Por que é recomendado carregar uma foto na sua carteira

Dicas
há 7 meses

Em outubro de 1839, um jovem estava sentado sozinho em seu quintal. Ele estava brincando com uma câmera improvisada com uma lente feita de binóculos de ópera. O nome dele era Robert Cornelius e ele se tornaria a primeira pessoa a tirar uma selfie! Hoje em dia, tirar uma selfie é muito fácil. Naquela época, Robert precisava ficar parado e esperar por incríveis 15 minutos! Esta foto, na qual ele está com o colarinho virado para cima e o cabelo bagunçado, está na Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos, com muitas outras obras suas.

Esta primeira selfie foi um daguerreótipo. Esses tipos de imagens são muito diferentes do que conhecemos como fotografias hoje em dia. O processo para obter este tipo de imagem foi o primeiro processo fotográfico de sucesso comercial. O nome é uma homenagem ao seu inventor, um homem chamado Louis Jacques Mandé Daguerre. Cada daguerreótipo é uma imagem única, apresentada em uma placa de cobre com um banho de prata, que forma uma superfície delicada, semelhante a um espelho. É pesada e nada flexível, mas, por outro lado, é bem definida e bastante precisa, especialmente para a época.

Ao contrário da primeira selfie, a primeira fotografia de uma pessoa foi feita acidentalmente. Aconteceu no século XIX também, quando Louis Daguerre estava procurando registrar uma imagem da Boulevard du Temple, em Paris. Mas se você olhar com atenção, verá que em algum lugar nas ruas da cidade há um homem polindo os seus sapatos. Mas por que essa imagem é tão especial? Bom, naqueles dias, para fazer uma foto de alguém, essa pessoa precisaria ficar parada por algum tempo, já que a exposição de fotos durava vários minutos. Sorte para Louis Daguerre, já que o homem estava polindo os sapatos, ficou parado tempo suficiente para a foto, sem nem saber!

Como demorava tanto para fazer uma imagem de boa qualidade, você pode facilmente imaginar: quanto mais jovem fosse o retratado, mais difícil exigir que ficasse parado pelo tempo necessário. Dê uma olhada nessas fotos de família do século XIX. Parecem assustadoras, não? Essa figura estranhamente coberta no fundo tem um propósito muito específico. Na maioria das vezes, era a mãe que tinha que se disfarçar de fundo para segurar seu filho no colo e acalmá-lo enquanto tirava a foto. Algumas se vestiam como cadeiras, outras como cortinas, enquanto algumas simplesmente colocavam um tapete sobre si mesmas para o retrato vitoriano perfeito. Caso contrário, as crianças pulariam e as fotos se tornariam um borrão não identificável.

Como estamos falando de fotografias vitorianas, já viu alguém sorrindo em uma delas? Sim, você também não iria sorrir, se tivesse que ser fotografado dessa maneira. Confie em mim. Para que as pessoas permanecessem paradas pelo maior tempo possível, os fotógrafos geralmente usavam equipamentos para limitar movimentos nas costas dos retratados. Digamos que não eram as engenhocas mais confortáveis.

Mesmo com esses truques e aparelhos estranhos, as fotos vitorianas nem sempre eram perfeitas. É por isso que quase todas elas eram retocadas manualmente com um lápis depois de serem tiradas. Pense nisso como o ancestral do Photoshop. Além disso, a Rainha Vitória foi uma criadora de tendências quando se trata de fotografia. Diz-se que ela foi a primeira a usar a palavra “foto”. Ela provavelmente usou essa abreviação, já que foi a primeira monarca britânica a ser fotografada.

E a palavra fotografia em si, de onde vem? Origina-se do grego e se traduz em desenhar com luz. Hoje em dia você pode tirar uma foto com quase todos os tipos de aparelhos. Seu laptop pode tirar uma foto, seu telefone e você pode até fazer uma selfie com seu relógio inteligente. É quase impossível descobrir exatamente quantas fotos são tiradas por dia, mas algumas estimativas supõem que o número seja de mais de 1 trilhão por ano. Outros relatórios mencionam que 95 milhões de fotos são enviadas todos os dias no Instagram e mais de 300 milhões no Facebook.

