9 Furos em cenas de novelas que só os mais atentos conseguiram perceber

Arte
há 8 meses

Nem mesmo as produções mais bem-sucedidas conseguem escapar dos temidos furos de roteiro. Nas novelas, as inconsistências narrativas acabam surgindo de pequenos descuidos da equipe, mas que não passam despercebidos aos olhos atentos do público. Pensando nisso, selecionamos algumas cenas de folhetins famosos que deixaram os espectadores com uma “pulga atrás da orelha”. Você vai ver que os erros nessas tramas desafiam qualquer lógica!

1. Todo dia é Natal

Sabe quando dizem que, no Natal, as pessoas se arrumam para ficar em casa? Na residência de Clara (Bianca Bin), em O Outro Lado do Paraíso, todo dia parecia ser Natal. Depois de tramar sua vingança contra a vilã Sophia (Marieta Severo), a heroína ressurge com um visual repaginado, esbanjando elegância e figurinos para lá de chiques. Mas parece que a mocinha gostava tanto de seu novo estilo que usava as roupas finas até mesmo dentro de casa. Em um lugar onde muita gente prefere modelitos mais confortáveis, a jovem estava sempre pronta para uma festa!

2. Pedestres desatentos

Quando Jardel (Duio Botta) decidiu chantagear Josiane (Agatha Moreira) em uma rua movimentada, ele imaginou que estaria seguro de qualquer artimanha da vilã. Afinal, ela não poderia fazer nada de mal com tantas testemunhas por perto, certo? Errado! Apesar de estar em um local público, a moça não pensa duas vezes antes de empurrar o rapaz em direção a uma via movimentada, fazendo com que ele seja atropelado. Os pedestres eram muitos, mas, aparentemente, todos estavam bem desatentos. E ainda que ninguém tivesse visto o momento, com tantos prédios por perto, será que não havia nenhuma câmera ali?

A única pessoa que, convenientemente, flagrou a situação foi a oportunista Fabiana (Nathalia Dill). A ex-noviça pensou rápido e tirou o celular da bolsa para registrar o momento exato em que Jô empurra o mordomo à frente do caminhão. O problema é que a falsiane fotografa tudo com o celular na vertical, mas, quando ela revela para a criminosa que sabe de seu segredo, vemos que a imagem foi tirada, na verdade, na horizontal. Ué?

3. Uma garrafa fora de época

Produzir uma novela de época requer ainda mais cuidado por parte da equipe envolvida no projeto. É preciso estar atento aos mínimos detalhes para garantir que tudo esteja perfeitamente adequado ao tempo retratado. Ainda assim, em Lado a Lado, um possível descuido de cenografia acabou chamando a atenção dos espectadores meticulosos. Em uma cena, podemos ver um frasco que contém um código de barras em seu rótulo. Isso, no entanto, seria impossível entre os anos de 1904 e 1910, justamente o período em que a trama se passa. O código de barras foi inventado apenas em 1952.

4. Cadê as câmeras dessa loja?

Hoje em dia, praticamente vivemos em um grande Big Brother. Quase todos os lugares possuem câmeras de segurança e é ainda mais comum que elas estejam presentes em estabelecimentos comerciais. Até mesmo uma padaria de esquina é monitorada por um circuito de imagens. Era de se esperar, então, que uma loja luxuosa como a Rhodes, de Todas as Flores, fosse cercada de filmadoras. Mas, aparentemente, não era. Vanessa (Leticia Colin) e Pablo (Caio Castro) viviam se agarrando escondidos nos corredores e provadores do local, mas nunca foram flagrados por uma câmera, acredita?

5. Grávida de meses, mas sem barriga

A falta de vigilância na Rhodes foi apenas uma das incoerências que confundiram o público de Todas as Flores. Isso porque, em certo momento, descobrimos que as irmãs Vanessa (Leticia Colin) e Maíra (Sophie Charlotte) estão grávidas. Capítulos depois, após uma passagem de tempo, a vilã dá à luz em um hospital, enquanto a mocinha tenta fugir da fazenda de trabalho escravo. Ora, se uma delas acabou de ter o filho, era de se esperar que a outra estivesse, pelo menos, com o bebê crescendo em seu ventre. Mas, quando Maíra aparece em cena, não vemos nenhum sinal de barriga se formando.

6. Acima de qualquer suspeita

Quando Verdades Secretas 2 estreou, descobrimos que, aparentemente, ninguém nunca havia suspeitado que Angel (Camila Queiroz) fosse a responsável pela morte de Alex (Rodrigo Lombardi). Apenas cinco anos depois do crime, Cristiano (Romulo Estrela) é contratado por Giovanna (Agatha Moreira) para investigar a mocinha e, enfim, encontram um projétil e vestígios de sangue do empresário no barco onde tudo aconteceu. Isso mesmo: cinco anos depois! Não foi feita nenhuma perícia nessa lancha antes?

7. A fuga e a viagem no tempo

Logo no início de Segundo Sol, Luzia (Giovanna Antonelli) é presa injustamente. Já na cadeia, antes de a mocinha ser encarcerada, vemos que sua placa de identificação informa a data de março de 2000. Até aí, tudo bem. Mas a confusão no tempo acontece nos capítulos seguintes, quando a marisqueira, depois de escapar da detenção, embarca para a Islândia em pleno Réveillon da virada do milênio. Mas como ela estaria fugindo do Brasil no dia 1º de janeiro de 2000, se, teoricamente, ela foi presa no país dois meses depois?

8. Aliados ou inimigos?

Não dava para entender se os vilões de Império eram aliados ou inimigos. No final, descobrimos que Maurílio (Carmo Dalla Vecchia) era, desde o princípio, um capanga de José Pedro (Caio Blat), vulgo Fabrício Melgaço. Mas, então, por que ele denunciou o próprio patrão por tráfico de diamantes em determinado momento da trama? Também é revelado que Silviano (Othon Bastos) era pai de Maurílio, e que ambos faziam parte da quadrilha do mal. Tal desfecho parece absurdo se considerarmos que, capítulos antes, a dupla apareceu a sós, e o mordomo, em vez de cumplicidade, mostrava ter desconfiança do rapaz.

9. Uma novela tecnológica, pero no mucho

Quando Travessia começou a ser divulgada, as notícias prometiam uma trama focada na abordagem da tecnologia e suas consequências para a sociedade. Já no primeiro capítulo, era possível ver alguns aparatos modernos em cena, como um holograma. Mas não demorou muito para o público notar que os recursos avançados da atualidade eram usados apenas quando o roteiro achava conveniente.

Até hoje, é difícil entender o desaparecimento de Brisa (Lucy Alves). A mocinha ficou incomunicável, sem conseguir entrar em contato com nenhuma pessoa próxima. Ainda que ela não se lembrasse do número de telefone de ninguém, em tempos de redes sociais, bastava uma simples mensagem para que fosse encontrada. Ou será que ela havia se esquecido também de todas as suas senhas?

Os furos de roteiro também costumam afetar as novelas que tentam abordar culturas diferentes da nossa. Você sabia que o romance entre Maya (Juliana Paes) e Bahuan (Marcio Garcia), de Caminho das Índias, provavelmente não seria um escândalo na vida real? Essa é apenas uma das incoerências encontradas em tramas que se passam em outros países.

Comentários

Receber notificações
Sorte sua! Este tópico está vazio, o que significa que você poderá ser o primeiro a comentar. Vá em frente!

Artigos relacionados