O homem confessou que não queria manter um relacionamento com seu filho do primeiro casamento. E teve uma reação inesperada

Crianças
há 8 meses

divórcio é um acontecimento difícil para todo mundo, e raramente ocorre de forma tranquila e indolor. E o protagonista do nosso artigo de hoje aprendeu isso por experiência própria: ele decidiu se divorciar da esposa e seu filho, literalmente, passou a odiá-lo por isso. O menino ficou tão chateado com ele que parou de falar e se fechou completamente para o pai. Contudo, depois de alguns anos, o filho decidiu desculpar-se por sua atitude, só que o seu pai já não nutria esperanças de manter algum contato.

Veja a seguir como o próprio pai descreve a situação: "Eu e minha primeira esposa ficamos juntos desde a adolescência. Nós nos casamos aos 21 anos de idade, e um ano depois tivemos um filho. Depois que ele nasceu, começamos a nos afastar gradualmente. E quando a criança tinha cerca de 11 anos de idade, decidi me divorciar. Não sei por que, mas minha esposa ficou chocada. Porém, naquele momento, estávamos praticamente sem nos falar há 4 anos. Eu simplesmente tinha me cansado de tudo aquilo.

Levei cerca de uma semana para me mudar e, durante todo esse tempo, minha esposa chorava o tempo todo, implorando para que eu ficasse. Mas eu fui inflexível. Meu filho ficou furioso e parou de falar comigo. Eu entendi o motivo: eu estava magoando a mãe dele. Quando finalmente me mudei, ele não queria me ver de jeito nenhum. Eu me esforcei muito, visitava-o regularmente, mas ele sempre dizia que me odiava e fugia para o quarto. Fiquei arrasado.

O divórcio foi concretizado cerca de um ano depois. A guarda ficou dividida entre nós. Começamos a levar nosso filho à terapia, mas não adiantou: ele ainda me odiava profundamente. Eu não o forcei a passar tempo comigo. Poderia ter feito isso, mas não queria que ele se ressentisse ainda mais de mim. Eu ainda queria estar perto dele, ia assistir a seus jogos, enviava-lhe presentes nos aniversários e feriados, mas ele simplesmente se isolou completamente de mim. A última vez que conversamos, ele disse que não queria mais me ver em seus eventos. Fui falar com minha ex-esposa algumas vezes, mas ela sempre dizia que meu filho não queria me ver e que ela não iria forçá-lo a passar tempo comigo.

Eu me sentia infinitamente solitário e acabei entrando em uma depressão prolongada. Foi um período terrível, cheio de tristezas e dor. Mas um dia acordei e percebi que já havia tido o suficiente disso. Eu me recuperei e estou seguindo em frente desde então. Conheci minha atual esposa e temos dois filhos maravilhosos. A vida estava ótima novamente. Até que, há cerca de um ano, recebi uma carta do meu filho. Ele se desculpou por tudo. Escreveu que tinha tido um bebê recentemente e começou a refletir e percebeu como tinha sido terrível comigo. Ele queria consertar o relacionamento e voltar a fazer parte da minha vida. Mas não senti nada quando li a carta. E não respondi. Desde então, ele já enviou cerca de 15 cartas detalhando o que estava acontecendo em sua vida e com seu filho. Nunca respondi, mas achei que deveria pelo menos esclarecer as coisas de alguma forma.

Escrevi uma carta para ele, mas ainda não a enviei. Eis o que ela diz: “Caro filho, eu agradeceria se você parasse de me enviar cartas. Fui até o inferno e voltei antes de conseguir chegar no estágio atual da minha vida. Tenho uma família novamente e estou muito feliz agora. Entendo que você se arrepende e se sente culpado pelo passado, mas não guardo rancor e o perdoo. Se você voltar à minha vida, isso trará traumas que eu não estou disposto a lidar para o meu próprio bem e o bem da minha família. Eu simplesmente não posso lhe dar o que você quer. Não quero mais nenhum contato. Espero sua compreensão e desejo-lhe tudo de bom.”

