As Cobras Podem Mesmo Entrar Pelo Encanamento Do Vaso Sanitário?

Animais
há 7 meses

Bangkok, 2016. Um homem está indo ao banheiro. Ele está se preparando para relaxar quando, de repente, algo se arrasta para fora do cano do vaso sanitário e o morde. O homem mantém a calma e liga para o serviço de resgate.
A intrusa é logo puxada para fora do vaso — e era uma píton de 3 metros! Sim, uma píton no vaso sanitário! E esse caso não é o único. Os socorristas tiram dezenas de cobras de dentro de vasos sanitários ao redor do mundo todos os anos.

Isso meio que deixa você se segurando agora, não é? Mas espere, aqui está a mesma história — porém vista por outro lado.
Em algum lugar nas selvas da Tailândia, uma píton sua no calor intenso há três dias. Um pequeno lago próximo dali secou, e é muito perigoso ir até o outro lago — é uma distância muito longa, e é possível se deparar com cidades e vilarejos ao longo do caminho. A melhor solução é esperar até que a seca termine e a chuva comece. Mas não é só o calor: a pobre píton está com muita fome. Isso não pode esperar. Então, a cobra vai caçar.

Não há almoço pelo caminho. Os pássaros voam para longe assim que enxergam a predadora, e os macacos sobem às copas das árvores. Mesmo assim, a píton descobre algo. O cheiro da sua comida favorita. Ratos. Sim, hoje a píton jantará. Impulsionada pelo cheiro de comida, nem percebe que a selva terminou e há habitações humanas por toda parte. Mas tudo bem, ela só precisa ter cuidado, e as pessoas não a perceberão.
A píton rasteja ao longo dos becos e latas de lixo por um tempo e o cheiro que ela persegue a leva ao cano de esgoto. Um pouco assustador, mas a fome é mais forte. A cobra entra.

Está muito frio aqui e há água! Um monte de água! É fedida porém, e certamente não é potável.
A píton rasteja com confiança em direção ao cheiro da presa. Agora ouve o barulho familiar de pequenos roedores. Ela os pegaria de surpresa, mas... os ratos notam a predadora a tempo e fogem. A píton é uma caçadora experiente, por isso percebe imediatamente o maior rato e desliza rapidamente atrás dele. O roedor corre para um pequeno cano. Parece que o rato não tem chance de salvação em um tubo tão estreito. Infelizmente para a píton, no entanto, ele se esconde. Mas deixou o cheiro!
Ela rasteja para dentro do cano, dá várias voltas e percebe que o cheiro de rato está por toda parte. Está na hora de voltar.

Mas agora ela tem sérios problemas. Anda pelos esgotos por um longo tempo. São tubos longos e retos, com pouca água. Às vezes, canais curvos em forma de S aparecem, mas a píton passa por eles sem dificuldade. Alguns tubos estão completamente cheios de água, mas não há nenhum problema com isso — o animal nada debaixo d’água por vários metros com bastante facilidade. De vez em quando, resíduos fedorentos caem sobre ela.
O espaço apertado e a escuridão a deixam nervosa. A fome está ficando mais forte. Já em pânico, a cobra se move mais rápido. Há cada vez menos ar, mas de repente ela sente um leve sopro de oxigênio fresco. Ela rasteja em sua direção. E o que é isso? Há luz no fim do túnel! Ótimo! Finalmente, a píton sai... mas este não é o lugar de onde ela veio.
Ela rasteja até a fonte de ar e luz, sai por um longo tubo em forma de S e... vê um humano! E não é o melhor ângulo dele, se você entende o que quero dizer. Agora ele está realmente assustado. O instinto de autopreservação é acionado, e a píton morde a ameaça.

Em geral, como você entende, as pítons entram nos esgotos porque seguem os ratos. Mas agora vamos dizer que você more na selva de concreto no vigésimo andar. Infelizmente, ainda existe o risco, embora muito pequeno, de uma cobra entrar no seu banheiro. E não, cobras não vivem em esgotos urbanos como crocodilos. Tô brincando. Não existem répteis tão grandes nos esgotos.

