Incrível

Cirurgião transforma cicatrizes de crianças em personagens de desenhos animados para ajudá-las a superar a dor

Passar vários dias internado em um hospital costuma ser uma experiência difícil, sobretudo para crianças. Foi por esse motivo que o médico Robert Parry, que trabalha no Hospital Infantil Akron, em Ohio, EUA, encontrou uma maneira de garantir que cicatrizes não fossem as únicas lembranças na mente das crianças que passam por cirurgia. Com o objetivo de distrair os pequenos durante a recuperação pós-operatória, ele usa lápis e canetinhas para desenhar personagens de desenhos animados sobre os curativos.

Para nós, do Incrível.club, a iniciativa de Parry é tão fofa que não poderíamos deixar de produzir um post inspirado nessa história. Acompanhe!

O cirurgião das várias cores — é assim que os colegas de trabalho se referem ao doutor Parry. E é claro que existe uma belíssima história por trás do apelido.

Descobrir a inspiração para o apelido do médico é fácil: basta dar uma boa olhada em seu consultório. Entre os demais pertences do profissional, é possível encontrar várias caixas de lápis e canetas coloridas. É esse material que ele utiliza depois de cada cirurgia infantil realizada.

Parry trabalha no hospital desde 2011, e já realizou mais de 10 mil cirurgias. E os números tão expressivos servem como um estímulo para que ele continue ajudando crianças a superar problemas de saúde. Assim como todo e qualquer médico comprometido com sua profissão, Parry está sempre pronto para tratar seus pequenos pacientes. Porém, existe algo que o diferencia dos demais colegas de trabalho: ele tem uma especial preocupação com o processo de recuperação.

Levando em consideração o fato de que crianças são mais sensíveis e que elas tendem a se preocupar com cicatrizes que podem surgir após uma cirurgia, o médico atua de modo que seus pacientes encontrem uma bela surpresa quando acordam da anestesia. Para tanto, ele recorre a desenhos feitos à mão, mostrando o personagem preferido da criança e colocados sobre os curativos.

Antes de cada cirurgia, o doutor Parry pergunta aos pacientes do que eles mais gostam, e define qual será a melhor ideia para o futuro desenho. Em seguida, imediatamente após a cirurgia, o médico vai até sua mesa e prepara uma ilustração única enquanto o efeito da anestesia no paciente passa. Todo o processo dura cerca de 5 minutos.

Parry contou que a ideia foi inspirada por outro cirurgião, que corta a bandagem usada nos curativos nas mais diferentes formas. Ele resolveu adaptar a iniciativa e, em vez de cortar os curativos no formato de tubarões, estrelas ou corações, por exemplo, começou a fazer desenhos sobre a bandagem em si.

De conhecidos personagens da Disney a símbolos de times esportivos, passando pelo Batman e pelo Olaf, de Frozen, o médico parece ter habilidades artísticas suficientes para desenhar qualquer coisa. E as crianças, é claro, adoram!

Na verdade, os pequenos pacientes ficam tão felizes com os desenhos que acabam deixando de pensar nas cicatrizes por trás deles. Até mesmo as enfermeiras do hospital se acostumaram a perguntar, logo depois que a criança acorda da anestesia: “Que desenho você ganhou?”

Segundo o doutor Parry, desenhar nos curativos das crianças é algo sempre divertido. “A reação dos pacientes é realmente maravilhosa. A criança se distrai e fica animada ao ver que ganharam aquilo que pediram. Os pais também ficam felizes, assim como os demais integrantes da equipe médica”, disse o profissional. E todos os sorrisos que surgem nos rostos das crianças também fazem bem ao médico. A felicidade das crianças significa que o trabalho foi feito da melhor forma possível.

Você conhece outras pessoas que surpreendem na hora de desempenhar suas atividades profissionais? Em sua opinião, o que os médicos mais devem levar em consideração na hora de tratar um paciente? Comente!