Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

12 Hábitos domésticos aparentemente insignificantes que na verdade consomem boa parte de nosso dinheiro

Robert Kiyosaki, autor do livro best-seller Pai Rico, Pai Pobre, escreveu a seguinte expressão: “Somos escravos de nossos hábitos. Mude seus hábitos e sua vida mudará”. De fato, as pessoas têm o costume de gastar dinheiro em coisas que realmente não precisam ou simplesmente não conseguem controlar suas despesas.

Nós, do Incrível.club, pensamos muito sobre a citação de Kiyosaki e decidimos encontrar hábitos cotidianos que nos fazem desperdiçar dinheiro em vez de economizar. Todo mundo já está cansado de saber que é preciso pagar as contas em dia e ir a restaurantes com menos frequência, por isso focamos em coisas menos óbvias que costumam custar uma fortuna.

1. Comprar muitos produtos de limpeza para casa

Olhamos os rótulos dos produtos de limpeza nos mercados e percebemos que muitos deles têm composições muito semelhantes. Então, por que pagar mais quando você pode utilizar apenas poucos produtos comprovados para diferentes tipos de superfícies? Em alguns casos, os materiais químicos domésticos são geralmente substituíveis por produtos baratos e ecológicos, como vinagre e refrigerante.

2. Usar diferentes paninhos para limpeza

Todos os panos de limpeza agem com o mesmo princípio: a umidade é retida nas fibras, que acumulam sujeira entre suas lacunas. Ao comprar uma flanela, basta olhar apenas para a estrutura do seu tecido e não para todas aquelas promessas escritas em letras chamativas na embalagem do produto. Você não perderá nada se comprar paninhos de limpeza simples ou cortar coisas desnecessárias compradas só por costume. As flanelas mais duráveis são feitas de tecido atoalhado de camada dupla.

  • Quando vou fazer serviços de faxina, levo apenas dois tipos de pano comigo: um pano esponjoso para limpar a poeira e algumas flanelas de algodão para superfícies de vidro. Porque nenhuma microfibra pode se comparar a eles. © laputyaka / Pikabu

3. Aplicar cosméticos exageradamente

Alguns produtos para cuidados da pele, como séruns, tônicos faciais e cremes para acne podem ser prejudiciais se usados constantemente. Mas mesmo que não cause nenhum problema, o uso excessivo de cosméticos não tornará sua pele melhor. Para a zona do rosto e pescoço basta só 1/4 de colher de chá de qualquer creme.

Usar muita espuma de barbear apenas fará com que a lata esgote mais rápido. Aliás, uma dica de ouro para as mulheres: a longo prazo, uma máquina de depilação será mais lucrativa do que uma lâmina de barbear.

4. Deixar os eletrodomésticos em modo de espera

Os aparelhos que você desligou, mas não desconectou da tomada, continuam consumindo eletricidade. Isso vale principalmente para dispositivos que costumam ter aquela pequena luz acesa, como TV, DVD player, forno de micro-ondas etc. Claro que o consumo energético de apenas um aparelho é pequeno, mas o gasto é maior quando se tem vários deles em casa. Vale a pena desligar todos os equipamentos ao menos quando você for fazer uma viagem longa.

  • Para quem não acredita, tenho um apartamento vazio com apenas um computador desligado, mas conectado à tomada. Claro que ainda preciso pagar pela energia e na conta percebi que são consumidos cerca de 5 kW/h por mês. Tirei o plugue da tomada, e agora não pago mais nada. © Adelta / Pikabu

5. Comprar novos eletrodomésticos compulsivamente

Panelas elétricas de arroz, máquinas de fazer pão, frigideiras, grelhas elétricas, geradores de vapor, aspiradores de pó e muitos outros aparelhos custam muito caro e nem sempre compensam. Frequentemente, caímos na tentação e compramos uma novidade cara depois de assistir a comerciais ou ouvir o conselho de alguém, e no final o equipamento acaba encostado acumulando poeira no armário.

  • Comprei um cozedor de ovos elétrico no calor do momento. Tinha de configurar o aparelho toda vez dependendo da quantidade de ovos para não cozinhá-los demais. Cansei disso e agora o cozedor está acumulando poeira. Também tenho um dispositivo para descascar maçãs, para remover caroços de cereja, marinadora e iogurteira. Tudo parado e sem uso. © Варвара Ветровкина / Live Journal

6. Consertar o que está sempre quebrando

Antes de levar o equipamento quebrado para o conserto, é melhor calcular se não é mais barato comprar um novo. Se a metade da vida útil do aparelho já passou e o custo dos reparos é superior a 50% do preço de um novo produto, então não é rentável repará-lo.

