Incrível
Incrível

Leitores do Incrível nos contaram sobre quando sua memória os deixou na mão — e no momento mais inoportuno

Todos os dias, realizamos diversas atividades diferentes, e muitas delas já estão no modo automático. Porém, quando estamos com mil coisas na cabeça, problemas no trabalho ou em casa, nossa capacidade de atenção pode ficar prejudicada. Nesses casos, é possível esquecer coisas simples, como documentos importantes, jogar o lixo fora ou até buscar o próprio filho na escola.

Os leitores do Incrível.club nos contaram sobre esses casos. Portanto, ao ler os relatos abaixo, você pode acabar pensando em apenas uma coisa: “Ah, já passei por isso!”

  • Certa vez fiz um bolo de frutas secas e, sem querer, acabei esquecendo-o no forno por uma semana. Por todo esse tempo, a cozinha ficou cheirando a groselha, e eu não conseguia entender de onde vinha tal cheiro. Pensei que os vizinhos estavam pulverizando um odorizador. © Alona Golant / Facebook
  • Uma vez comprei marmelos lindos e aromáticos, pois queria fazer geleia com eles. Pus as frutas numa sacola na varanda e as esqueci lá. Meses depois, na primavera, comprei vasos de flores para colocar na varanda e encontrei os marmelos. Pensei que já haviam estragado, mas não: pareciam estar perfeitos. Cozinhei-os no forno, e a geleia ficou uma delícia. © Katya Fedorova / Facebook
  • Saí para trabalhar de manhã, peguei a sacola de lixo para jogar fora no caminho e... levei o lixo para o trabalho. © Lydmila Uçak / Facebook
  • Uns pais esqueceram o filho na nossa escola. O professor ligou para eles, e os dois estavam jantando em um restaurante, após o trabalho. Um pensou que o outro havia buscado a criança na escola e que ela estava agora brincando na área de recreação do restaurante. Mas nenhum perguntou ao outro para confirmar onde estava o filho. © Eila Sipponen / Facebook
  • Coloquei duas abobrinhas enormes na varanda durante o outono. Lembrei-me delas somente na primavera. Já pensei que teria de levar uma carcaça podre ao lixo da rua. Mas, para minha surpresa, elas estavam completamente secas por dentro. Estavam ocas, como papel-machê. © Olga Vasilievskaya / Facebook
  • Um dia, apareci no trabalho com o controle remoto da TV na mão. Antes de sair de casa, desliguei a TV, peguei minha bolsa e saí. Passei por toda a cidade com o controle na mão, e ninguém me avisou. © Julia Julia / Facebook
  • Eu precisava lavar roupa. Coloquei as peças na máquina, adicionei o sabão em pó, fechei a portinha. A máquina deveria terminar a lavagem no fim do dia, então pedi ao meu marido para depois pendurar as roupas no varal. Na manhã seguinte, olhei para ver se algo já estava seco. Tudo estava seco, achei estranho. Então, percebi que havia esquecido de ligar a máquina. Mas meu marido me deixou feliz: ele pendurou tudo tão bonitinho. © Avital Levi / Facebook
  • Íamos para casa de carro. No caminho, parei no mercado perto de casa, onde costumo ir andando. Comprei os essenciais e voltei para casa. O que esqueci foi o carro, no estacionamento do mercado. E só me lembrei depois de duas horas, quando saí para ir ao salão de beleza e não o achei. Por sorte, ele ainda estava me esperando no mercado. © Elena Tsaregorodtseva / Facebook
  • Fui fazer compras e meu marido ficou em casa cuidando do nosso filho. Fui para outra cidade, entrei no shopping, subi ao 3º andar e, de repente, percebi: meu filho não estava ao meu lado! Entrei em pânico e comecei a correr pelo shopping, gritando, e somente no 1º andar lembrei que ele havia ficado em casa. © Kenje Askaraly / Facebook
  • Era domingo de manhã, e eu estava sozinha no apartamento. Acordei e fui tomar café na cozinha. Então, me virei e fiquei paralisada: havia um cachorro ao meu lado. A sensação foi de estar em um filme de terror. A voz do meu vizinho me trouxe de volta à realidade. O que aconteceu foi que eu havia esquecido de trancar a porta quando viajei de férias. A vizinha saiu para passear com o cachorro, e ele acabou entrando no meu apartamento e quase me matou de susto. © Oksana Rekalo / Facebook
  • Um garoto da minha turma esqueceu de entregar sua amostra de “fezes” na escola. E, assim, ele carregou um potinho de amostra na mochila por um bom tempo, até a professora reclamar de que algo cheirava muito mal na mochila dele. O menino carregou o potinho por quase um mês. O fedor era terrível. © Nora Khachaturova / Facebook
