8+ Lugares misteriosos que intrigam muitos turistas e até cientistas

Existem muitos lugares na Terra que, por mera existência, deixam boquiabertos tanto turistas como cientistas. Algumas vezes, os arqueólogos decifram os enigmas lançados por nossos remotos ancestrais, cujo talento para inventar estruturas misteriosas provavelmente lhes foi transmitido pela Mãe Natureza. Aliás, a própria natureza às vezes não se cansa de nos intrigar.

Nós, do Incrível.club, decidimos dar uma olhadinha nas fantásticas construções e formações de nosso Planeta. E no bônus, vamos falar sobre um dos fenômenos mais enigmáticos que os cientistas só recentemente conseguiram explicar. Confira!

Pedra Al Naslaa, Arábia Saudita

A misteriosa formação da Arábia Saudita intriga até os viajantes mais experientes. Não apenas pelo fato da enorme rocha praticamente não ter contato com o solo, como também pela fenda absolutamente reta na sua parte central, que parece ter sido feita por um laser. E sim, ninguém sabe como isso realmente aconteceu.

Vale dos Jarros, Laos

Um conjunto de jarros para gigantes, um cemitério ou uma brincadeira de um antigo arquiteto? Ninguém sabe exatamente o que são essas peças enormes espalhadas ao redor de uma das montanhas do Laos. Diz a lenda que a área foi outrora habitada por gigantes, que deixaram seus utensílios no local. No entanto, historiadores não acreditam de forma alguma nessa versão. Eles acham que os jarros de pedra foram usados ​​pelos ancestrais dos laocianos como um local de sepultamento.

Teotihuacan, México

Teotihuacan, ou “Cidade dos Deuses”, está localizada muito perto da moderna capital do México, a Cidade do México. O local é agora apenas uma atração turística, mas antes era habitado por mais de 100 mil pessoas. No século VII, a próspera cidade foi repentinamente abandonada: todos os residentes simplesmente a deixaram. A ciência acredita que o povoado poderia ter sido exposto à seca, e toda a sua população à fome.

Domus de Janas, Itália

A Itália é famosa por sua incontável variedade de monumentos arquitetônicos: basta olhar para o majestoso Coliseu ou a famosa torre inclinada de Pisa. Porém, em solo italiano, também há locais menos visitados, mas que não deixam de ser atrativos. Um desses lugares é a misteriosa Domus de Janas (“Casas das Fadas”) na Sardenha, cujo tamanho diminuto é mais adequado para fadas do que para humanos. Hoje, acredita-se que essas casinhas feitas de pedra têm cerca de 6 mil anos e pertencem à antiga civilização Ozieri.

Dólmen Volkonsky, Rússia

O famoso dólmen Volkonsky, localizado nas montanhas de Sochi, já tem milhares de anos. A antiga estrutura ainda é tema de controvérsia e debates tanto por parte de cientistas quanto de pessoas: enquanto alguns têm certeza de sua finalidade cultual, outros estão convencidos das propriedades místicas do dólmen. No entanto, a questão-chave dessa estrutura é como exatamente e com o que os povos antigos conseguiram escavar um espaço dentro de uma rocha gigantesca.

Grutas de Ellora, Índia

Uma das construções mais misteriosas do Planeta é o Templo Kailasa das Grutas de Ellora. É também uma das maiores estruturas do mundo que foi esculpida inteiramente em rocha sólida. Aos arqueólogos modernos só restam supor porque os antigos indianos precisaram erguer manualmente tal obra única.

Templo de Baco, Líbano

O Templo de Baco, localizado na cidade de Balbeque, é uma estrutura que foi construída no início do primeiro milênio. As dimensões do templo são tão grandes que o famoso Partenon de Atenas parece ser um mero brinquedo em seu cenário. Esse tamanho colossal não poderia deixar de dar origem a inúmeros contos sobre gigantes antigos, civilizações perdidas e até mesmo a participação de alienígenas na construção. No entanto, de acordo com a teoria oficial, o Templo de Baco foi construído por ordem do imperador romano Antonino Pio.

Masuda no Iwafune, Japão

Em diferentes partes da região de Asuka, no Japão, existem pedras esculpidas incomuns. A maior delas tem 11 m de comprimento e é famosa por seus buracos quadrados, feitos pelos antigos habitantes do Japão para fins desconhecidos. De acordo com uma versão, as pedras de Masuda no Iwafune são um exemplo de altares antigos.

Bônus: o fenômeno das pedras deslizantes de Racetrack Playa, Estados Unidos

Há um lugar incrível no parque nacional da Califórnia, o Vale da Morte. Esse local é famoso não só por seu nome assustador, mas também por seu lago muito peculiar. O próprio reservatório já secou há muito tempo, e pedras de 30 kg “rastejam” ao longo de seu leito, deixando rastros em direções aleatórias.

Por muito tempo, o fenômeno das pedras deslizantes foi considerado incompreensível, mas em 2014, os pesquisadores finalmente encontraram uma explicação científica para isso. Descobriu-se que o gelo é o culpado pelo movimento das pedras: em noites geladas, a umidade residual na superfície do solo congela e os ventos “arrastam” facilmente as pedras a uma velocidade de 2 a 5 m por minuto.

Tem curiosidade em conhecer algum dos lugares mencionados? Se sim, qual e por quê? Comente!

Compartilhar este artigo