Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Jovem conta como é viver com narcolepsia (e mostra sua luta para seguir adiante)

Muitas pessoas adoram dormir, mas você consegue imaginar como seria viver sem controle algum sobre o sono? Como seria se adormecesse no meio de uma prova ou em um jantar importante ou ainda conversando com alguém? Embora esse quadro possa parecer apenas cansaço momentâneo ou preguiça, na verdade o sono se torna algo incontrolável para quem sofre de narcolepsia. Esse é o caso do jovem peruano Adrián Parra Morote, de 19 anos, que, mesmo com esse distúrbio, não desistiu de lutar por seus objetivos.

Ele e a sua mãe, Tessy Morote, compartilharam com o Incrível.club como lidam com essa situação e como conseguiram superar cada um dos obstáculos sem desistir.

O início de uma luta contra um diagnóstico inesperado

Cortesia de Tessy Morote para o Incrível.club, Cortesia de Tessy Morote para o Incrível.club

Tudo começou quando Adrián tinha 12 anos e passou a ter pequenos problemas no dia a dia. Ele começou a adormecer no meio das aulas e seus professores pensavam que o garoto não tinha interesse pelos estudos e que era mal educado. Mas seus pais decidiram levá-lo a um médico e, após passar por vários exames, descobriram que Adrián tinha um tumor na hipófise. A princípio, acreditavam que esse poderia ser o motivo do sono incontrolável, mas um neurologista descartou qualquer relação entre o sono e o tumor. Depois de um tempo, os médicos descobriram que o garoto sofria de narcolepsia.

Cortesia de Tessy Morote para o Incrível.club, Cortesia de Tessy Morote para o Incrível.club

Receber essa notícia não foi algo fácil para os pais de Adrián. Eles não sabiam nada sobre a doença e não tinham ideia de como agir. Assim, a luta começou. Eles pesquisaram o distúrbio a fundo para aprender como lidar com o problema em casa. “Não foi fácil, mas estou convencida de que o amor pode tudo. Ele é o meu filho mais velho e veio para mudar a minha vida. É uma das minhas três razões para acordar todos os dias e seguir em frente. Meus filhos são o meu mundo e tudo isso fez com que ficássemos mais unidos, porque os pequenos me auxiliam com Adrián quando precisamos acordá-lo. Tentamos ver o lado positivo, porque tudo acontece por algum motivo”, afirma Tessy.

Cortesia de Tessy Morote para o Incrível.club

Um jovem que não deixou de lutar, independentemente das circunstâncias

Cortesia de Tessy Morote para o Incrível.club

Apesar do distúrbio, Adrián não abandonou seus objetivos. Hoje, estuda Marketing, gosta de assistir a séries, de escrever e de ler. Um de seus sonhos é deixar a sua marca no mundo por meio da escrita. “Penso assim: eu adormeço e daí? Eu ando, respiro, sei ler, escrever, tenho educação, tenho amigos... sou como todo mundo, só tenho uma vida diferente, só preciso me levantar quando cair”, diz Adrián.

O dia a dia de Adrián e sua luta contra o sono

Cortesia de Tessy Morote para o Incrível.club

O jovem procura ter uma rotina como a de qualquer outra pessoa, mas admite que enfrenta desafios. Para se manter acordado em suas aulas, precisa tomar medicamentos e, quando sai, usa alguns aplicativos em seu celular para evitar qualquer incidente ou para conseguir chegar bem ao destino. A música também o ajuda a se manter desperto. Adrián teve de se adaptar para encontrar a melhor maneira de continuar vivendo.

Cortesia de Tessy Morote para o Incrível.club

Embora o distúrbio não seja tão comum e muitas pessoas não consigam entendê-lo, Adrián sempre contou com o apoio da família e, felizmente, em seu caminho, encontrou amigos e outras pessoas que o apoiaram quando necessário. “Desde o primeiro dia que soubemos dessa condição, decidi não me render. Tento tornar esse problema mais conhecido, principalmente no Peru, e, embora seja difícil, procuro passar ao meu filho a confiança de que precisa para seguir. Tenho medo de deixá-lo sair e adormecer, mas ele já é um homem e aprendi a acreditar que tudo ficaria bem ”, diz a mãe.

Cortesia de Tessy Morote para o Incrível.club

Apesar dos desafios, ele vive ótimos momentos

Cortesia de Tessy Morote para o Incrível.club

Muitas pessoas podem ter dificuldade para entender as complexidades de alguém que adormece em qualquer lugar, sem aviso prévio, mas Adrián também aproveita essa situação para se divertir. “Uma vez na escola, os diretores começaram a demorar muito em um treinamento, então tentei adormecer em pé. Pedi que me acordassem quando tudo terminasse. No começo, não acreditavam que eu tinha dormido, mas fiz isso em pleno treinamento”, conta. O jovem assegura que não viveu momentos tão ruins e que seu distúrbio o ensinou a ter paciência e perseverança, ainda mais na escola.

“Repeti um ano letivo, já que dormia durante as provas e tinha de resolver tudo mais rápido. Enquanto todo mundo já estava terminando, eu estava com pressa, resolvendo a metade da prova. Só sei que a vida não termina quando você comete um erro. Lembrando Rocky Balboa ’ninguém vai bater tão forte quanto a vida’, mas, por mais forte que bata, nesses momentos devemos resistir, levantar, melhorar e seguir em frente”, defende Adrián.

Tessy explica que o filho a ensinou a não desistir e a seguir em frente, por mais difícil que seja o caminho. “Não percam a fé. Às vezes, como mães, sentimos que estamos em um beco sem saída, mas ter a satisfação de ver seu filho progredindo, independentemente da condição, faz você sentir alegria e orgulho. Quando Adrián terminou o ensino médio, deram a ele a oportunidade de falar na formatura e isso me encheu de orgulho, pois ele conseguiu e esses passos que ele dá são os mais bonitos. Fazem com que o coração e a vida fiquem plenos”, afirma.

Um futuro promissor para um lutador incansável

Cortesia de Tessy Morote para o Incrível.club

Muitas vezes é fácil julgar as pessoas sem conhecer a sua história. Mas Adrián não se importa com isso. Ele sempre procura se superar, mesmo contra todas as probabilidades. O jovem tem uma família que o apoia e o acompanha na aventura da vida. O mais importante é concluir seus estudos, encontrar um emprego e não se deter ante nenhum obstáculo. Temos certeza de que continuará a encontrar maneiras de permanecer na luta e ser bem-sucedido, como tanto deseja.

O que faria no lugar de Adrián? Como agiria se tivesse um filho com narcolepsia? Qual mensagem de encorajamento poderia dar a esse grande lutador? Deixe sua opinião nos comentários.

Imagem de capa Cortesia de Tessy Morote para o Incrível.club