Incrível
Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração
Incrível

7 Sinais de que as pessoas podem estar sendo abusivas com você e o que fazer a respeito

Algumas pessoas com quem nos relacionamos acabam desrespeitando nossas necessidades e nossos desejos sem que percebamos, seja alguém do trabalho, um membro da família, amigo ou cônjuge. Definir limites em nossa vida é importante, pois eles nos mantêm seguros e ajudam as nossas vontades a serem atendidas. Alguns desses limites podem ser físicos, emocionais e românticos, e seus descumprimentos podem sugar nosso tempo e nossa energia.

Possuir relacionamentos saudáveis é muito importante para o ser humano. Por isso, o Incrível.club trouxe alguns exemplos que mostram que talvez os limites determinados por você não estejam sendo respeitados. Acompanhe!

1. Você recebe coisas que não pediu

Sentir-se ouvido e compreendido é importante, como quando você e seu parceiro concordam em economizar dinheiro e não comprar presentes caros um para o outro. Esse é um importante elemento em um relacionamento respeitoso com alguém.

O não cumprimento disso pode fazer com que você se sinta culpado por não gostar de receber presentes de maior valor. É importante nesses casos reafirmar seus sentimentos e deixar claro que você não concordou com isso.

2. Você perdoa o comportamento da pessoa

Por exemplo, dizer coisas como: “Mas ele só se comporta assim quando está estressado” ou “Ela tira sarro de mim, mas eu sei que me ama”, não é nada positivo.

Ao invés disso, é importante reconhecer as condutas inadequadas e procurar conversar sobre o que você não gosta. Estabeleça limites comunicando as consequências de seu comportamento, como: “Eu me sentiria infeliz se você fizesse isso” ou “Você terá de ir embora se continuar agindo assim”.

3. Você culpa a si mesmo quando algo sai errado

Essa atitude é comum quando os limites são desrespeitados e você toma as responsabilidades dos demais para si. Por exemplo, se você e sua família organizam uma festa, é possível que você acabe tendo de fazer tudo sozinho. Quando as coisas começam a dar errado, você culpa a si mesmo por não ser bom o suficiente.

Ao invés disso, é crucial entender que você não foi a única pessoa responsável pela festa e que ela possivelmente não deu certo porque ninguém mais ajudou. Não tome as responsabilidades dos outros como suas — delimite sua contribuição e a cumpra.

4. Suas decisões não são consideradas

Qualquer pessoa, um parceiro ou membro da sua família, pode potencialmente te machucar. Por exemplo, um namorado pode ser agressivo, fazendo com que você se sinta na obrigação de fazer algo para o qual não está confortável, ou sua família pode não te escutar quando você diz “não”.

Nesses casos, comunique sobre aquilo que te incomoda. Use frases como: “Isso não funciona comigo” ou “Eu fico infeliz com isso”. Frases como essas podem te ajudar a se comunicar com calma e a recuperar seus limites.

5. Você se sente culpado por decepcionar as pessoas

Isso pode acontecer, por exemplo, em uma situação em que você tem uma noite planejada de folga dos filhos, mas seu marido continua te ligando dizendo que as crianças sentem a sua falta, o que faz com que você se sinta culpada por não estar presente.

Mas lembre-se de que essa é a sua noite de descanso e seu companheiro tem a obrigação de lhe dar esse tempo. Estabeleça firmemente seus limites para que você possa se concentrar em suas próprias responsabilidades, e seu companheiro terá de lidar com as dele.

6. Você costuma se sentir desconfortável depois de passarem um tempo juntos

É possível que isso aconteça quando você vai contra os seus próprios valores e desejos, pois seus sentimentos não são considerados importantes pelas outras pessoas.

É fundamental primeiro entender por que você está se sentindo tão incomodado para que possa estabelecer limites, dizendo aos demais como se sente. É sempre importante ser consistente com seus termos para que não haja confusão sobre o que não é bom para você.

7. Você percebe que as outras pessoas não assumem a responsabilidade pelas próprias ações

Tal atitude significa que você pode se encontrar em uma posição em que duvide de si mesmo, pois a outra pessoa pode ir tão longe a ponto de negar as próprias ações. Esse é um sinal de gaslighting, uma forma complexa de abuso.

Mais uma vez, é importante ser direto sobre seus limites, tornando-os claros, alertando sobre quando você estiver se sentindo incomodado e sobre o que acontece se eles forem desrespeitados. Mas é crucial se lembrar de que se alguém está sempre tentando romper com seus limites, isso pode ser um desperdício de energia. Você não precisa corrigi-los, porque pessoas assim podem não querer realmente mudar.

Você já teve alguma má experiência com pessoas que romperam com seus limites pessoais? Como lidou com isso? Comente!

Compartilhar este artigo