Ainda não enviei, mas finalmente contei à minha esposa o que estava acontecendo. Ela ficou horrorizada quando leu todas as cartas dele e o meu rascunho. E me implorou para não enviar a carta e para me aproximar do meu filho. Discutimos, ela até contou aos meus pais sobre isso e minha mãe ficou furiosa. Me repreendeu como um menino. Não sei por que minha mãe não entende, afinal, ela viu pelo que eu passei. No fim, ela disse que se eu fizesse isso com meu filho, ela faria o mesmo comigo. Isso me atingiu. Sinceramente, não sei por que estou escrevendo isso. Talvez eu seja uma pessoa terrível e só precise ouvir isso de alguém."

As reações dos internautas foram semelhantes: eles ficaram boquiabertos com a insensibilidade do homem e pediram que ele não enviasse a carta ao filho, mas que ele mesmo procurasse um terapeuta.

  • O filho era uma criança, o pai era um adulto. Um deles cresceu, o outro não. © Spiritual_P** / Reddit
  • Faça terapia com seu filho e resolva todos os seus traumas. Você merece ter um filho em sua vida, e ele merece ter um pai. © Powerful_Pie_7924 / Reddit
  • A vida é muito curta e ele foi uma criança que se sentiu ferida. Por favor, aprenda a perdoar. Aprenda a dar segundas chances a situações perfeitamente razoáveis. © Unknown author / Reddit
  • Você definitivamente precisa procurar um terapeuta: ele pode ajudá-lo a ver a situação de uma perspectiva diferente. Seu filho é uma continuação de sua existência e você precisa perdoá-lo. Você não pode simplesmente viver uma vida feliz e ignorar esse homem que cometeu um erro quando criança, e até mesmo uma vítima em uma situação sobre a qual não tinha controle. Claramente, você precisa descobrir por que está se comportando assim no momento, e entender por que sua atual esposa não está do seu lado. © RockstarAgent / Reddit
  • Pare um pouco. Respire fundo. Reflita e busque ajuda. Você sempre pode consertar as coisas, desde que não feche todas as portas. Seu relacionamento com seu filho não precisa ser tudo ou nada. Aja como um homem adulto e um pai para o bem de todos os seus filhos. © newhavenweddings / Reddit
  • Não importa que você não sinta nada por seu filho, ele é seu filho e irmão de seus outros filhos. Você o está abandonando porque ele ficou com raiva por você ter deixado a família? No final, acho que ele provavelmente estava certo sobre você. © Imagination_Theory / Reddit
  • Se ele consegue excluir um filho de sua vida, por que não poderia também excluir os demais? O autor é um egoísta, egocêntrico. Seu filho tinha 11 anos de idade, era uma criança, estava sofrendo. Espero que sua atual esposa possa ver bem o homem com quem se casou. Sinto pena de todos os seus filhos. © w84itagain / Reddit

Depois de uma enxurrada de comentários furiosos — havia mais de 10.000 deles na postagem — o homem parece ter caído em si. Confira o que ele escreveu: “Agora percebo que tenho de ver as ações dele como as de uma criança. Já tenho terapia marcada para hoje. Apaguei o rascunho e, com relutância, concordei que minha mãe escrevesse uma carta para ele e ’estabelecesse um contato’. Ela ama muito meu filho e, assim como eu, está afastada dele. É muito importante para ela ter o neto de volta em nossas vidas. Discutirei com meu terapeuta se essa é a coisa certa a fazer.

Ao contrário do que se pensa, minha esposa e minha mãe não me consideram um monstro. Não tenho planos de me divorciar tão cedo. Nós três tivemos uma conversa muito emotiva e sei que elas estavam apenas tentando me ajudar. Tudo foi dito às pressas, mas as coisas estão bem entre nós agora. Vamos ver o que o futuro nos aguarda”.

Esperamos que esse internauta consiga restabelecer o relacionamento com seu filho. A propósito, alguns pais não deixaram de compartilhar seus conselhos sobre como se comunicar com os adolescentes, não apenas para não parecerem tiranos aos olhos deles, mas também para melhorar o relacionamento entre si.

Comentários

Receber notificações

O pior erro de uma pessoa é querer o amor de um pai. Raramente um homem se esforça pelos seus filhos, o cara é um babaca imaturo que quer se vingar de uma criança. As pessoas têm filhos para satisfazer o seu ego e se encaixar na sociedade. Depois quando não interessa mais manter a fachada eles caem fora. Tomara que esse filho supere esse canalha, já que segundo as palavras dele, já tem uma família e está muito feliz.

1
-
Resposta

Artigos relacionados