Incrível
Incrível

7 Erros que os pais devem evitar na volta às aulas

Criar um filho significa estar sempre se perguntando se fez as coisas corretamente ou se talvez devesse ter agido de forma diferente. E mesmo que não exista uma resposta correta para todos os problemas, definitivamente existem alguns erros que você pode evitar. Voltar para a escola pode ser muito estressante para crianças e pais, e ter um começo tranquilo é importante. Reações excessivamente emocionais e despreparo são certamente dois grandes problemas.

O Incrível.club percebeu que voltar à escola pode ser difícil, e evitar alguns erros nesse período possivelmente tornará a transição um pouco mais fácil.

1. Uma despedida extremamente emotiva na escola

Muitas crianças, quando vão para a escola pela primeira vez ou voltam depois de férias maravilhosas, começam a chorar, demonstrando muita emotividade. Elas não querem ser separadas de seus pais, que servem como sua segurança. No entanto, não são apenas as crianças que podem se emocionar, mas também os pais que precisam deixar seus pequeninos. Dito isso, é comum os dois começarem a chorar perto da entrada da escola.

A primeira coisa que sugerimos é tentar controlar seu próprio estresse e ansiedade, já que as crianças percebem esses sentimentos e reagem de maneira semelhante. Além disso, ficar por perto até que seu filho pare de chorar não funcionará, pois sua ansiedade continuará aumentando. Tente apenas dizer “tchau”, voltar para o carro e segurar suas lágrimas atrás do volante. Uma boa estratégia seria visitar a escola antes para que seu filho possa se familiarizar com o ambiente.

2. Não ajudar as crianças com a lição de casa ou o gerenciamento do tempo

Ensinar sobre independência aos seus filhos é muito importante, mas levará algum tempo e esforço de sua parte. No início, as crianças precisam de orientação para aprender a administrar seu tempo e fazer a lição de casa. Se elas têm um projeto escolar para a próxima semana, podem não saber que precisam começar a se preparar agora. Seria ideal ensinar que elas não podem deixar as coisas para a última hora.

Até mesmo alunos do ensino médio podem precisar de algum acompanhamento e ajuda no início do ano letivo. Eles, mais do que ninguém, carregam uma carga muito pesada e, às vezes, podem se sentir sobrecarregados. Você não precisa ser um professor especialista, mas pode oferecer toda a ajuda que for capaz. Até mesmo suas sugestões sobre gerenciamento de tempo e definição de prioridades podem ser vitais.

3. Projetar seus próprios medos nas crianças

Os pais têm a mesma ansiedade, se não mais, do que seus filhos quando é hora da escola. Isso porque eles sabem o quanto é importante causar uma boa impressão e ter um bom desempenho em sala de aula. Um erro que cometem é transferir suas preocupações para os filhos sem perceber os danos que isso pode causar. Claro, é importante que a criança saiba sobre certas coisas, mas se preocupar com elas não vai adiantar nada.

Se você sentir que seu estresse sobre o retorno às aulas é excessivo, pense na opção de entrar em contato com um terapeuta. Ele vai ajudá-lo a domar sua ansiedade e não a transferir para seu filho. É importante saber por que seus níveis de ansiedade são tão altos e encontrar uma maneira de processar tudo para que não se torne um problema para seu filho.

4. Não comprar os materiais que uma criança precisa

Muitas vezes, os pais pensam que sabem exatamente o que seus filhos precisam para a escola. No entanto, isso pode acabar sendo bastante desagradável para eles, pois terão de frequentar a escola sem muitos materiais de que precisam. Se você não tiver certeza quais deve providenciar, tente entrar em contato com a escola ou com o professor e perguntar o que é necessário. Mesmo que você ache que a escola vá fornecer alguns materiais, é sempre melhor que seu filho os leve por precaução.

Além disso, é bom ter em mente que suprimentos modernos e chamativos nem sempre são a melhor opção. Só porque alguns lápis têm uma foto do personagem de desenho animado favorito do seu filho, não significa que eles serão bons. Pode ser mais difícil apontá-los com tanto plástico sobre eles. Além disso, você pode precisar gastar um pouco mais de dinheiro, se possível, para comprar a melhor marca em vez da mais barata.

5. Rechear os horários das crianças com atividades

Um dos erros que alguns pais cometem é pensar que quanto mais atividades uma criança fizer, mais bem preparada ela estará mais tarde na vida, então eles preenchem todos os dias da semana com várias atividades que esgotam a criança. Sim, as atividades são muito benéficas se o seu filho quiser fazê-las, mas não devem ocupar todo o tempo livre do seu filho.

O tempo de inatividade é de grande importância para as crianças, tanto quanto para os adultos. Elas podem ter mais energia, mas também precisam de algum tempo para se sentar em seus quartos e jogar o jogo de sua escolha. A melhor solução seria perguntar à criança quais atividades ela gosta de fazer e construir um cronograma que seja o mesmo durante todo o ano letivo.

6. Falar mal de professores na frente das crianças

Professores e pais nem sempre concordarão com tudo, o que pode ser bastante frustrante. No entanto, a pior coisa que os pais podem fazer é falar mal dos professores na frente de seus filhos. As crianças devem ser capazes de formar suas próprias opiniões sobre as pessoas e não ter outra pessoa lhes falando como se sentir. Isso pode criar muita tensão dentro da sala de aula e desempenhar um papel negativo na educação de uma criança.

Estudos mostraram que professores que têm um ótimo relacionamento com os pais de uma criança estão dispostos a se esforçar mais na educação dela. Tudo bem se você tiver sentimentos diferentes, mas manter um bom relacionamento com o corpo docente pode ser muito benéfico para seu filho.

7. Deixar que as crianças percam os primeiros dias de aula

Embora nem sempre o conteúdo seja dado durante os primeiros dias de aula, é importante que as crianças estejam presentes. É o momento em que as regras, expectativas e novas relações entre as crianças e os professores estão sendo formadas. É melhor que todas as crianças sejam apresentadas umas às outras ao mesmo tempo, em vez de um recém-chegado ser apresentado a uma turma inteira que já formou um vínculo.

Além disso, o trabalho do professor se torna ainda mais difícil para garantir que o novo aluno se sinta bem-vindo e seja incluído. As crianças fazem amizades tão rápido que perder apenas uma semana de aula pode significar que muitas crianças já fizeram outros amigos.

Você está preocupado com a volta dos seus filhos para a escola? Seu filho tem ansiedade de separação? Em caso afirmativo, como você enfrenta esse problema?

Incrível/Psicologia/7 Erros que os pais devem evitar na volta às aulas
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos