Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

16 Histórias épicas que provam que alugar um apartamento pode gerar uma dose de adrenalina maior que as aventuras de Indiana Jones

4-1-
10k

Alugar um apartamento não é uma tarefa para aqueles de coração fraco. Pode ocorrer todo tipo de coisa com os inquilinos: aparição dos proprietários no momento mais inconveniente, proibição de engravidar e até lutas por uma geladeira. Embora aconteçam na vida real, muitas dessas histórias poderiam facilmente se tornar roteiros de cinema.

Nós, do Incrível.club, temos certeza de que cada história abaixo poderia se tornar um intrigante curta-metragem, que contaria com comédia, suspense, lágrimas, drama e reviravoltas chocantes, que provavelmente causariam inveja a muitos roteiristas profissionais. Por isso, acompanhe!

  • A proprietária do nosso apartamento tinha muitas plantas: samambaias, cactos, entre outras. Era quase uma floresta. Ela não nos deixava molhar o jardim e vinha a cada dois ou três dias só para fazer isso por conta própria. Mas a mulher não nos ligava para avisar e simplesmente chegava, abria a porta com um regador na mão e entrava. Nós podíamos estar vendo TV, fazendo qualquer outra coisa ou, até mesmo, nem estar em casa. © threeakk / Pikabu
  • No último apartamento alugado onde morei, tive várias conversas com a proprietária, indicando que eu gostaria de trocar as janelas, o papel de parede e outros detalhes, mediante pagamento, é claro. Ela não quis. Então, economizei para comprar minha casa própria e informei que sairíamos do apartamento. Ela chegou para resolver tudo isso, se surpreendeu ao ver o ambiente e disse: “Ué! Cadê as janelas novas? E por que vocês não trocaram o papel de parede?” Eu: “Você disse que não queria pagar”. Ela: “Sim, mas pensei que vocês fossem arcar com os custos por conta própria, já que pareciam estar insatisfeitos com a decoração original”. © Priestone / Pikabu
  • Lembro-me bem da adorável senhora Nina... Eu e meu irmão alugamos uma parte da casa dela. Havia duas entradas do quintal: uma levava para a metade dela. Outra, para os nossos dois quartos. No começo, estava tudo bem. Depois, porém, ela adotou um pastor alemão enorme, que deixava na entrada da casa. Até mesmo para ir ao banheiro, eu precisava gritar por debaixo da parede: “Senhora Niiinaaa, senhora Niiinaa...”, porque tinha medo do animal e, ao mesmo tempo, começava a rir me dando conta da situação em que estava. Isso continuou até que meu irmão, um dia, se irritou, pegou um chinelo e ameaçou o cão. E um milagre: o cachorro não era bravo e apenas correu e se escondeu. De qualquer forma, fomos embora daquela casa duas semanas mais tarde. © Менин Жолум Мой Путь ОсОО / AdMe.ru
  • Os proprietários da casa que alugávamos eram dois velhinhos. A casa era muito antiga e precisava ser reformada. Eles claramente não quiseram gastar dinheiro com isso, pois os batentes das portas e janelas estavam apodrecendo. A fim de economizar, os espertinhos apenas colocaram pedaços de madeira e chicletes para tapar os buracos e esconder o mofo. © shellystrawberry / Reddit
  • Procurávamos um apartamento para alugar e gostamos de um gracioso e bem aconchegante. Os proprietários eram um casal de meia-idade e viviam no mesmo prédio. Quando sentamos para assinar o contrato, vimos uma cláusula que dizia que minha esposa não poderia engravidar enquanto estivéssemos morando lá e, também, que não poderia andar em casa com roupas que mostrassem os ombros ou as pernas. Além disso, ela estaria proibida de usar maquiagem e ficar em casa sozinha se o proprietário estivesse no apartamento sem a sua esposa. A cereja do bolo foi que eles ainda quiseram nos processar quando nos recusamos de assinar o contrato. © Opera Noire / AdMe.ru
  • Alugar apartamento por indicação de amigo é a pior coisa! Eu e minha amiga estudávamos juntas e morávamos no alojamento da universidade. Decidimos, então, dividir um apartamento e encontramos um local lindo, com uma boa geladeira e um banheiro espaçoso. Uma semana após a mudança, porém, a proprietária disse que pegaria a geladeira, pois ela estava precisando. Era inverno, por isso seria uma dor de cabeça comprar uma geladeira nova! Tentamos conversar, mas a mulher ignorou, apareceu um dia e a levou. Depois, ainda viu o nosso porta-joias no quarto e disse que era dela e que o levaria também! Quando ela já estava guardando a caixinha na bolsa, eu a interrompi e expliquei que aquela caixa era nossa. A mulher ficou revoltada, abriu as gavetas e começou a gritar dizendo que “não sei quem havia dado a ela tal joia”; e que outra, ela havia comprado no Marrocos e por aí vai. Eu comecei a chorar de nervoso e fiquei em choque com o que estava acontecendo, não sabia mais o que fazer. Por sorte, minha amiga, que estava ao lado, agarrou o porta-joias e revidou os insultos como se estivesse pronta para brigar. A mulher, felizmente, desistiu, largou a caixinha e apenas disse para liberarmos o apartamento no dia seguinte. © Luanna / AdMe.ru
