Incrível

Conheça a menina que construía refúgios e agora se reúne com membros para ajudar sua comunidade

2--4
385

Hailey Fort, uma estudante americana de 13 anos, começou a trabalhar por sua comunidade aos 9 anos. Tudo começou quando, um dia, ela doou alimentos a uma pessoa sem lar e, com o passar do tempo, soube que precisava fazer do mundo um lugar melhor para viver. A jovem começou a repartir gratuitamente frutas, legumes e verduras de sua horta, e logo começou a construir o que seriam moradias temporárias. Segundo a menina: “Todos deveriam ter um lugar para morar”.

Um fato que captou sua atenção e a inspirou a trabalhar pelos outros

Uma vez, quando Hailey tinha 6 anos, passeava pelas ruas de Washington com sua mãe, quando viu uma pessoa sem lar, que chamou a sua atenção de imediato. Nesse minuto, a pequena perguntou à sua mãe se podiam ajudá-lo. Ante a resposta afirmativa, compraram um almoço e entregaram a ele, algo que encheu a menina de satisfação.

Uma iniciativa que começou com a doação de frutas, legumes e verduras de sua própria produção

A partir desse momento, essa menina começou a dedicar seu tempo livre para cuidar de uma horta. Em 2015, com 9 anos, ela começou a doar as frutas, os legumes e as verduras que colhia para quem mais necessitava.

Construção de refúgios para pessoas sem lar

Logo, Hailey pensou em montar refúgios para que as pessoas nas ruas pudessem resguardar-se do frio e das chuvas. Ela era a principal encarregada de idealizá-los, até que sua pequena irmã e sua mãe se somaram à iniciativa.

Milhares de pessoas realizaram doações para que o projeto se mantivesse de pé

Em 2014, criou-se a página “As colheitas de Hailey”, com a finalidade de receber doações e continuar com o projeto.

<p style="text-align: center;">“Acredito que todos devessem ter um lugar para viver”.</p>
Hailey Fort.

Também pensou em seus colegas de escola

Até reforçou sua ideia para ajudar as crianças em idade escolar, oferecendo-lhes roupa quente para o frio. “Liguei para todas as escolas do meu distrito escolar e garanti que cada estudante tivesse um abrigo para o inverno”, comentou nesta publicação.

Não esqueceu das primeiras pessoas que acreditaram em sua ideia

Além disso, essa menina ganhou o respeito da comunidade e de quem recebeu suas doações. É o caso de Billy Ray, uma pessoa com uma deficiência, que Hailey conhece há vários anos, sendo o primeiro a receber os frutos que a pequena tinha em casa.

Reconhecimento por ajudar os demais

“Coloque os calçados nelas”.

Em 2016, Hailey foi recompensada com o prêmio da fundação Charlotte Bacon Act of Kindness, graças ao seu trabalho na comunidade. Quando recebeu o reconhecimento, explicou que seu plano havia se transformado e que ela havia começado a trabalhar com uma agência para fazer refúgios temporários para mulheres vítimas da violência doméstica.

Um problema de saúde a ausentou de seus trabalhos

“Nota da mãe da Hailey. Me perdoem por esta página estar tão parada, tivemos de dar atenção à saúde da Hailey. Sua horta segue em funcionamento. Ela se mantém em contato com seus amigos e ajuda sua comunidade. Nesse momento o ritmo é mais lento, mas faremos com que ela se sinta pronta em 100% para voltar rapidamente”.

No entanto, nesse mesmo ano, a menina precisou enfrentar um fato inesperado. Uma doença, até agora desconhecida, fez com que ela precisasse largar suas funções na horta e da construção dos refúgios.

Agora, com 13 anos, ela se reúne com os membros do governo para buscar uma solução aos problemas de sua comunidade

Até hoje, o projeto segue recebendo doações. Hailey delegou os trabalhos a outras pessoas, enquanto foca em conversar com altos encarregados de seu país sobre as necessidades que demanda sua comunidade. Sem dúvida, mais um reforço aos seus ideais, os quais, pelo visto, estão bem encaminhados.

Qual a sua opinião sobre o que essa menina faz por sua comunidade? Você conhece as partes problemáticas de seu bairro? Como poderia solucioná-las? Conte para nós nos comentários!

2--4
385