Incrível
Incrível

16 Histórias sobre crianças que parecem ter compreendido a essência da vida mais cedo que as outras

Embora haja a tendência de achar que os adultos que ensinam as crianças, muitas vezes ocorre o contrário: as lições das crianças se revelam muito importantes e valiosas para os próprios pais. Afinal, o encanto da vida é esse — aprender, aprender e aprender de novo, até mesmo com os pequenos.

Nós, do Incrível.club, adoramos ler relatos sobre pequenas mentes brilhantes, que irão crescer e se tornarão pessoas inteligentes, educadas e servirão de exemplo para as próximas gerações. Por isso, confira!

  • Eu estava colocando meu filho para dormir. Ele pediu para eu contar uma história, mas só conseguia pensar na quantidade de trabalho que precisaria fazer durante a semana. Por isso, não dei voltas e disse: “Filho, desculpe, não posso contar uma história agora, a mamãe está com muito trabalho para fazer”. No que ele respondeu: “Mãe, imagina se você tivesse um pen drive, no qual pudesse carregar o trabalho na noite anterior e, na manhã seguinte, tudo já estaria pronto?” Nessa hora, parei e pensei: deve ter sido assim que surgiram as histórias dos tapetes voadores e das botas ultrarrápidas. Cada época tem suas necessidades. © Nivyanik / Pikabu
  • Uns amigos se mudaram da Rússia para os Estados Unidos com a filha pequena. A menina se adaptou rápido às diversas línguas faladas no jardim de infância e depois entrou para a escola junto de sua turminha. No mesmo ano, os alunos precisaram escolher uma língua estrangeira para estudar.
    A mãe disse:
    — Filha, melhor escolher russo, vai ser mais fácil.
    A criança respondeu:
    — Para ser mais fácil, devo aprender a língua dos meus amigos: espanhol. Russo, eu já sei.
    A mãe:
    — E nós não somos seus amigos?
    A pequena:
    — Aii, mãããe, você realmente não sabe que vocês não são meus amigos, mas meus familiares?! © doovy / Pikabu
  • Ontem levei minha filha de 4 anos para resolver umas coisas. Estávamos ouvindo música quando ela, de repente, soltou:
    — Pai, quer que eu cante uma música para você?
    — Está bom.
    — Mas você não vai gostar. Tem palavras feias.
    — Não tem problema, eu deixo.
    — Tem muitas palavras feias, praticamente só tem palavras feias, e daquelas que você vai acabar brigando comigo.
    — E onde você escutou uma música dessa?
    — Fui eu que inventei. © PacKpuByLLlka / Pikabu
  • Quando eu estava no jardim de infância, um mágico veio à nossa sala. Ele tinha um lenço e disse que iria fazê-lo desaparecer, enviando-o para a quarta dimensão. Um menino levantou o braço e perguntou: “Mas a quarta dimensão não é o tempo?” © Brian_Krakow / Reddit
  • O pai da minha amiga ia para casa com o filho David, que tinha cerca de 7 anos na época. O menino observava as estrelas pelo espelho retrovisor quando soltou: “Eu gostaria que as pessoas inventassem outro nome para o amor, para ficar mais fácil compreendê-lo”. © jpopesculian / Reddit

“Levei minha filha para o parquinho. Me distraí por cinco minutos, e minha menina passeou pelo local todinho, por iniciativa própria, e coletou todo o lixo. Que orgulho!”

  • Na semana passada, meu filho de 5 anos me perguntou por que as moscas pensam que coisas nojentas têm cheiro bom; e as boas têm cheiro ruim. Enquanto eu pensava em como explicar isso de uma maneira simples, ele pensou na própria hipótese: disse que elas deveriam ter os pulmões invertidos. © TheGreatWhitehorse / Reddit
  • Ontem meu filho perdeu o celular. À noite, recebi uma ligação, e era a voz de uma criança:
    — Oi, encontrei este celular. Venha até o endereço tal, entrada número dois.
    Fomos até lá. Do prédio, saiu um menino de uns 10 ou 11 anos e devolveu o aparelho. Eu entreguei uma nota de dinheiro a ele, e a resposta foi:
    — Que isso, que isso? Ei, pode ficar! Essa miséria, não quero, não! © Viktorovich_36 / Twitter
  • Meu coração se partiu quando meu filho de 4 anos disse: “Papai, não me leve mais ao zoológico. Os humanos trancaram o Simba na jaula. Leve-o de volta para a África”. © BahontiKanatov / Twitter

“Em vez de assistir aos desenhos animados, decidi pôr minha filha (4 anos) para fazer algo mais útil. Coloquei um quebra-cabeça na mesa e pedi a ela para arrumá-lo. Após um minuto, ela me chamou, dizendo que já havia terminado. Fiquei muito surpreso — tão rápido, assim?! Quando olhei, o quebra-cabeça realmente estava arrumado... dentro da caixa, com muito cuidado”.

  • Minha filha e minha sobrinha estudam na mesma sala no jardim de infância. Ambas têm 6 anos, que é a época da troca dos dentinhos de leite. Na nossa família, a fada do dente já deu uma aparecida para a irmã mais velha, mas na casa da minha sobrinha, os dentes caem e ninguém ganha nenhum presente. Então, ontem, minha filha trouxe para casa o dente caído da prima e o colocou embaixo do travesseiro. Ela disse que talvez, assim, a fada trocaria o dente dela por um presente. E, adivinhem só, deu certo! © volotimir / Pikabu
  • “Por que o ódio é mais importante que o amor? Eu posso amar minha mãe e amar biscoitos, mas são amores diferentes. Se eu disser que odeio brócolis, todos vão ficar chateados, dizendo que essa palavra é feia. Por que o amor não é uma palavra super boa tanto quanto o ódio é uma super ruim?” — Disse meu filho de 6 anos. © keepcalmandgraduate / Reddit
  • Meu sobrinho perguntou ao professor na escola: “Como as pessoas criaram as primeiras ferramentas se elas não tinham nenhuma ferramenta até então?” Uma vez, aos 6 anos, ele também me perguntou o seguinte, enquanto brincava com bonecos: “E se os meninos maus pensarem que são bons? E se os meninos que eu acredito que são bons forem, na verdade, maus?” © word_nerd7623 / Reddit
  • Moro na Sibéria e estava passeando com minha cachorra. Então, eu a perdi de vista. Quando olhei, ela estava rolando na neve. Ao me aproximar, escutei uns barulhos de choro. Meu coração bateu mais forte quando vi um saco cheio de filhotes de cachorro. Fui correndo para casa, e eu tenho um filho de 6 anos. Retiramos os filhotes do saco, e dois deles pareciam não ter sobrevivido. Meu filho gritou: “Não, não, eles só congelaram!” e começou a tentar fazer massagem cardíaca. Pegou um pano, mexeu aqui e ali, e eles se mexeram. Isso me fez confirmar que estou criando um bom menino. © Podslushano / Ideer

E o que seus filhos (sobrinhos, netos) já te ensinaram? Conte para a gente!

Imagem de capa PacKpuByLLlka / Pikabu
Compartilhar este artigo