Incrível
Novo Popular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Quem pratica jardinagem vive mais tempo, diz estudo

5--4
271

Manter a saúde mental, ter uma vida longa e com qualidade estão entre os fatores que fazem com que muita gente mude de hábitos e de rotina. Experimentar novas formas de alimentação ou de se exercitar podem ajudar a conquistar tal objetivo. Contudo, queremos falar, aqui, de como a jardinagem, uma atividade pouco associada à saúde, pode melhorar sua qualidade de vida e fazer com que viva de maneira mais saudável.

Neste post, o Incrível.club aborda um estudo segundo o qual a longevidade pode depender muito dos nossos hobbies, sobretudo de atividades com plantas.

Os 5 países mais longevos

Em algumas regiões, a população tem uma expectativa de vida que chega aos 100 anos. Tais áreas são chamadas de zonas azuis por pesquisadores que estudam o envelhecimento. São elas: Nicoya (Costa Rica), Sardenha (Itália), Icária (Grécia), Loma Linda (Estados Unidos) e Okinawa (Japão).

Em comum, os habitantes desses lugares têm alguns elementos que favorecem a longevidade. Por exemplo, hábitos que envolvem exercícios físicos regulares, dieta baseada em vegetais, programas sociais de assistência e também a prática da jardinagem.

Okinawa, o lugar perfeito para a realização do estudo

O Japão é o país mais longevo do mundo, e, por contar com uma das zonas azuis mencionadas anteriormente, parecia ser o local ideal para a realização de uma pesquisa sobre os efeitos da jardinagem na expectativa de vida dos moradores. O intuito era o de verificar se o hábito de lidar com plantas realmente poderia contribuir para uma melhor qualidade de vida.


Especialistas da Universidade de Wageningen, Holanda, realizaram uma experiência com 30 indivíduos. Após a realização de uma tarefa estressante, metade deles executou uma atividade relaxante, como leitura, por meia hora. Já a outra metade se dedicou à jardinagem pelo mesmo período de tempo. Posteriormente, todos tiveram os níveis de estresse avaliados.

Jardineiros vivem menos estressados

Para finalizar, os participantes tiveram os níveis de cortisol medidos e chegou-se à conclusão de que ler e trabalhar com jardinagem são atividades que reduzem o estresse, o que faz com que ambas as práticas sejam perfeitas para quem precisa relaxar. Contudo, a diminuição no nível do chamado hormônio do estresse (o já mencionado cortisol) foi muito maior em quem se dedicou a tarefas ligadas às plantas. Assim, quando levamos em consideração que o estresse é um fator que reduz nossa expectativa de vida, fica claro que a jardinagem pode permitir que vivamos mais, já que tem a capacidade de nos levar um estado de maior calma.

Socializar e entrar em contato com a natureza

Bradley Willcox, pesquisador da Universidade do Havaí, nos EUA, atua com medicina geriátrica e também realizou estudos sobre o trabalho com plantas em Okinawa, onde 50 em cada 100 mil pessoas ultrapassam a marca dos 100 anos de vida. Ademais, ele descobriu que o fato de se dedicar à jardinagem ao ar livre, e não em uma estufa, por exemplo, além da interação com outros seres humanos, são fatores muito importantes para reduzir o estresse. Com isso, os benefícios da atividade para a saúde de adultos com mais de 60 anos são potencializados, corroborando os resultados da pesquisa anterior.

Uma aliada contra a demência

A jardinagem não é útil apenas para nos fazer viver mais, mas também para que tenhamos melhor qualidade de vida e saúde mental. Essa foi uma das conclusões de pesquisadores australianos que, após observarem idosos, afirmaram que a textura da terra e das folhas, a interação com a natureza, as cores e a terapia ocupacional envolvidas na jardinagem são ótimas aliadas para prevenir ou tratar problemas como mal de Alzheimer e demência em idades avançadas, já que ativam diferentes áreas do cérebro. De acordo com essa observação, as pessoas que praticam jardinagem sofrem 36% menos com demência em comparação com aquelas que não executam tal atividade.

A jardinagem já faz parte do dia a dia? O que acha da ideia de incluir a atividade em seu cotidiano? Você se dedica a outros hobbies capazes de prolongar a vida e aumentar a sensação de bem-estar? Comente!

5--4
271