia, irritação estomacal e vômitos. E não podemos nos esquecer de que, como os humanos, os animais podem ser intolerantes à lactose — na verdade, quase todos os gatos apresentam algum nível de intolerância à substância.

Solução:

Água limpa será sempre o melhor líquido para seu pet consumir.

7. Carne crua

Evite dar esse tipo de alimento para: cães e gatos

Dar alimentos crus para animais de estimação é uma questão polêmica. Por um lado, carne in natura é uma ótima fonte de proteína, mas por outro pode conter bactérias capazes de prejudicar a digestão do animal. Certas cepas bacterianas reúnem potencial para provocar doenças. Sem falar que carne crua pode conter ossos com os quais o pet pode se engasgar.

Solução:

Escolha uma dieta de acordo com as orientações dadas pelo veterinário. Um profissional da área poderá indicar a melhor carne para manter seu companheiro de quatro patas com a saúde em dia. Caso não tenha segurança em relação à qualidade da carne crua que tiver à disposição, aposte na ração seca, que garante a dose certa de proteína.

8. Amêndoas

Evite dar esse tipo de alimento para: cães e gatos

Geralmente, as amêndoas não entram nas listas de alimentos proibidos para pets, mas é bom conhecer alguns riscos envolvendo sua ingestão. Ingerir grandes quantidades de amêndoas regularmente (ou mesmo uma única vez) pode provocar problemas estomacais, obesidade e pancreatite nos animais. Os sintomas incluem vômitos, inchaço e diarreia.

Solução:

Segundo especialistas, não há nada de errado em oferecer um pouco de sementes como petisco ao bicho, mas é preciso controlar a quantidade ingerida, sem deixar as amêndoas à disposição do pet.

9. Cítricos

Evite dar esse tipo de alimento para: cães e gatos

Normalmente, aromas cítricos afastam os gatos, mas as exceções existem, já que alguns felinos não se incomodam quando em contato com alimentos com tal característica. De qualquer forma, é melhor não dar nada cítrico ao seu gato, pois além do risco de intoxicação, há a possibilidade de o pet sofrer queimaduras na pele ao se expor à luz solar. Como se fosse pouco, a ingestão de qualquer parte de um limão tem o potencial de provocar fraqueza, depressão vômitos e tremores nos gatos.

Solução:

Mantenha seu gato longe dos alimentos cítricos e nunca permita que o bichano tenha acesso a eles.

Você costuma oferecer algum alimento “humano” para seu animal de estimação? Qual o petisco preferido do seu pet? Comente!

6-1-
416