7 Motivos para dar uma chance ao crochê e perceber como os tempos mudaram

O crochê e artesanato, durante muito tempo, eram destinados às mulheres, porque se tratava de uma atividade sensível, delicada, e dedicada ao universo feminino. Elas deveriam ficar em casa, cuidar da família e mantê-los alimentados, saudáveis e bem vestidos. Os homens, por outro lado, estavam ocupados com suas rotinas, trabalhos e “coisas de homens”.

Ao perceber como os tempos mudaram, o Incrível.club decidiu mostrar um pouco mais dessa atividade que agora, além de ser praticada por todos, ganhou diversas comprovações científicas sobre seus benefícios. Confira só!

1. Mantém sua mente ativa

Os elementos matemáticos envolvidos no crochê ajudam a manter seus processos de raciocínio nítidos, isso porque é preciso muita matemática para contar seus pontos, estar ciente do início/fim das linhas, somar repetições de padrões. Por ser uma arte tátil, ela costuma gerar certa calmaria, porque um toque suave na pele e trabalhar com sensações físicas são condições ideais para a paz de espírito.

O toque suave de um simples fio pode acalmar sua alma nos seus piores dias. O ritmo dos pontos funciona praticamente como um calmante para a mente e o corpo, além da sensação meditativa que ajuda a diminuir a ansiedade.

2. Previne doenças degenerativas

Fazer crochê ou tricô pode ser relaxante, mas essas atividades também são exercícios cognitivos. Um estudo sugeriu que crochê e outras atividades (como ler um livro, fazer uma colcha de retalhos ou até mesmo jogar jogos) podem atrasar o início da demência e reduzir o risco de Alzheimer em 30 a 50%.

3. Reduz a depressão e ansiedade

Segundo a ACA, o alívio da depressão e ansiedade são, de longe, os benefícios mais relatados e estudados do crochê e do tricô. O movimento repetitivo libera serotonina, um antidepressivo natural. Além disso, ele mantém suas mãos ocupadas e a mente focada para que você consiga se acalmar.

Recentemente, o campeão britânico Tom Daley levou a medalha de ouro no salto sincronizado nas Olimpíadas de Tóquio, mas seu sucesso ultrapassou o pódio: ele chamou atenção ao ser fotografado nas arquibancadas tricotando uma roupinha para cachorro. O campeão levou seu hobby a sério e, inclusive, montou um perfil no Instagram dedicado à sua marca.

4. Projetos constroem autoestima

Algumas vezes podemos nos sentir deprimidos ou improdutivos, o que pode ser altamente frustrante. Por outro lado, envolver-se em um projeto pode te ajudar em:

  • Construir novas habilidades: elas poderão te ajudar a perceber que você é inteligente, esforçado e realmente consegue fazer o que quiser;
  • Criar beleza: poderá te ajudar a perceber as delicadezas de um trabalho minucioso e como ele pode renovar completamente um ambiente ou uma roupa;
  • Permitir com que você se sinta produtivo: visualizar, trabalhar e criar um produto que você mesmo fez traz a sensação de dever cumprido e de que seu tempo não foi gasto em vão.

5. Uma atividade para qualquer gênero

Já se foi o tempo em que se acreditava que artesanato era coisa somente de mulher, principalmente das nossas avós. Em entrevista, Rodrigo, proprietário do @elenocroche, nos contou:

“Por incrível que isso possa parecer, considerando meu gênero e uma técnica que antigamente era exclusivamente de mulheres, não recebo comentários negativos. Nunca quis esconder que sou um homem que faz crochê, pelo contrário. Me sinto muito bem sabendo que estou de alguma forma inspirando outras pessoas com meu trabalho, homens ou mulheres. Hoje, o crochê não é só minha renda principal, mas também minha terapia diária e meu orgulho.”

6. Pode atuar como terapia em grupo

Não importa com qual problema você esteja lidando, é sempre muito útil ter uma comunidade de apoio ao seu redor. E isso você pode adquirir de diversas maneiras:

  • Encontros em locais públicos, como praças, parques, etc;
  • Feiras e eventos temáticos;
  • Pequena reunião com outros familiares e/ou amigos que possa compartilhar sua arte.

7. Ajuda com a insônia

Normalmente estamos cansados, mas não conseguimos dormir, então entramos num ciclo de pressão e frustração, o que deixa tudo mais difícil. A solução pode ser muito simples: faça crochê para que seu corpo e mente possam relaxar o suficiente para ir para a cama.

Um estudo realizado pelo professor Herbert Benson em 1960 descobriu o poder da resposta de relaxamento para reduzir o estresse. Mas sua pesquisa subsequente descobriu que a abordagem não é muito diferente do que as pessoas têm feito por séculos através de suas orações, cânticos ou movimentos repetitivos.

O que você costuma fazer para manter a mente sã e saudável? Já deu uma oportunidade para o crochê e conseguiu finalizar algum trabalho? Se sim, mande algumas fotos para nós nos comentários. 😉

Imagem de capa elenocroche/ Instagram
Compartilhar este artigo