Então, seu vizinho de cinco andares abaixo é um fã de animais exóticos. Ele comprou uma cobra doméstica recentemente. Um dia, ele ficou até tarde no trabalho e não alimentou a cobra a tempo.
O animal faminto está tentando sair da gaiola. Acontece que o vizinho não fechou a portinha adequadamente esta manhã. A cobra tira proveito disso e rapidamente se arrasta para fora da gaiola. Agora ela desliza pela cozinha em busca de comida e água.
O cheiro de umidade do vaso sanitário ou da pia atrai a cobra. Ela se arrasta para o banheiro e mergulha no vaso sanitário. Então, assim como a píton de antes, ela viaja através dos canos e finalmente encontra a saída — no banheiro de outro apartamento.

Tal caso ocorreu na Rússia, na cidade de Perm. Uma mulher notou uma píton no vaso sanitário. As equipes de resgate a retiraram e a levaram ao serpentário (o lugar onde as cobras são mantidas). É interessante que o dono da píton apareceu quase imediatamente. Ele morava no mesmo prédio que a mulher. Ele disse que a píton derrubou o vidro do terrário e escapou. A propósito, as cobras podem escapar não apenas de terrários domésticos, mas também de jardins zoológicos.

Houve casos em que cobras caíram de galhos de árvores diretamente no telhado de uma casa ou entraram em um apartamento através de saídas de ar. Houve uma marta, que é um animalzinho da família dos mamíferos, que entrou assim em um apartamento na Rússia.
Ela estava tão assustada que destruiu toda a cozinha antes da chegada dos socorristas. Eles pegaram o animal, o levaram para a floresta e o libertaram. Além disso, houve um caso em que uma marta subiu em um apartamento pelo cano do vaso sanitário!

Os ratos também caem nos canos de esgoto. Eles raramente escalam alto e geralmente ficam no térreo. As pítons se perdem nos esgotos enquanto caçam ratos, e elas aparecem em sua casa por mero acaso. Mas os ratos fazem isso de propósito: eles sabem que há muita comida boa no seu apartamento. Às vezes eles até conseguem entrar na cozinha
Ratos e camundongos são corredores de labirinto bem conhecidos, portanto, viajar pelos esgotos é moleza para eles. E um rato também pode vir acompanhado. Eles aparecem a partir do vaso sanitário ou da pia.

Em alguns países, como a Austrália, aranhas-teia-de-funil podem entrar nos esgotos. Elas não sabem nadar, mas podem ficar na água por 30 horas.
Os sapos também podem facilmente acabar no seu banheiro. É claro que eles não são tão assustadores quanto ratos, cobras ou aranhas, mas, de qualquer forma, esses bichinhos coaxantes não são convidados bem-vindos no banheiro.

Outro animal que teoricamente poderia acabar nos esgotos é o polvo. Como você sabe, essas criaturas são muito inteligentes e já tentaram escapar dos aquários e dos zoológicos muitas vezes. Os polvos podem pensar em um plano de fuga real e sair do aquário quando você substitui o filtro, por exemplo.
Ao contrário de outros habitantes do “banheiro”, os polvos não têm esqueleto, portanto podem se espremer em qualquer espaço. Felizmente, não há casos conhecidos em que um polvo tenha acabado no banheiro de alguém.

Vou repetir: há quase zero chance de um visitante não convidado aparecer no seu banheiro. Mas se isso acontecer, eis o que fazer:
Primeiro, tente dar descarga no animal. Obviamente, se for uma píton, isso não adiantará. A propósito, aquele homem da Tailândia, que foi picado pela píton, agarrou o animal e o amarrou à maçaneta da porta para que não fugisse. Se você não tem um treinamento para pegar cobras, feche imediatamente a porta do banheiro e chame os socorristas.

Se for uma criatura pequena, como um rato ou sapo, água neles! Graças à gordura em seu pelo, os ratos flutuam na água facilmente. De qualquer forma, você precisa fechar a tampa do vaso sanitário para que o animal não entre no apartamento. Chame equipes de resgate ou controle de pragas.
Além disso, existem dispositivos ultrassônicos que produzem um som de baixa frequência. As pessoas não o ouvem, mas isso deixa os roedores loucos. Se estiver ligado, eles ficarão longe do seu apartamento.

E se você mora perto da natureza, especialmente em países quentes, não muito longe da floresta, só posso aconselhá-lo a ficar atento toda vez que for ao banheiro.
Ok, acabou. Você pode abrir os olhos agora. Eu? Acho que vou assistir a alguns vídeos do Incrível sobre o Titanic ou aviões... ou algo para amenizar essas imagens mentais de pítons na minha cabeça agora...

Comentários

Receber notificações

Artigos relacionados