9 Truques práticos da psicologia que podem tornar seus filhos mais responsáveis

Induzir o senso de responsabilidade nas crianças não é uma tarefa insignificante, é importante sim ensinar a elas as habilidades que usarão ao longo da vida, criando assim pessoas competentes e orgulhosas de serem autossuficientes. Isso as impedirá de pensar que têm o direito que os outros sempre façam as coisas por elas. No entanto, é complexo para os pais desenvolver uma técnica cotidiana para cultivar esse senso de dever em seus filhos.

Incrível.club reuniu uma série de recomendações práticas fundamentadas na psicologia que podem facilitar esse aprendizado para pais e filhos. Acompanhe!

1. Comece desde a infância

É difícil para uma pessoa assumir voluntariamente responsabilidades que aparecem da noite para o dia se ela não foi acostumada a assumir algumas antes. Portanto, os especialistas recomendam que os pais tentem fazer com que seus filhos façam as tarefas de casa desde a infância, já a partir dos 2 anos. Cumprir com suas responsabilidades se tornará natural para a criança, e a aquisição de um hábito não será interpretada como algo forçado, imposto ou simplesmente chato.

2. Se seus filhos oferecerem ajuda, aceite

É muito comum os adultos evitarem a ajuda das crianças. Temos tantas coisas para fazer no dia a dia que, se vemos nosso filho de 3 anos se esforçando para limpar um pouco do leite derramado, provavelmente o impediremos imediatamente. Podemos pensar que as crianças dão trabalho extra e que deixá-las fazer alguma coisa demora muito, mas isso é um erro.

É comum as crianças, principalmente as mais novas, oferecerem ajuda aos adultos. Deixe-as, desde que a atividade esteja ao seu alcance. Estudos mostraram que as crianças continuarão a fazer tal ação livremente, inclusive quando adolescentes.

3. Naturalize as atividades, dando o exemplo

Há uma frase popular que diz “as palavras convencem, mas o exemplo arrasta”, e os psicólogos concordam. Tente se apropriar dela e, tendo-a em mente, cumpra suas próprias responsabilidades em casa. Ensine as crianças com seu exemplo que uma tarefa cumprida e bem-feita é um motivo de satisfação.

Além disso, você pode incluí-las em suas palavras. Tente usar “nós” em vez de “você” quando indicar que é hora de fazer uma determinada tarefa, como “agora vamos tirar a louça da mesa” ou “agora colocaremos nossas coisas no cesto de roupa suja”.

4. Atribua tarefas apropriadas para a idade das crianças

É importante para você e para as crianças administrar suas próprias expectativas. Não espere que uma criança de 2 anos faça as mesmas atividades que uma de 5 com a mesma força e sucesso, pois suas conquistas dependem de seu desenvolvimento. Você só perderá a paciência e deixará a criança frustrada.

Tente, no entanto, atribuir a ela tarefas apropriadas à sua idade, e nenhum dos dois ficará desapontado. O guia acima pode ser útil. Você acha que eu poderia arrumar a cama melhor? Ou acomodar os pratos de uma maneira mais prática? Mostre a ela como você faz.

5. Especifique seus pedidos explicando o que deve ser feito passo a passo

O pedido geral “arrume o seu quarto” pode não ser muito claro para crianças pequenas. Dependendo do tamanho da criança, os psicólogos sugerem especificar tarefas em etapas concretas para que ela entenda rapidamente o que você espera que faça. Em vez de mandá-la “arrumar o quarto”, você pode pedir para colocar os livros na estante, guardar os sapatos no armário, recolher os materiais escolares e organizá-los no estojo. Se necessário, ensine-a como terminar cada tarefa — somente se ela não puder fazê-la sozinha.

6. Utilize um quadro de tarefas e nele acrescente “papai” e “mamãe”

Os membros da família têm responsabilidades, incluindo o pai e a mãe. Dessa forma, é possível manter a casa arrumada, o que é essencial, pois as crianças se desenvolvem melhor com uma vida em ordem.

Escrever em um lousa a quem corresponde cada tarefa é uma maneira visual útil de normalizar e dar às crianças a estrutura que precisam para ter resultados. Além disso, isso é muito útil para monitorar o desempenho de cada um. Você pode até incluir metas a cada membro, para que, ao cumpri-las, eles possam se sentir orgulhosos.

7. Não dê para seus filhos prêmios ao final de suas tarefas

Quando são muito pequenos, a motivação das crianças não responde a estímulos externos, como recompensa, mas internos, sentir-se parte da equipe familiar, imitar os pais, entre outras coisas. Portanto, ao premiar aqueles que realizam tarefas em casa, você geralmente reduz a participação deles. Em vez de recompensá-los, deixe que atividades rotineiras divertidas sejam o resultado de suas tarefas concluídas. Por exemplo, depois de guardar os brinquedos e escovar os dentes, você pode assistir televisão.

Pior ainda, os prêmios tornam a ação desinteressada e responsável por fazer com que eles achem que podem receber sem ter trabalhado para tanto. Eles exigirão uma recompensa por lavar a louça, mesmo que a tenham usado e deixado suja.

8. Agradeça e incentive

Embora não seja aconselhável recompensar as crianças após uma tarefa bem-feita, é vital agradecê-las e reconhecer seu esforço. Tente elogios como “bom trabalho!”, “Como está arrumado e limpo” ou “Eu sei que você não gosta de lavar a louça, mas você ajudou muito, obrigado”. Os especialistas explicam que isso reforçará positivamente o hábito de cumprir suas responsabilidades, pois aumentará sua confiança e as motivará a querer continuar fazendo bem.

9. Ensine-as que não cumprir com suas responsabilidades têm consequências

Trata-se de ensinar as crianças não apenas a realizar tarefas em casa, mas dara elas um senso de responsabilidade que as acompanhe na idade adulta. Portanto, é necessário mostrar que, se os deveres não forem cumpridos, o natural é que haja consequências, algo que acontecerá com elas quando adultas.

O objetivo, explicam os psicólogos, é estabelecer disciplina, que, posteriormente, as crianças possam transformar em autodisciplina. Se seus filhos não querem guardar os pincéis, a massa de modelar, as cartolinas e o giz de cera, explique que não poderão brincar mais tarde. Se esquecem de levar seus tênis para a escola, não saia do trabalho para ajudá-los. Deixe as consequências naturais da sua falta de responsabilidade aparecerem.

Você pratica alguns desses truques? Conhece algum outro segredo de paternidade que gostaria de compartilhar conosco? Conte para a gente nos comentários!

Ilustrado por Inna Grevtseva exclusivo para Incrível.club
Compartilhar este artigo