Incrível
Incrível

17 Provas de que o parto com a presença do pai pode ser mais emocionante do que qualquer filme

Partos com a presença do pai estão se tornando mais populares. Os homens estão cada vez mais dispostos a estar presentes na chegada do bebê. Alguns acreditam que isso une o casal, enquanto outros estão convencidos de que, em um momento tão importante, é imprescindível estar por perto.

Nós, do Incrível.club, vasculhamos a internet em busca de histórias divertidas de pessoas que tiveram a chance de passar por essa experiência. E, no final do artigo, você encontrará uma história sobre pais que queriam estar juntos no nascimento do filho, mas nem tudo saiu conforme o planejado.

  • Sou enfermeira e uma vez ajudei uma moça a ter seu primeiro filho. Ela tinha cerca de 19 anos, e seu marido era claramente muito mais velho. Quando o bebê nasceu, todos estavam agitados e nervosos. Todos menos o pai. Ele apenas encolheu os ombros e disse: “Oh!” © MrSquishy_ / Reddit
  • Moramos a uma hora do hospital. Quando começaram as contrações, eu falei para o meu namorado que era hora de ir. Quando faltavam 15 minutos para chegarmos ao hospital, percebi que não daria tempo. Gritei para ele parar o carro e desviamos para a beira da estrada. Ele ligou para o serviço de emergência e correu até a minha porta, de alguma forma rasgando as calças e perdendo o sapato pelo caminho. As contrações recomeçaram, e logo nossa filha recém-nascida estava nos braços do papai. Nós dois ficamos em choque. Mas não mais do que a nossa filha de 10 anos, que estava sentada no banco de trás o tempo todo. © Hopeful-Sloth / Reddit
  • Eu decidi assistir ao parto. Durante a fase de preparação, fiquei do lado da minha esposa a encorajando e apoiando como pude. Mas quando o parto começou, ela me expulsou, e eu não insisti em ficar. Depois me chamaram, mostraram minha filha e falaram: “Segure o bebê”. Eu olhei e notei que sua touca não estava bem colocada. Bem, eu sou o pai! Puxei a touca e vi algo com que depois ainda tive pesadelos por muito tempo. Era como se os ossos da cabeça se movessem. Devolvi a criança da forma como estava e fiquei imóvel. Mais tarde, descobri que isso era normal.© Kaa1980 / Pikabu
  • Meus amigos são médicos e concordaram que o pai estivesse presente na hora do parto. Tudo correu bem, a recém-mãe elogiou o marido: “Misha estava lá o tempo todo, ele não teve medo”. O próprio Misha mais tarde falou apenas uma frase: “Eu me encostei na parede e pensei apenas em como não vomitar ali mesmo”.
  • Tudo começou às 2h da manhã, e às 7h35 minha esposa deu à luz. Acompanhei o parto do início até o fim. E não importa o que todos digam, foi muito legal, e minha esposa é uma heroína! © DedAfanasy / Pikabu
  • Estávamos assistindo à TV em casa, quando, de repente, minha esposa agarrou minha mão com força. Ela percebeu que era tarde demais para ir a algum lugar, que tudo iria começar naquele momento. Mas o problema é que não havia ninguém para fazer o parto. Sem pensar duas vezes, liguei para nossa parteira, perguntei: “O que devo fazer?” e arregacei as mangas. Ela me explicou em detalhes o que eu devia fazer e como. E voilà, eu entreguei à minha esposa o nosso bebê. © Michael Wolfe / Quora
  • Desde a chegada no hospital até o nascimento do nosso filho, eu não saí de perto da minha esposa. Meu trabalho era estar lá e animá-la. Naquela noite, ganhei novos fios grisalhos na barba e nas têmporas, mas consegui lidar bem com a minha tarefa. Agora que me lembro, não entendo como consegui. Quando a criança foi tirada, e eu ouvi seu primeiro choro, me sentei num canto e comecei a chorar, soluçando. Em apenas um minuto, tudo o que segurei durante as quatro horas de parto, finalmente saiu: as emoções, as lágrimas, pensamentos... © valeost / Pikabu
  • Eu estava presente no nascimento de todos os nossos três filhos. Esses foram os momentos mais marcantes da minha vida. O primeiro filho nasceu no hospital, os outros dois, nasceram em casa. Como é bom ser o primeiro a ver seu filho. E posso dizer que não há nada de nojento nesse processo. © John Roberts / Quora
