Incrível

As peculiaridades destas 9 frutas nos fazem perguntar se elas são mesmo deste Planeta

Existem centenas de motivos para pegar um avião e fazer uma viagem a terras desconhecidas: as diferentes cidades, suas praias, pratos típicos, costumes, museus e tudo o que torna único cada país. Mas alguma vez você pensou em visitar um lugar pelos alimentos que pode encontrar lá? As frutas, legumes e verduras próprios de uma região são a base da gastronomia de cada lugar, e aventurar-se a descobri-los pode acabar sendo uma nova forma de conhecer o mundo!

Incrível.club fez uma seleção de frutas que, além de serem exóticas, têm grandes propriedades nutricionais.

1. Durião

Essa fruta provém de uma árvore de mais de 25 metros de altura. É grande, quase do tamanho de uma melancia, e mesmo que seja conhecida por ser a mais fedorenta do mundo devido ao seu cheiro forte, parecido com o de uma cebola podre, também é conhecida por seu delicioso sabor e benefícios à saúde. É importante esclarecer que não é permitido levá-la no transporte público, nem deixá-la em alguns hotéis devido ao seu aroma.

  • Origem: Tailândia, Indonésia e Malásia.
  • Benefícios: contém ácido fólico, que é bom para o desenvolvimento do bebê durante a gestação. Além disso, ajuda a reduzir o colesterol, tem um alto teor de vitamina A (que tem efeitos positivos na saúde ocular, da pele e do cabelo), fortalece os ossos e é fonte de niacina, que contribui com o crescimento durante a infância.

2. Rambutão

Mesmo que atualmente possa ser encontrado em diferentes países da América Latina, o rambutão é originário do sudeste asiático. Essa fruta tem um sabor fresco e doce, e cresce em cachos. A casca é vermelha e áspera e deve ser retirada para poder consumir a polpa, que pode ser comida crua ou como acompanhamento de saladas. Para sua exportação, o rambutão deve contar com um índice específico de doçura, que é medido em graus Brix.

  • Origem: Tailândia, Vietnã e Indonésia.
  • Benefícios: é capaz de aliviar a diarreia e febre. Além disso, contribui com a saúde do cabelo e da pele por seu alto teor de vitaminas, entre as quais se destaca a vitamina C, que ajuda na absorção de ferro e favorece a saúde de dentes e ossos.

3. Pitaia

  • Também conhecida como “fruta do dragão” pela textura de sua casca, essa fruta provém da família das cactáceas. Sua polpa suave e suculenta pode ser amarela, vermelha ou branca. Ao amadurecer, ela muda de verde a um tom magenta ou amarelo, sendo a fruta mais vermelha a que tem um sabor menos doce. A casca é escamosa e com espinhos que, mesmo que sejam fáceis de retirar, podem machucar ao cozinhar.
  • Origem: México, Colômbia e Costa Rica.
  • Benefícios: trata-se de uma fruta rica em antioxidantes. Além disso, ajuda na criação de glóbulos vermelhos, é anti-inflamatória, tem um alto teor de cálcio, ferro e fósforo (que contribuem com o crescimento), e evita doenças como a anemia.

4. Camu-camu, caçari ou araçá-d’água

Essa fruta cresce em arbustos ao longo do Amazonas durante a época de chuvas. É considerada um superalimento por seu alto teor de vitaminas, e pode ser consumida em batidas, sucos, sorvetes e outras iguarias. É uma fruta de cor avermelhada, cujo sabor é ligeiramente ácido.

  • Origem: Brasil, Peru e Venezuela.
  • Benefícios: tem um alto teor de vitamina C, que ajuda a proteger seu sistema imunológico. Além disso, é um potente anti-inflamatório, antioxidante, auxilia na perda de peso, melhora os níveis de açúcar no sangue e ajuda a manter a pressão arterial equilibrada.

