Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

O que é o hipnoparto e por que sua popularidade cresce cada vez mais

Uma das preocupações mais habituais de mulheres grávidas (não importa se pela primeira, segunda ou terceira vez) é o momento do parto. A incerteza e a ansiedade podem chegar a prejudicar o sono. E tudo isso é normal, já que o nascimento de um filho é um momento muito especial na vida de todos. No entanto, em relação a esse lindo acontecimento existem muitos tabus que em vez de despertar pensamentos positivos, causam dúvidas e muitos medos.

Hoje, o Incrível.club quer falar sobre a técnica de hipnose usada para reduzir o medo, a ansiedade e o estresse em futuras mães por meio da eliminação das “más expectativas” que as mulheres têm na hora de dar à luz.

O que você deve saber sobre o hipnoparto

O termo “hipnoparto” foi proposto pelo inglês Grantly Dick-Read em 1930, e passou a ser descrito em detalhes em 1942, em seu livro Parto sem Medo.

Contudo, a técnica moderna do hipnoparto foi desenvolvida pela terapeuta especialista em hipnose Marie Mongan. Ela explica mais sobre o método em seu livro Hipnoparto: uma celebração da vida (1989). O princípio fundamental da ideia parte da crença de que cada mulher tem em seu interior o poder de recorrer ao seu instinto natural para dar à luz com alegria. Nesse sentido, a futura mãe vê o parto de maneira positiva, com a certeza de que ele não tem por que ser doloroso.

Após o desenvolvimento da técnica, criou-se o Instituto do Hipnoparto, que tem como principal objetivo promover a cultura de “não ter medo ao dar à luz” em mães grávidas.

Como é a prática

Esse método apresenta uma série de aulas de auto-hipnose que ensinam habilidades de relaxamento profundo e visualização. A ideia é que a futura mãe se livre de medos e ao mesmo tempo possa convencer a sua mente, por meio de meditação, imagens guiadas e respiração profunda, de que o parto é uma experiência de vida. Nesse sentido, a hipnose permite que a mulher sinta as contrações como “ondas uterinas” e o ato de empurrar se transforma em “respiração ao nascer”.

A prática também ensina a mulher a imaginar cenários positivos e de relaxamento. Por exemplo, com a técnica da “luva prateada”, a futura mãe se imagina usando luvas nas mãos que ajudam a relaxar e a adormecer. Em seguida, ela imagina essa sensação por todo o braço e a sua mão tocando outras partes do corpo que também estão em tensão.

Benefícios de um parto sem medo

Segundo os relatórios do Instituto de Hipnoparto, de 2005 a 2010, as mulheres que usaram essa técnica sentiram menos dor e passaram menos tempo em trabalho de parto, assim como ficaram menos dias no hospital para recuperação.

Esses relatórios foram comparados com documentos da Divisão de Estatísticas Vitais dos Estados Unidos, e as conclusões foram as seguintes: das mães que usaram a técnica do hipnoparto, apenas 20% tiveram analgesia epidural e menos de 10% tiveram uma intramuscular ou intravenosa. Entre as mães que não recorreram ao processo do hipnoparto, 76% receberam uma epidural e 22% usaram algum tipo de remédio. Além disso, entre as mulheres que fizeram hipnoparto, 17% fizeram cesária, uma taxa menor do que os 32% das mulheres que não utilizaram essa técnica.

Claro que o sucesso desses resultados depende da maneira como as mulheres praticam a técnica durante o primeiro ou segundo trimestre de gravidez.

A eficácia da hipnose

Segundo um estudo publicado pela Revista Americana de Hipnose Clínica, a hipnose é útil para ajudar as mulheres grávidas durante o trabalho de parto e o período pós-parto. Eles chegaram a essa conclusão após analisar 2 grupos de mulheres, um de controle e outro experimental (com hipnoparto). Embora as mulheres do grupo experimental tenham sentido dores, o uso de fármacos antes, durante e imediatamente depois do parto foi significativamente menor do que em mulheres do grupo de controle.

Bônus: as celebridades que usaram essa técnica

Algumas celebridades revelaram ter usado a técnica do hipnoparto, entre elas Kate Middleton, Jessica Alba, Angelina Jolie, Tiffani Thiessen, Busy Philipps, entre outras.

É sempre importante mencionar que escolher a forma do parto depende do organismo da mulher e de suas condições de saúde. O hipnoparto é apenas umas das muitas técnicas assistidas que existem, e em geral ela é recomendada para mulheres saudáveis e que não apresentam nenhum risco concreto.

Qual é a sua opinião sobre essa alternativa ao parto normal? Você teria coragem de experimentar? Conhece alguém que tenha passado por essa experiência? Compartilhe a sua opinião nos comentários.

Imagem de capa olly18 / Depositphotos