10 Erros comuns que cometemos ao comprar utensílios domésticos

Comprar utensílios de cozinha parece fácil, mas tudo se complica quando não sabemos muito bem do que realmente precisamos. Não importa se você é iniciante na arte de adquirir objetos domésticos ou se é um especialista na cozinha há anos, com certeza algumas das dicas a seguir o salvarão de uma escolha ruim.

O Incrível.club relembrou alguns dos erros mais comuns cometidos na hora de equipar a cozinha e que, com um pouco de ajuda, é fácil de evitar. Leia até o final, pois vamos falar como tornar tudo na sua cozinha funcional e duradouro.

1. Comprar muitas coisas

Isso acontece com todo mundo: ficamos animados quando estamos diante de utensílios de que gostamos e queremos levar tudo para casa. Para evitar isso, antes de ir às compras, faça uma lista detalhada do que precisa.

Comece anotando as coisas mais importantes, como o que usará com frequência, como pratos, copos e talheres. Em seguida, acrescente potes, panelas e até acessórios como cafeteiras e torradeiras. Com isso, além de economizar, terá menos problemas para manter sua cozinha organizada.

2. Não conhecer os materiais

Esse é um erro bastante comum, especialmente se for a primeira vez que compramos utensílios de mesa. Um dos materiais mais resistentes é a porcelana, embora possa ser um pouco caro. O vidro é outra boa opção, pois resiste ao uso constante, mas tenha cuidado, pois é fácil de riscar.

Entre as melhores opções estão a cerâmica e a louça. Com o primeiro tipo de material, você encontrará peças de maior espessura do que o normal e isso ajuda a durarem mais. A louça é um dos materiais mais utilizados atualmente e, embora não seja tão resistente quanto a porcelana, é uma opção mais econômica e de boa qualidade.

3. Comprar plástico

Os produtos feitos com esse material parecem uma ótima opção pela variedade de designs, tamanhos e preço, mas não são muito confiáveis ​​a longo prazo. Quando em contato com o calor, alguns plásticos liberam disruptores endócrinos, como o BPA que é prejudicial à saúde, pois altera o comportamento dos nossos hormônios. Por isso, a opção mais econômica nem sempre é a melhor escolha.

4. Decoração com metais

Adoramos esses utensílios, mas lembre-se de que é importante ter um cuidado especial na hora de comprar louça com decoração feita com metais. Às vezes, os materiais usados ​​podem não ser adequados para entrar em contato com os alimentos e não são recomendados, mesmo que os enfeites sejam pequenos.

Em peças feitas de cerâmica, por exemplo, é possível até encontrar chumbo, principalmente se forem antigas.

5. Design dos pratos

Às vezes queremos ter peças únicas, que nos ajudem a mostrar nosso estilo.

Se decidir adquiri-las, há algumas coisas a considerar:

  1. Leve em consideração o espaço de armazenamento para saber como organizar o que vai comprar, sem que o tamanho e a forma sejam um problema.
  2. Verifique se são funcionais. Não adianta muito ter um prato bonito, se não for prático na hora de comer.

6. Desconhecer o mix and match

Se você gosta do clássico, uma louça de uma única cor ou estampa é perfeita. Mas se preferir dar um toque ousado à cozinha, o mix and match (“misturar e combinar”) será seu melhor aliado.

Escolha diferentes cores, padrões e designs e os combine para obter um conjunto único que represente seu estilo. O importante aqui é conseguir um resultado harmonioso e estético.

7. Tipos de fogão

Isso pode não parecer um problema, mas é muito importante na hora de escolher frigideiras e panelas. Em um fogão a gás você pode usar panelas de qualquer material. Mas se tiver um com placas de indução, precisará de utensílios feitos de um metal magnético especial para esse tipo de fonte de calor, como o ferro ou o peltre (liga de estanho, antimônio e cobre).

8. Facas cegas

Ao contrário do que muitos de nós tendemos a acreditar, não existe nada mais perigoso na cozinha do que uma faca pouco afiada. Quando estão bem afiadas, os cortes são mais rápidos, firmes e é possível evitar escorregões ou o uso de força excessiva.

Afie seus utensílios de cozinha a cada seis meses para garantir o uso seguro.

9. Material das frigideiras e panelas

Existem dois materiais bastante duráveis ​​e de boa qualidade. O aço inoxidável é o mais recomendado sempre e quando não são utilizados sal ou alimentos ácidos em excesso na hora de cozinhar. Já o ferro é resistente e não representa risco quando em contato com os alimentos.

Outra opção é uma frigideira antiaderente, mas lembre-se de substituí-la a cada três a cinco anos, dependendo do uso. Você nunca deve escolher os utensílios de alumínio, pois podem ser tóxicos.

10. Talheres

O mais importante na hora de escolher os talheres é serem firmes e terem um peso equilibrado, ou seja, não devem ser nem muito leves nem muito pesados. Assim, evitará o possível incômodo durante o uso e também que se partam ou deformem.

Uma ótima opção são os talheres de aço inoxidável. Você pode encontrá-los em uma grande variedade de designs, que certamente vão combinar com o estilo da sua cozinha.

Esses são alguns dos erros mais comuns cometidos na hora de comprar novos utensílios para a cozinha. Você já cometeu algum deles? Nós sim, mas agora sabemos como evitá-los.

Quais outros erros acha que devemos evitar?

Compartilhar este artigo