  • Eu aluguei um quarto no apartamento de uma senhora. Tudo terminou quando ela pôs o filho de 40 anos para morar no quarto ao lado, na tentativa de nos “apresentar”. Eu tinha 21 anos na época. © Елен / AdMe.ru
  • Aluguei um apartamento de dois quartos. O prédio devia ter uns 200 anos, pois os cômodos eram gigantes, com uns quatro metros de pé direito. Combinei com a dona da casa que eu reformaria a despensa e a transformaria em um banheiro adicional, e o valor seria descontado do aluguel. Contratei trabalhadores e fiz tudo corretamente. A proprietária viu o resultado e gostou muito. Então, um dia, voltei do trabalho mais cedo, entrei em casa e encontrei essa mulher tomando banho no banheiro novo. As roupas dela estavam na máquina de lavar e as minhas, jogadas na cama: pelo visto, ela as vestiu. Muito surpresa, perguntei o que ela estava fazendo e a senhora apenas disse que não tinha condições tão boas em casa e que, por eu ser jovem, deveria respeitar os mais velhos. Depois desse dia, comprei uma casa própria para nunca mais precisar passar por situações do tipo. © Dasha Clarkson / AdMe.ru
  • Eu e uma amiga alugamos um quarto no apartamento de uma senhora de 70 anos. No começo, estava tudo perfeito: ela nos preparava cafés da manhã deliciosos e, quando íamos ao cinema, nos borrifava com seus perfumes mais caros. Os conflitos se iniciaram por conta de uma colcha. A cama do nosso quarto era coberta por uma colcha muito luxuosa e cara. Sentar-se nela era estritamente proibido e podíamos retirá-la somente à noite. Para nos sentarmos na cama durante o dia, tínhamos de colocar algum lençol leve por cima e, após levantar, removê-lo imediatamente. Naturalmente, nós violamos essa regra diversas vezes e, um dia, a senhora decidiu entrar no quarto para verificar no momento mais inoportuno! © Старушка-веселушка / AdMe.ru
  • Quando saímos do nosso apartamento alugado, a proprietária sentou-se com uma calculadora e contou tudo o que devíamos pagar a ela — desde o piso de madeira desgastado, que ela teria de trocar, até os amortecedores de portas e maçanetas. E ainda exigiu que deixássemos a nossa cama. © Lenkakaka / Pikabu
  • Meus pais alugaram um apartamento tipo “studio” pavoroso: uma grande sala vazia, com um radiador enferrujado embaixo da janela, uma torneira de água fria e amarela no canto, mas sem pia e, embaixo dela, um cano de esgoto. O proprietário confirmou saber que o local precisava de reforma e, por conta disso, o preço era baixo. Meu pai concordou: comprou papel de parede em anúncios da Internet, criou uma proteção no banheiro de PVC e ajustou todas as imperfeições gastando muito pouco. Certa vez o dono foi buscar o aluguel e viu essa linda transformação. Uma semana mais tarde, ele ligou e contou uma história muito triste: a casa dos pais havia pegado fogo e ele precisou oferecer o próprio apartamento a eles, por isso, informou que meus pais deveriam “sair o mais rápido possível”, pois ele iria se mudar para lá. O homem deu aos meus pais três dias. Meu pai, então, retirou a proteção do banheiro, os materiais de PVC, e minha mãe removeu os papéis de parede. Ao entrar no apartamento, o proprietário arregalou os olhos e só conseguiu soltar: “Mas cadê...?” No que meu pai respondeu: “Estamos te devolvendo exatamente o que você nos deu! Não há nada mais justo!” © spolox455 / Pikabu
  • Certa vez aluguei o apartamento de uma senhora, que me disse: “Quem disse que é para limpar a casa todo dia?! Você precisa fazer como eu: uma vez por semana!” E ela ainda chegou a sair do apartamento uma vez usando os meus sapatos. © AlexLissabon / Pikabu
  • Aluguei um apartamento em que pagava o mês adiantado (pague, depois more). Então, quando precisei sair desse local, a proprietária, de repente , decidiu que eu devia pagá-la no fim do mês (acabaria pagando duas vezes por um mês). Obviamente, não concordei e ela começou a me ameaçar, dizendo que me difamaria nas redes sociais. © KalashMan / Pikabu

Você já teve alguma história engraçada ou trágica ao alugar um apartamento? Compartilhe suas experiências nos comentários!

Imagem de capa somuchhumor / Pikabu
4-1-
10k
Compartilhar este artigo