10+ Sinais que podem ajudá-lo a identificar um salão de beleza de baixa qualidade e evitar cair nas mãos de amadores

Muitos de nós ocasionalmente visitamos salões de beleza para aparar as pontas do cabelo, fazer manicure ou modelar as sobrancelhas. Dizem que a beleza exige sacrifícios, mas certamente não os que ameaçam nossa saúde e segurança. Por isso, a escolha de um salão e de um profissional deve ser feita com muita cautela. E não se trata apenas da limpeza do estabelecimento ou do nível de profissionalismo de seus funcionários.

Incrível.club decidiu mencionar alguns sinais em salões de beleza, que servem de indicativo para não os frequentar. Confira!

1. Profissional não usa instrumentos esterilizados ou descartáveis

Pode acontecer de você ir a um salão e se deparar com um cabeleireiro com um pente pendurado no bolso do avental, com o qual ele penteou todos os clientes. Isso é inaceitável em um estabelecimento decente, uma vez que os utensílios não descartáveis ​devem ser devidamente desinfetados ou esterilizados.

O ideal é que o especialista abra na sua frente a embalagem do instrumento a ser usado. E os indicadores coloridos de esterilização nas embalagens não permitirão que você se engane.

2. Designer de sobrancelhas não pede que o cliente sorria

Para encontrar o formato certo de sobrancelhas, um designer competente também deve levar em consideração as características individuais das expressões faciais de cada cliente. Para fazer isso, ele tentará fazer você falar e sorrir. Se, por exemplo, sua sobrancelha direita levantada um pouco durante a conversa, o profissional não a levantará ainda mais ao corrigi-la.

3. Cabeleireiro não massageia a cabeça do cliente enquanto lava

Massagear o couro cabeludo durante a lavagem é uma prática padrão em muitos salões de beleza. Isso estimula a circulação sanguínea e promove o crescimento capilar, além de fornecer uma esfoliação suave para que as células mortas da pele não se acumulem e causem caspa. Se no salão que você frequenta o cabeleireiro não massageia o couro cabeludo, é um sinal de que o serviço desse estabelecimento é significativamente inferior.

4. Pincéis de maquiagem expostos

Os pincéis de um bom maquiador não devem ser armazenados em superfícies abertas, mas em estojos especiais ou em bolsas. Caso contrário, eles ficarão empoeirados. Cada pincel deve ser utilizado para aplicar maquiagem em apenas um cliente e depois ser descartado ou completamente desinfetado antes do próximo uso.

5. Cosméticos e maquiagens sem data de abertura

Cada cosmético tem seu próprio prazo de validade após a abertura. Em média, o batom pode ser usado por um ano, a sombra de três a seis meses, e o rímel por três meses. O esmalte em gel também tem seu próprio prazo após a abertura do frasco.

Em um salão, é difícil lembrar quando cada produto foi aberto. Por isso, os adesivos com a data de abertura garantirão ao cliente que não foi maquiado com um produto fora do prazo de validade.

6. Toalhas limpas armazenadas em prateleiras abertas

Os salões de beleza que se preocupam com sua reputação também prestam atenção em como suas toalhas são armazenadas. Apenas tecidos embalados individualmente podem ser mantidos em prateleiras abertas, caso contrário, ficarão empoeirados e não serão higiênicos.

7. Profissional ao celular durante o serviço

Não é agradável quando você está sendo atendido por um profissional que se distrai constantemente com o celular.

Se o esteticista, por exemplo, em meio ao procedimento decide atender o celular, é importante que ele lave as mãos novamente antes de tocar em seu rosto. Também devem ser evitados os salões cujos profissionais conversam o tempo todo entre si sobre a vida pessoal deles ou de seus clientes.

8. Esteticista com procedimentos cosméticos exagerados

Especialistas afirmam que o excesso de preenchimentos no rosto de uma esteticista deve servir de alerta aos clientes. Uma profissional com lábios exageradamente grandes, por exemplo, pode ser tendenciosa com a aparência de seus clientes e fornecer resultados semelhantes em seus rostos.

9. Profissionais com unhas excessivamente compridas

Unhas excessivamente compridas em cabeleireiros, maquiadores, designers de sobrancelha ou manicures podem incomodar os clientes ao arranhá-los. Se um cabeleireiro, por exemplo, trabalhar sem luvas, suas unhas podem agarrar no cabelo do cliente, desestimulando-o a voltar uma próxima vez.

10. Televisão com som alto no salão

As pessoas geralmente vão ao salão para relaxar, e uma TV ou música com volume muito alto não contribui para isso. Portanto, se o pedido dos clientes para abaixar ou mudar a programação não foi atendido, é melhor trocar o salão.

11. Profissional não pergunta se o cliente gostou do resultado

Após concluir o procedimento, o especialista deve sempre perguntar se você está feliz com o resultado. Para um profissional, é importante receber um feedback, seja ele qual for. Caso não se sinta bem recepcionado, o melhor é procurar outro salão mais voltado para o cliente.

O que você mais preza na hora de escolher um salão de beleza e seus profissionais? Comente!

Compartilhar este artigo