5. Lichia

Sua casca de cor rosa ou vermelha intensa parece um pouco rugosa e áspera, mas não é difícil retirá-la, já que é muito flexível. No interior tem uma polpa branca quase gelatinosa e transparente, com um aroma doce muito particular, o que a torna um ingrediente recorrente na elaboração de perfumes. A sua semente é parecida com a do mamey, mas muito menor. Essa fruta é consumida crua.

  • Origem: China, Madagascar e Paquistão.
  • Benefícios: tem um baixo nível calórico, beneficia os pulmões, o fígado, o correto funcionamento do coração e é recomendável no tratamento da asma. Se servida em forma de chá, essa fruta pode ajudar a amenizar mal-estar estomacal. Além disso, tem altos níveis de potássio, que fortalecem o sistema nervoso.

6. Goji Berry

No continente asiático, essas frutinhas peculiares têm um papel muito importante na gastronomia. São consumidas cruas, desidratadas ou em pó como suplemento alimentício. Também são conhecidas por serem originárias do Himalaia, mesmo que haja dúvidas se é mesmo possível que cresçam nessa zona especificamente. Presume-se que há mais de 40 variedades dessa fruta.

  • Origem: China, Mongólia e Japão.
  • Benefícios: têm propriedades digestivas e um grande poder antioxidante. Ajudam a manter um peso adequado, aumentam a qualidade do sono e reduzem o estresse e a sensação de fadiga. Graças a seu alto teor de vitaminas, melhoram a função imunológica e beneficiam a saúde ocular e da pele.

7. Mangostim ou mangostão

Dizem que a rainha Vitória oferecia uma retribuição às pessoas que conseguiam para ela a então denominada “rainha das frutas”, que é considerada uma das mais deliciosas do continente asiático. Tem uma casca bastante grossa que deve ser retirada para comer a polpa branca, cuja consistência é macia, o que permite que possa ser consumida por crianças e adultos.

Origem: Indonésia, Filipinas e Singapura.

Benefícios: é utilizada como remédio contra a diarreia, para o tratamento de infecções urinárias, intestinais e também contribui para uma melhor saúde mental. Como muitas outras frutas, seu teor de vitaminas ajuda a fortalecer o sistema imunológico e é rica em fibras, o que ajuda a ter uma melhor digestão.

8. Açaí

  • É claro que o açaí, considerado fruta símbolo do Pará, não poderia ficar de fora, já que ele se popularizou muito em nosso país. Essa frutinha é originária da Amazônia e cresce em solos com altos níveis de umidade. Fora de seu lugar de origem, ela é consumida desidratada, já que, depois de deixar a árvore, deve ser consumida em 24 horas. Sua consistência é similar a do chocolate. Em Belém há, inclusive, uma feira pública a céu aberto onde o açaí é vendido in natura e abastece a cidade e outras regiões.
  • Origem: Brasil, Venezuela e Suriname.
  • Benefícios: a Universidade da Flórida estudou as propriedades do açaí, comprovando que ele pode reduzir o número de células cancerígenas em pacientes com leucemia. Como se não bastasse, é um poderoso antioxidante, reduz os níveis de colesterol e ajuda a desintoxicar o organismo.

9. Kiwano ou pepino-africano

  • Essa fruta faz parte da mesma família que o melão e o pepino, e tem uma polpa gelatinosa de cor verde que é coberta por uma casca de um tom entre amarelo e laranja com espinhos. Seu sabor é parecido com o do kiwi, e aroma parecido com o da banana. Na Nova Zelândia, ela é conhecida por “melão africano”, e é o país que tem a maior produção no mundo.
  • Origem: Zimbabue, África do Sul e Namíbia.
  • Benefícios: é conhecida por seu teor de potássio, que ajuda com as funções do sistema nervoso. Seu consumo é benéfico depois de praticar atividade física, já que estimula a produção de glóbulos vermelhos. É uma boa fonte de magnésio, que ajuda a reduzir os níveis de glicose no sangue, e melhora o ânimo.

Qual dessas frutas lhe pareceu mais exótica? Você se imagina percorrendo o mundo para conhecer as frutas de cada país? Compartilhe seus pensamentos conosco nos comentários!