Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

A história de amor que fez com que Luis Suárez chegasse ao topo do futebol

"A história de amor era, provavelmente, algo mais importante para ele do que o sonho de ter sucesso no futebol". Essa declaração foi dada à rede britânica BBC por Martín Lasarte, treinador do Nacional de Montevideo. O time foi a primeira grande equipe em que o hoje craque do Barcelona e da seleção do Uruguai Luis Suárez jogou. 'Luisito', como é chamado, ficou famoso na Copa do Mundo de 2014, aqui no Brasil, pela mordida no italiano Chiellini - antes, ele já havia mordido outros jogadores.

Fato é que, aparentemente, o uruguaio entrou nos eixos e é, hoje, o maior artilheiro da história do Uruguai e um dos líderes da seleção celeste na ótima campanha que vem fazendo na Copa da Rússia - três jogos, três vitórias, com dois gols de Suárez.

Mas não é de gols que vamos falar, mas da história de vida do goleador.

O treinador Lasarte introduziu Suárez no Nacional (time mais importante do Uruguai), quando o jogador tinha 18 anos. Ele conta que, entre os jogos, o atleta compartilhava todos os sofrimentos amorosos que rondavam sua cabeça dia e noite.

Luisito sofria do pior tormento para um apaixonado: estar longe de sua amada. Ele e sua namorada, Sofia Balbi, estavam separados pelo Oceano Atlântico (Sofia se mudara com a família para Barcelona, na Espanha), mas o amor deles era muito maior. O jogador tinha 15 anos quando conheceu aquela bela adolescente dona de cabelos dourados. Desde o primeiro momento, a jovem conquistou o coração do rapaz.

O rapaz já enfrentava um momento difícil quando se apaixonou por Sofia, já que seus pais estavam se divorciando e ele enfrentava a pobreza ao lado da mãe e de seus 6 irmãos.

Jogando nas categorias de base do Nacional, Suárez não se destacava. Costumava andar descalço, pedir comida em padarias e varrer ruas para ajudar a mãe com um pouco de dinheiro. Sempre foi conhecido por ser um jovem de temperamento difícil.

Por conta da depressão, também não ia bem na escola e pensava em abandonar o futebol. Várias vezes foi ameaçado de ser expulso do clube caso não entrasse na linha, mas tudo mudou quando, em 2002, conheceu Sofia.

"Eu a conheci na idade ideal. Éramos adolescentes, mas nos encontrams na hora certa, pois ela não me mostrou o caminho, e sim me ajudou a me corrigir, mostrando quem era meu amigo de verdade e quem não era", disse o uruguaio numa entrevista à ESPN.

Suárez afirma que Sofía mudou sua vida ao lhe mostrar o que era realmente importante, motivando-o a seguir em frente em sua profissão.

Desde que o romance começou, ele passou a se destacar no time entre os melhores jogadores. Estava feliz e apaixonado, e encontrava forças para perseguir o sucesso.

Todo mundo que já se apaixonou sabe que o destino pode ser cruel e impor provas em nossa vida. Assim, quando tudo parecia perfeito, a família de Sofía se mudou para Barcelona, Espanha, em busca de novas oportunidades. Eles disseram "adeus" e não "até logo", já que ambos sabiam que a situação financeira de Suárez impediria um reencontro.

Suárez tinha 16 anos quando se despediu de sua amada. A solidão fez com que ele mergulhasse novamente na depressão que o fez abandonar o futebol. Ele sentia que sua vida novamente perdia sentido, ainda que de vez em quando voltasse a sorrir, já que mantinha contato pela Internet com a então garota de 14 anos. Apesar da distância, ela tentava estimular Suárez a continuar treinando.

Certa noite, enquanto conversavam, o jogador prometeu a sua namorada que iria para Barcelona. Ele jogaria tão bem que seria contratado por algum clube europeu. Ele prometeu ainda que, quando conseguisse se encontrar com ela, jamais a deixaria ir novamente.

A partir daquela promessa, Suárez treinou duro com o objetivo de ver novamente a jovem que esperava por ele em terras mediterrâneas. Eles passaram dias, meses e anos sem que o amor parasse de crescer. Enquanto isso, o jogador se destacava no Nacional.

Aos 19 anos, o atleta conseguiu entrar no time principal, marcando 12 gols em 34 jogos. Agentes do Groningen, na Holanda, ficaram impressionados com seu talento e decidiram levá-lo para a Europa, continente onde Sofía o esperava há anos. Mas, embora a Holanda ficasse relativamente fosse próxima, ainda era difícil para ele chegar à Espanha.

Assim que reuniu o dinheiro necessário e teve a chance, o uruguaio viajou da Holanda para Barcelona para procurar Sofía. Finalmente, depois de tantos anos, os jovens apaixonados se encontraram naquela cidade mágica. Suárez pediu aos pais da moça, que estava com 17 anos, que a deixassem ir para a Holanda, pois ele não poderia continuar a viver sem ela ao seu lado. Depois de muitos apelos, os pais de Sofía aceitaram o pedido do casal, ajudando-os a realizar o sonho de ficarem juntos.

Uma vez na Holanda, Suárez e Sofía voltaram a viver seu conto de fadas, e o atleta avançou rapidamente na carreira desde que seu coração encontrou a paz: ele fez 15 gols em 37 jogos e foi contratado pelo Ajax de Amsterdam por 10 milhões de dólares. Em sua nova equipe, quebrou seu próprio recorde ao marcar 111 gols em três temporadas, levando-o ao posto de capitão, aos 23 anos de idade.

Em 2009, Sofía Balbi e Luis Suárez se casaram em Amsterdã e, naquele mesmo ano, celebraram outro casamento no Uruguai, terra que testemunhou o nascimento de seu amor. Desde então, eles dizem que são as pessoas mais felizes do mundo ... E quem poderia dizer o contrário? Como explicou a poetisa uruguaia Delmira Agustini: "É tão divino amar muito, muito e por toda a vida! Me parece que essa é toda a felicidade da Terra".

Em 2011, Suárez foi contratado pelo Liverpool graças a sua carreira impecável. Em 2014, ele começou sua trajetória como jogador do Barcelona, um dos melhores times do mundo, onde formou, com Messi, uma das duplas de ataque mais celebradas da atualidade. Os dias difíceis de fome e solidão foram deixados para trás. Hoje, o atleta está no auge de sua carreira e, o mais importante, nos braços de sua amada.

Suárez e Sofía mostraram ao mundo que o amor verdadeiro é capaz de cruzar oceanos e alcançar o impossível. O sentimento restaura, cura, guia e mantém vivos aqueles que perderam a esperança. Hoje em dia, eles têm uma família linda e vivem muito felizes, mantendo a vida pessoal o mais longe possível dos holofotes. No entanto, sempre que é preciso, eles contam sua história para inspirar aqueles que se sentem sozinhos ou estão longe da pessoa amada.

No jogo contra a Arábia Saudita pela Copa, seu 100º com a camisa do Uruguai, Suarez marcou seu 52º gol pela seleção. Na comemoração, colocou a bola sob a camisa, mostrando ao mundo todo que será pai pela terceira vez.

O Incrível.club ficou maravilhado com essa história de amor tão tocante.

E você, já viveu uma história bonita como a de Suárez? Deixe seu comentário! Talvez você se torne protagonista de um dos nossos posts!

Imagem de capa sofibalbi/ Instagram