  • A minha velha máquina de lavar me deu um prejuízo danado. Primeiro tive de trocar o tambor e logo em seguida precisei comprar placa de controle e filtros novos. Depois de ter gastado horrores com essas peças, somei na calculadora. O conserto custou a mesma coisa que comprar uma máquina nova. A qualidade da lavagem piorou, tive de começar a enxaguar duas vezes para que não ficasse sabão em pó nas roupas. No final, só perdi dinheiro! Dei de graça a máquina de lavar velha e comprei uma nova, que funciona fielmente já há 4 anos.

7. Encher a geladeira com comidas e panelas

O desperdício aqui não é sobre a comida que estragou ou venceu por não tê-la consumido a tempo. Em uma geladeira superlotada, a circulação normal do ar refrigerado é interrompida e os alimentos não são bem preservados. Já quando as prateleiras superiores estão cheias, a carga do compressor aumenta, de modo que a geladeira começa a consumir mais eletricidade.

8. Comprar alimentos fora de temporada

sazonalidade é inerente aos vegetais e frutas, o que afeta não apenas o sabor, mas também o custo. Provavelmente, você já deve ter notado que no inverno alguns produtos são vendidos por um preço altíssimo, enquanto no verão são mais baratos. Comprar e congelar alimentos durante a temporada de preços baixos pode ajudar a evitar desperdícios desnecessários.

  • Sempre tento não comprar pepinos e tomates fora da estação, porque são caros e têm gosto de grama. © Zsasz / Pikabu

9. Ligar o aquecedor no máximo

Para dias frios no inverno, a dica é não aumentar constantemente a temperatura do aquecedor por medo de ficar gripado, até porque manter uma temperatura amena é melhor para a saúde. À noite, não vale a pena deixar a temperatura ambiente acima de 18°C, dado que esse é o nível ideal para um sono confortável.

Uma boa maneira de não pagar a mais pelo aquecimento é instalar reguladores especiais nos radiadores do aquecedor. Em alguns casos, a economia pode chegar a 40%.

  • Todos os aquecedores do meu apartamento são equipados com termostatos, que deixam o ambiente muito mais agradável. Abri a janela, deixei ventilando e os termostatos já começaram a funcionar, deixando tudo quentinho de novo. Se a temperatura estiver ambiente, o aquecedor se desliga sozinho. © aleksspb / Pikabu

10. Instalar chuveiros e torneiras potentes

Devido aos modelos antigos e não ergonômicos de chuveiros, gastamos 19 litros de água em um minuto de banho. Mas com acessórios especiais para economizar água, esse volume gasto pode ser reduzido quase pela metade. Se você tomar banho por cinco minutinhos todas as manhãs, economizará 350 litros em apenas uma semana. Para as torneiras existem arejadores especiais, com os quais o consumo de água é reduzido em 2-3 vezes.

11. Lavar roupas que ainda não estão sujas

A máquina de lavar pode estragar o tecido e encurtar a vida útil da roupa e uma simples lavagem cria atrito que destrói as fibras. No entanto, muitas pessoas têm o costume de colocar na máquina as roupas que ainda não estão completamente sujas ou então lavar cortinas e tapetes todos os meses. Além de ser um desperdício de tempo, é também de dinheiro, gastando inutilmente água, sabão e eletricidade. Afinal, muitas coisas na casa não precisam ser limpas com muita frequência.

12. Pagar pelo que você pode fazer sozinho

Sem dúvida é bem melhor confiar a profissionais consertos mais complexos, mas você também pode fazer sozinho algumas tarefas domésticas simples e assim economizar dinheiro. Por exemplo, você pode trocar lâmpadas e interruptores, rejuntar azulejos, pintar paredes e muitas outras coisas pelas quais estamos acostumados a pagar.

  • O melhor conselho sobre como economizar dinheiro me foi dado por um professor da universidade: “Antes de pagar pelo trabalho de alguém, calcule quanto você ganha por hora e quanto tempo você gasta se fizer sozinho”. Descobri isso quando paguei pela lavagem a domicílio do sofá. Por uma hora de trabalho, a faxineira lucrou o quanto eu ganho em cinco horas. Por isso, agora eu limpo os móveis estofados sozinha e também levo uma hora para limpar o sofá.

Para não se privar das coisas, você acha que deve gastar menos ou ganhar mais? Quais das dicas acima você seria adepto para economizar dinheiro? Comente!

Compartilhar este artigo