  • Uma vez fomos dar um passeio no centro. Minha carteira estava com tudo: passaporte, cartões, dinheiro (minha mãe havia me dado 400 euros). Pus o dinheiro em um bolso secreto do carrinho de bebê. Obviamente, o esqueci lá. Quando não encontrei a carteira, pensei que alguém a havia roubado e escrevi um boletim de ocorrência na polícia. Minha mãe ficou bastante preocupada, e decidi fazer um novo passaporte e pedir cartões novos. Dois anos se passaram, minha criança cresceu e decidi vender o carrinho de bebê. Antes disso, limpei tudo e verifiquei os colchões, cobertores, os bolsos e... lá estava ela: minha carteira perdida! Não tenho nem palavras para descrever minha sensação. © Olga Aksyonova / Facebook
  • Fomos visitar minha mãe, e havia cheiro de plástico queimado na casa. Começamos a procurar e vimos que, na cozinha, havia algo branco com pedaços de metal saindo na bandeja dentro do forno. Em choque, minha mãe disse: “Liguei o forno e esqueci de tirar a bandeja da grelha”. © Ekaterina Çakıroğlu / Facebook
  • Meus vizinhos foram passar o feriado em outra cidade. Algumas horas após a partida, o filho deles de 5 anos bateu à minha porta e pediu para eu ligar para a mãe dele e dizer que ele ainda estava em casa. Por sorte, eles não haviam chegado ao aeroporto, senão ele teria se tornado outro Kevin McCallister. Ah, gente, acontece. Seis crianças, pais atrasados, todo mundo correndo, gritando, e o pequeno “Kevin” ficou sentado mexendo no celular no banheiro e foi esquecido. © Julia Troians / Facebook
  • Esta história se passou nos anos 70. Minha mãe trabalhava numa fábrica e vivia exausta. Eu e minha irmã íamos a escolas diferentes, mas no mesmo bairro. Mamãe percebeu que eu não estava em casa só quando foi pôr minha irmã para dormir. Ela foi à escola, mas não havia ninguém lá. O zelador disse que a babá da escola havia me levado para casa e passou o número de telefone dela. Elas combinaram que minha mãe voltaria para casa, pois era muito longe, e a babá me levaria à escola no dia seguinte. © Lun Os / Facebook
  • Um dia fui visitar meu pai e senti cheiro de churrasco logo no elevador. Entrei no apartamento e, pronto, o cheiro realmente vinha de lá. Eu disse: “Pai, você está fazendo churrasco, por acaso?” Ele suspirou e soltou: “Não, não, fiz sopa, mas virou mais um “churrasquinho”. Bem, meu pai pôs a carne para ferver na sopa e acabou dormindo. Quando acordou, o cheiro de queimado já havia infestado a casa. A água evaporou todinha, mas devo dizer que a carne no fundo da frigideira parecia até estar gostosa. © Vikotira Olenina / Facebook
  • Meu marido e eu estávamos morando juntos há um ano. Certa vez meus sogros e minha cunhada vieram nos visitar. Todos nos sentamos na cozinha para tomar chá. Pedimos à irmã do meu marido, uma mulher adulta, para ligar a chaleira elétrica e esquentar a água. Ela se levantou, e nós continuamos a conversar. Então, de repente, um cheiro muito estranho apareceu no ar. Não, não era a água fervendo: a garota pôs a chaleira elétrica em cima em uma boca do fogão elétrico e ainda no modo “9”, o mais potente. E como limpei o plástico derretido na parte de baixo da chaleira já é uma história para outro momento. © Alla Kalinina / Facebook
  • Minha amiga precisou fazer uma viagem de negócios e deixou o marido cuidando da filha pequena em casa. De manhã, o pai deu banho na criança e a vestiu. Era uma época de bastante frio. Por fim, eles foram correndo para a escola, e a pequena disse: “Papai, papai...” Na terceira chamada, ele parou e respondeu: “Estamos atrasados. O que foi, filha?” A resposta: “Papai, você esqueceu de colocar meus sapatos”. História da vida real. © Veronika Levkovski / Facebook
  • Um dia perdi o controle remoto de casa e precisei comprar outro. Alguns meses mais tarde, encontrei o bendito no congelador. Bem, fiquei até feliz por ter agora dois controles. O problema é que a felicidade não durou muito: perdi o segundo pouco tempo depois. © Svetlana Kozlova / Facebook
  • Minha sogra veio me visitar e quis fazer uma surpresa enquanto eu dormia. Ela recheou pimentões com carne e colocou-os na multicooker. Começou a despejar água e, de repente, começou a voar comida e água por todo lado! O que aconteceu foi que ela esqueceu de colocar a panela que fica dentro do equipamento. © Tatiana Kaplina / Facebook
  • Há dois anos que não consigo encontrar meu iPhone 6. Escondi-o do meu filho, mas não lembro onde. Acho que o coloquei entre uma pilha de papeis, que depois foram entregues ao departamento de reciclagem. © Lyaysan Nafieva / Facebook
  • Certa vez, durante o inverno, eu tinha 23 ou 24 anos e fui trabalhar sem minha saia. Eu era professora, e meus estudantes pensaram que eu estava usando leggings (era apenas roupa térmica). Eu só me toquei da besteira que havia feito após a aula terminar. © Sholpan Mulsina / Facebook

E alguma história parecida já aconteceu com você? Conte para a gente!

Imagem de capa Avital Levi / Facebook
Incrível/Gente/Leitores do Incrível nos contaram sobre quando sua memória os deixou na mão — e no momento mais inoportuno
Compartilhar este artigo