  • Isso aconteceu com um casal de amigos meus. A esposa queria que o marido estivesse presente no parto, o marido nem tanto assim, mas concordou. Chegou o dia: sala de parto, gritos, médicos. O homem viu tudo isso e saiu correndo pela porta, horrorizado. Então, durante o ano que se seguiu, ele batia no peito, dizendo que não queria mais filhos e que não estaria presente em nenhum outro parto. Alguns anos depois, a esposa engravidou novamente. Chegou o dia. A mulher sentou-se no chão e começou a chamar o marido, não daria tempo de ir para o hospital. Ele, com o telefone no ouvido se consultando com o médico, fez o parto, enquanto o primeiro filho estava correndo ao redor. O homem estava tremendo, a esposa gritando, a criança incomodando. Mas tudo acabou bem... © Spartleg / Pikabu
  • Antes do parto, eu estava em dúvida se queria que meu marido estivesse presente ou não. Decidi que, se fosse o caso, poderia pedir para ele ficar no corredor. Foi um parto difícil, me senti mal e tive muita dor, implorei por uma cesariana. Mas eu nunca tinha visto meu marido assim: ele resolveu todas as questões, me acalmou, falou com os médicos. No dia seguinte, quando me levaram para a enfermaria, uma médica no elevador me disse: “Gostaria que meu marido se comportasse assim durante o meu parto”. Como resultado, meu marido foi o primeiro a segurar o nosso filho e, enquanto eu estava tomando pontos, ele andou de um lado para outro, ninando o bebê para dormir. © Anastasiya / AdMe
  • Durante todos os oito meses da minha gravidez, meu marido falava que não observaria o processo do parto em si, mas simplesmente ficaria ao meu lado para me animar. Eu estava bem com isso. Mas logo após o nascimento, ele admitiu: “Eu te enganei! Como não olhar? Eu não entendo como seu corpo é capaz de fazer algo assim”. © Olivia DeLeeuw / Quora
  • Meu ex-marido contava piadas para as enfermeiras enquanto eu gritava de dor tentando dar à luz meu segundo filho! Quando o médico veio, pedi que mandassem o meu marido engraçadinho para fora da sala. O médico disse: “Saia e fique na sala de espera. Enquanto sua esposa estiver aqui, não entre”. © Charles / Quora
  • Eu só queria segurar a mão da minha esposa, mas a enfermeira me fez participar. Portanto, eu vi tudo. Assim que a cabeça do bebê apareceu, o médico exclamou: “Olha só! Um, dois, três, quatro”. Com essas palavras, ele desenrolou o cordão umbilical que estava enrolado no pescoço do nosso filho. Depois, as enfermeiras lavaram o bebê, examinaram e colocaram no peito da minha esposa. © Ryan DM / Quora
  • Meu filho nasceu após uma cesariana de emergência, eu estava presente e vi tudo. Para ser sincero, achei legal. Nunca vou esquecer: assim que apareceu a perna pequena, eu deixei escapar: “Oh, é uma perna!” © Danny S / Quora
  • Quando minha esposa estava dando à luz nosso terceiro filho, perguntei ao médico, de brincadeira, se eu poderia morder o cordão umbilical. O médico olhou para mim com um olhar estranho e murmurou: “Sim, eu acho”. Poucas horas depois, nossa menina maravilhosa nasceu. E o médico disse: “Ok, papai, se levante e venha morder o cordão umbilical se estiver pronto”. Enfim, eu não fiz isso, é claro! © lost-little-boy / Reddit
  • Meu marido estava presente no parto. Então eu dei à luz, me deram anestesia e começaram a costurar. Meu marido ficou comovido com tudo isso, e, saindo pela porta, começou a chorar. Nesse momento, os pais dele ligaram, e ele chorando, disse: “Já acabou, já levaram a criança e Natasha está sendo costurada!” — e desligou. Coitados dos pais. © Podslushano / Ideer
  • Houve um momento em que meu marido começou a ficar pálido, prestes a desmaiar durante o parto. Mas lhe disseram: “Se você cair, vamos simplesmente te puxar para um canto e te deixar deitado. Ninguém vai cuidar de você, porque há coisas mais importantes do que o seu desmaio”. Ele pensou e não desmaiou. E eu comecei a rir, mas me repreenderam por isso, pois assim atrapalhava a respiração. © Ksaverija / AdMe

Bônus: bem, talvez da próxima vez dê certo

  • Estávamos esperando o nosso segundo filho e concordamos que meu marido iria participar do parto. Chegamos na maternidade, o médico me examinou e disse que meu marido podia ir para casa, porque eu não iria dar à luz antes do meio-dia do dia seguinte. A nossa casa fica a cerca de 50 minutos da maternidade. Meu marido chegou em casa, preparou um café, e então eu liguei e o parabenizei pelo nascimento do filho. Foi o meu parto mais rápido de todos. © natulyalya / Pikabu

Você acha que o pai deve estar presente na hora do nascimento do filho? Ou acha que não é necessário ver o processo do parto? Conte para a gente.

Imagem de capa Kaa1980 / Pikabu
Incrível/Histórias/17 Provas de que o parto com a presença do pai pode ser mais emocionante do que qualquer filme
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos