Incrível
Incrível

10 Sintomas perigosos nos animais de estimação que não podem esperar para serem tratados

Por mais que nos dediquemos aos nossos animais, vez por outra é normal eles adoecerem. E é claro, eles não são capazes de se expressar de maneira clara para mostrar que estão sofrendo. No entanto, se prestarmos atenção às mudanças repentinas no comportamento dos peludos e aprendermos um pouco sobre determinados sintomas, poderemos evitar doenças mais graves no futuro.

No Incrível.club, trazemos uma série de informações sobre os sinais e os hábitos do seu animal de estimação que podem indicar a necessidade urgente de cuidados médicos.

1. Olhos lacrimejantes e piscadas frequentes

O lacrimejamento e o piscar constantes de um dos olhos podem ser sintomas de doenças. E é importante levar seu animal para o médico veterinário o quanto antes.

  • Se o seu gato, além de ter lágrimas nos olhos, apresentar regiões avermelhadas, pode estar com conjuntivite, alergia ou até mesmo com um corpo estranho no olho.
  • Se o seu cachorro começar a apresentar secreção lacrimal em um dos olhos, pode ser sintoma de um machucado na córnea ou o resultado de conjuntivite, alergias, tumores ou mesmo de um bloqueio no canal lacrimal.

2. Lamber de patas constante

Se o seu animal de estimação lambe ou morde constantemente as patas, isso pode significar dor ou coceira localizada, tanto nas garras quanto ao redor delas. Fique alerta caso o hábito se torne constante e progressivo.

  • Os gatos têm o costume de se lamber diariamente. Mas fique atento se o seu bichano passar a fazer isso repetidamente e se a área ao redor das unhas estiver vermelha ou com falta de pelos. Isso pode indicar que sofre de diferentes doenças, como alergias, intolerâncias ou parasitas, entre outras patologias.
  • Os cachorros podem ter problemas nas garras, especialmente se os sintomas forem mudanças de cor (nas garras) ou se as unhas passarem a se quebrar facilmente. Essas alterações podem indicar desde alergias e doenças metabólicas até tumores.

3. Salivação exagerada

A salivação abundante nos cachorros é relativamente normal. No entanto, quando a quantidade de saliva aumenta excessivamente, pode ser sintoma de que seu amigão está doente. No caso dos gatos, a salivação visível é um sinal claro de que pode haver algo errado. Mostraremos, a seguir, quais podem ser esses problemas:

  • A hipersalivação, nos cães, pode ser resultado de uma intoxicação, de objetos estranhos na boca, de infecções ou de estresse.
  • Já nos gatos, a salivação pode significar infecções, problemas na boca ou nos dentes ou distúrbios das glândulas salivares.

4. Desânimo e tristeza

A depressão nos animais de estimação pode ir além de um estado de espírito temporário. Seu peludo pode estar sofrendo de depressão em silêncio.

  • Se o seu cachorro apresentar um comportamento aparentemente triste, que não ocorre de forma breve ou temporária, pode ser resultado de um trauma ou de doenças como hipotireoidismo, febre ou catarata, entre outras possibilidades.
  • Se for um gato, a tristeza pode estar ligada a problemas emocionais, principalmente se ele para de brincar ou de apresentar hábitos normais, como afiar as unhas. As possibilidades podem ser várias, entre elas ciúme, estresse, ansiedade ou alguma doença que lhe causa desconforto ou ainda um choque traumático.

5. Emagrecimento repentino

Não só o excesso de peso de um animal pode representar riscos, mas a perda repentina de peso e sem motivo aparente pode ser um sintoma claro de uma doença grave nos animais de estimação.

  • As causas da perda de peso em animais de estimação devem ser examinadas por um veterinário, para descobrir o motivo do emagrecimento. As principais razões pelas quais um animal perde peso rapidamente são parasitas internos, hipertireoidismo, câncer ou problemas cardíacos.

6. Coceira além do normal

  • Os cães e gatos tem o hábito normal de se coçar e isso, a princípio, não significa que haja problemas. No entanto, se o seu animal de estimação sentir coceira por causa de uma doença, essa atitude pode ser acompanhada de queda de pelo em diferentes regiões do corpo.
  • Os cachorros que sentem muita coceira e se coçam constantemente podem estar sofrendo de alergia alimentar, dermatite, fungos ou irritações na pele, entre outras causas.
  • Os gatos costumam se coçar ou se lamber freneticamente quando sentem coceiras pelo corpo. No entanto, se fizerem isso constantemente por dias, pode ser devido a fungos, alergias, problemas nos olhos e até mesmo por causa de algum objeto dentro do nariz.

7. Redução da quantidade de pelos ao redor dos olhos

É importante ficar sempre atento a eventuais quedas de pelos nos animais de estimação. Mesmo quando isso ocorre na região ao redor dos olhos, pode ser resultado de doenças graves. Por isso, o mais indicado é que seu amigo seja examinado por um veterinário o mais rápido possível.

  • Se o seu cachorro apresenta áreas sem pelos ao redor dos olhos e, além disso, apresentar regiões avermelhadas, pode estar tendo problemas com ácaros, queda do sistema imunológico, fungos ou alergias.
  • No caso dos gatos pode ser sintoma de conjuntivite ou da presença de um corpo estranho no interior do olho. Nos dois casos, é importante procurar um veterinário.

8. Dificuldade de realizar movimentos

Quando um animal de estimação se recusa a realizar suas atividades diárias ou mesmo caminhar, é provável que isso se deva a uma inflamação nas articulações, o que dificulta seus movimentos.

  • Se o seu animal de estimação não quer saber de realizar atividades físicas ou mostra dificuldade de realizar os menores movimentos, talvez tenha sido acometido por artrose, dor nas patas e até mesmo por uma possível ruptura do ligamento cruzado do joelho.

9. Movimentação excessiva da cabeça

Quando um animal de estimação coça as orelhas e balança a cabeça freneticamente, pode estar indicando que há algo errado na região das orelhas. E, claro, nesse caso ele deve ser examinado por um veterinário.

  • Nos cachorros, esse tipo de comportamento pode ser resultado da presença de corpos estranhos no interior das orelhas, de otite, de carrapatos ou de hematomas, entre outras possibilidades.
  • Nos gatos, esse pode ser um sintoma de corpos estranhos no canal auditivo (assim como nos cães), de infecção, de inflamação, de otite e de alergia, entre outros problemas.

10. Aumento repentino do apetite

Assim como a falta de apetite, o excesso de fome pode ser sintoma de transtornos em nosso animal de estimação. Existem raças de cães e gatos que possuem uma maior necessidade de comer do que outras, por isso é importante avaliar cada caso com um veterinário.

  • Se o seu cachorro continua a procurar alimentos, apesar de já ter ingerido a quantidade que costuma comer normalmente, é possível que esteja com problemas como diabetes, hipertireoidismo, complicações no sistema digestivo ou parasitas intestinais.
  • Os gatos, especialmente os castrados, sentem mais vontade de comer do que os não castrados, mudando seus hábitos e ganhando peso. Mas o excesso de fome também pode ser causado por medicamentos, problemas hormonais, diabetes ou hipertireoidismo.

Você notou alguma mudança em seu animal de estimação que parece preocupante? Conte sobre sua experiência na seção de comentários!

Compartilhar este artigo