A maioria de nós acredita que temos um lado mais fotogênico. Pesquisadores da Wake Forest University fizeram alguns estudos interessantes sobre o assunto e descobriram que é verdade: o nosso lado esquerdo parece ser mais atraente. E pode ter a ver com o fato de que o lado esquerdo do nosso rosto mostra mais emoção do que o nosso lado direito.

A missão Apollo 11 chegou à Lua em 1969 e a tripulação carregou consigo 12 câmeras Hasselblad. Eles tinham a intenção de fazer imagens valiosas da superfície lunar para todos nós vermos. Então, onde as câmeras estão hoje? Bom, elas foram deixadas lá na Lua! Neil Armstrong e sua equipe decidiram que elas eram muito pesadas para trazer de volta, especialmente porque queriam trazer de volta para casa mais de 25 quilogramas de amostras de rocha. Mas eles trouxeram o filme de volta.

A fotografia mais antiga do mundo tem cerca de 200 anos. Se isso não for impressionante o suficiente, saiba que levou cerca de 8 horas para que fosse capturada! Foi tirada por Joseph Niepce em Saint-Loup-de-Varennes, na França, e é intitulada ’vista da janela’. A imagem apresenta um castelo e outros edifícios da região. Para realizar este projeto, Niepce teve que projetar uma imagem da janela em uma placa sensibilizada. Ele então usou esta placa para transferir os detalhes para um pedaço de papel. Felizmente, apesar de delicada, ela ainda existe hoje.

Você pode pensar que a fotografia mais vista do mundo na história é a de uma celebridade ou de um marco famoso. Você está errado, na verdade é o papel de parede padrão do Windows XP! A imagem se chama Bliss e é uma foto não editada de uma colina verde e um céu azul com nuvens. É difícil estimar com precisão quantas pessoas viram essa imagem, mas o número está na em algum lugar na faixa de bilhões!

A foto mais cara do mundo já vendida foi capturada por Andreas Gursky em 1999. Chama-se Rhein II e mostra o rio Reno da Europa Ocidental. A imagem minimalista mostra essas águas entre a grama verde e o céu. No entanto, ela foi editada. O fotógrafo removeu digitalmente as pessoas que passeavam com os seus cães e um prédio antes de concluir seu trabalho. Foi apenas em 2011 que esta foto foi vendida por US$ 4.338.500 em um leilão de Nova York.

Outro fotógrafo, Peter Lik, afirma ter vendido uma imagem por um montante ainda maior, no valor de mais de US$ 7 milhões. Mas como seu comprador optou por permanecer anônimo, não há registro oficial dessa compra.

Falando em fotógrafos famosos, nenhuma lista estaria completa sem mencionar as obras de Yousuf Karsh, um fotógrafo canadense-armênio. Ele é conhecido como o maior fotógrafo de retratos do século XX. Seu portfólio inclui imagens de Winston Churchill, Rainha Elizabeth II, Princesa Grace de Mônaco, Albert Einstein, Audrey Hepburn, Pablo Picasso e muitos outros.

Existem muitas maneiras sutis pelas quais uma fotografia pode ajudar. Você nem imagina! Por exemplo, manter uma pequena foto em sua carteira. Foi realizado um teste no qual 240 carteiras foram perdidas de propósito, cada uma contendo o endereço de contato do respectivo proprietário. 88% daquelas que tinham uma foto dos filhos dos proprietários foram devolvidas. 53% daquelas com uma foto de um animal de estimação também tiveram o mesmo destino. A chance das carteiras que não tinham nenhuma foto serem devolvidas: apenas 15%!

Navegando por fotos de gatinhos fofos? Tô dentro! Quero dizer, ainda é uma das pesquisas mais populares no Google. No entanto, esse conceito engraçado é muito mais antigo do que você imagina. Acontece que a fotografia de gatos remonta ao século XIX. Tudo começou na década de 1870, quando um homem chamado Harry Pointer tirou uma foto de seu gato. Ele passou a fazer ainda mais fotos com seus amigos felinos, mostrando-os descansando, bebendo leite ou dormindo em uma cesta. Ele continuou a se especializar em fotografia de gatos e seus trabalhos são incríveis de se ver até hoje, como uma imagem mostrando um gato tentando andar de bicicleta!

Comentários

Receber notificações
Sorte sua! Este tópico está vazio, o que significa que você poderá ser o primeiro a comentar. Vá em frente!

Artigos relacionados