Por que os psicólogos recomendam que você pare de beijar seus filhos na boca

Dicas
há 7 meses

O costume das celebridades de beijar seus filhos na boca gerou um debate acalorado entre pais e especialistas. Enquanto alguns vêem isso como um gesto de amor, uma psicóloga alerta que isso pode ter efeitos prejudiciais no desenvolvimento das crianças. Esse tópico controverso levantou questões sobre práticas apropriadas de cuidado com as crianças e o impacto potencial que isso poderia ter nas crianças.

Pode mudar a compreensão da criança sobre os limites pessoais

Os limites pessoais do corpo de uma criança são cruciais para seu desenvolvimento saudável, como destacou a renomada psicóloga Charlotte Reznick. Beijar uma criança na boca, além de outras práticas intrusivas, como colocar roupas desconfortáveis, alimentar a criança forçadamente quando ela já expressou estar satisfeita e fazer cócegas sem limites, podem passar uma mensagem de que o espaço pessoal das crianças pode ser invadido.

Esses hábitos podem aumentar o risco de a criança desenvolver a “síndrome de vítima”, levando à dificuldade de estabelecer limites e dizer “não”. Ao compreender o impacto de suas ações, os pais podem criar um ambiente seguro e estimulante para que seus filhos prosperem.

Não é higiênico

Médicos e principalmente dentistas alertam que existe um grande número de micróbios em nossas bocas, que podem não infectar adultos, mas podem ser transmitidos a crianças e prejudicá-las bastante. E como a criança tem um sistema imunológico mais fraco, esclarece a doutora Reznick, algumas infecções perigosas podem entrar no seu corpo através da saliva.

Médicos e dentistas alertam sobre os perigos potenciais de compartilhar a “saliva” com as crianças. Enquanto os adultos podem lidar com os micróbios em suas bocas, o sistema imunológico das crianças é mais fraco, deixando- as mais vulneráveis a infecções.

A renomada psicóloga Charlotte Reznick ressalta a importância de entender esse risco, pois algumas infecções podem ser transmitidas para crianças pela saliva e causar sérios problemas. Ao tomar certas precauções, os pais e cuidadores podem proteger o bem-estar de seus filhos.

A criança pode começar a beijar outras pessoas nos lábios para expressar carinho

De acordo com psicólogos, as crianças tendem a aprender imitando o ambiente em que vivem, incluindo comportamentos vistos e aprendidos em casa. Dessa maneira, a tendência é que inocentemente imitem o comportamento de beijar na boca como forma de demonstrar afeto a outras pessoas, sem saber das implicações íntimas desse gesto. Portanto, é possível que se comportem dessa maneira com outras pessoas fora do círculo familiar. Para evitar tais situações, os especialistas sugerem limitar os beijos nas bochechas ou na testa da criança.

A demonstração pública de afeto entre pais e filhos, principalmente beijos na boca, tem sido um tema polêmico nos últimos anos. Victoria e David Beckham, conhecidos por seu estilo de vida luxuoso e imagem de destaque, foram criticados por beijar seus filhos na boca em público. Mas o casal afirma: “Queremos mostrar amor aos nossos filhos e protegê-los, cuidar deles e apoiá-los, e somos muito afetuosos com eles”.

Comentários

Receber notificações

Não penso que seja certo beijar na boca da criança e independente se é ou não do mesmo gênero. Considero nojento e ridículo!!

-
-
Resposta

eu não acho certo bjo na boca de filhos é o que eu penso !!vc pode dar bjo na testa na bochecha,mas os lábios é como o especialista falou á bactérias que não nos faz mal a nos adultos mas nas crianças pode fazer mal e elas podem confundir e achar que pode beijar outras pessoas na boca pois elas não sabem julgar wuem é bom e quem não é

-
-
Resposta

Cada um faz o que quer da vida e cria os filhos como lhe convém. Mas gente é nojento isso!!! A boca do adulto é totalmente inapropriada, nem vou entrar por menores.

-
-
Resposta

Artigos relacionados