Incrível
Incrível

15+ Histórias honestas sobre a dificuldade de convivência entre as pessoas desleixadas e as arrumadas

Cada um de nós tem sua própria opinião de como manter sua casa limpa. O que uma pessoa considera sujo, outra percebe como um pouco desarrumado que pode ser ignorado. Em princípio, não há nada de errado nisso. Contudo, o mais importante é não impor, sempre que possível, suas preferências frente aos outros.

Nós, do Incrível.club, não gostamos de extremos como limpeza estéril ou bagunça insuportável. Então, algumas das histórias, cujos personagens exageraram “um pouco”, realmente nos comoveram.

  • Desde criança me repreendiam por ser preguiçosa. Minha mãe insistia que o chão devia ser limpado todos os dias. Agora estou morando com meu namorado, que tem uma visão muito diferente sobre a limpeza. Por minha insistência, ele aspira o chão uma vez por semana e eu lavo. Me diz que estou louca por limpeza e fico feliz com isso. Finalmente ninguém me chama de preguiçosa, sim de organizada demais. © Podslyshano / Ideer
  • Quando eu estava no ensino médio, meus pais trabalhavam incansavelmente para sustentar cinco filhos. Minha mãe era enfermeira. Ela frequentemente trabalhava nos turnos noturnos e ficava com raiva quando, ao voltar para casa, encontrava uma bagunça. Me lembro dela dizendo: “Não sou uma faxineira!”. No final, eu e meus irmãos nos perguntamos: “Quanto pagaríamos para uma faxineira?”. Naquela época, custava 250 reais para limpar a casa de três andares e cinco quartos. Cada um de nós poupava 50 reais por mês para pagar a faxineira. Ela aspirava e limpava os banheiros, a cozinha e os espaços que todos usávamos. Nós mesmos limpávamos nossos quartos. Mas o importante era que nossos pais ficaram muito mais felizes. Agora estão aposentados, moram juntos só eles dois e mantêm a ordem na casa sem ajuda de ninguém. © Tessa E. Tea / Quora
  • Quando eu morava sozinha, trabalhava a maior parte do tempo. Eu fazia as compras uma vez por semana e comia o que podia ser cozinhado ou aquecido em cinco minutos: cachorro-quente, pizza congelada ou torrada. E arrumava o meu apartamento apenas uma vez por mês. Mas quando me casei e tive filhos, tudo mudou. Sim, ainda não tenho tempo suficiente para arrumar tudo. Porém, amo tanto meus filhos que posso fazer qualquer coisa por eles. Posso levantar-me às 5h30 para cozinhar ou limpar a casa. © betterthanamaster / Reddit
  • A casa de um amigo meu sempre estava perfeitamente limpa. Na mesa da cozinha tinha uma toalha de mesa branca. Quando ele se sentava para comer, colocava um guardanapo branco sobre ela, depois papel branco, em seguida um jornal e apenas depois um prato. Após comer, ele jogava o jornal fora, sacudia as migalhas do papel e colocava o guardanapo para lavar. Sempre pensei ser um pouco demais, para dizer o mínimo. © mattahari / Pikabu
  • Minha mãe é muito relaxada. Não me lembro de ela limpar a casa nenhuma vez na vida. Quando eu era criança, nosso apartamento ficava tão sujo que no chão havia as “trilhas” visíveis em lugares onde andávamos mais frequentemente. Nem vou falar da banheira enferrujada e das pias amarelas. Quando eu tinha 7 anos, fiquei no hospital por duas semanas. Ao voltar, não reconheci nosso apartamento. Minha tia tinha vindo de outra cidade e feito uma reforma. Agora tínhamos as pias brancas como a neve, belos pisos de madeira e janelas transparentes. Só alguns anos mais tarde descobri que não havia sido feita nenhuma reforma, minha tia apenas havia jogado todo o lixo fora e limpado todo o apartamento© Podslyshano / Ideer
  • Minha esposa e eu usamos serviços de limpeza a cada duas semanas, ou 26 vezes por ano. Nesses dias, saímos de casa por quatro ou cinco horas e temos o tão esperado descanso. Não há outra alternativa, pois temos o negócio próprio e trabalhamos sete dias por semana. Nossa casa também é nosso escritório. Então aproveitamos nossas “miniférias” e saímos para tomar o café da manhã e passear no parque. O mais importante é não esquecer de desligar os celulares. © Jay H. Link / Quora
  • Pensei que eu era muito organizada até que me casei. Eu tinha de tirar o pó, aspirar, lavar o chão, as pias e vasos sanitários todos os dias. Minha sogra me ensinou a limpar o azulejo do banheiro. Por minha ingenuidade, eu fiz tudo isso até engravidar. Não é uma doença, mas é difícil aspirar quando você precisa ir ao banheiro a toda hora. Meu marido, que cresceu num ambiente estéril, assumiu a limpeza. E imediatamente descobrimos que não tínhamos a necessidade urgente de uma limpeza diária© Calisto1979 / Pikabu
  • Amanhã vão instalar as novas pias e os novos vasos sanitários. Acho que preciso lavar os velhos para que o encanador não descubra o quão desleixados somos. © _fiddle-sticks_ / Reddit
  • Minha filha mais nova é uma desleixada. Sempre deixa muitas coisas no chão, atrás do sofá, debaixo da cama, debaixo da mesa. E não reage se eu reclamar ou até gritar. A única maneira de impedi-la de ser relaxada foi com o nosso gato muito arrumadinho. Ele começou a fazer suas necessidades nesses montes de coisas. Apesar de sempre ter ido na sua caixa de areia. Que ajudante incrível! © Podslyshano / Ideer
  • Limpo minha casa aos sábados e obrigo meus filhos a me ajudarem. Se fazem bem sua parte, saímos para nos divertir às tardes. © AwkwardLie1159 / Reddit
  • O meu marido e eu somos sortudos. Minha mãe vem duas ou três vezes por semana de tarde, quando meu marido está fora, e ajuda a limpar a casa. Às vezes traz compras do mercado e frequentemente cozinha para nós. Não porque eu peço, mas porque gosta de cuidar de nós. Minha sogra também é demais, porém de outra maneira. Sendo uma hiperperfeccionista, ela nunca fez um comentário sobre a sujeira da minha casa. E meu marido e eu limpamos juntos quando fica muito bagunçado. Contudo, ambos deixamos roupas espalhadas pela casa. E ninguém reclama. Sim, é normal para nós. © bobrena / Pikabu
  • Quando eu tinha 10 anos, perguntei à minha mãe porque não podia usar duas toalhas ao tomar banho, uma para enrolar o meu cabelo molhado e a outra para secar o meu corpo, como fazem todas as mulheres nos filmes. Respondeu que não era bom sujar as toalhas. E só aos 55 anos, de repente, percebi que eu era adulta, que o banheiro e as toalhas eram meus e que podia seguir minhas próprias regras. Então, no outro dia, usei duas toalhas pela primeira vez e gostei muito! © lynnemaddie / Reddit
  • A última vez que estive na casa do meu ex, percebi que ele não lavava pratos e talheres. Seu depósito estava mofado e sua geladeira tinha comida apodrecendo. Então, a casa cheirava a um verdadeiro aterro. Ajudei a limpar a bagunça, mas foi uma coisa única, e disse que era desejável limpar a casa regularmente. © Okno-rose / Reddit
  • Uma vizinha minha era dermatovenereologista. E foi demais! Quando ela fazia a limpeza geral da semana, o andar inteiro cheirava a cloro, de modo que não só os vizinhos, mas também as moscas, acidentalmente desmaiavam. Mas a pior coisa foi a limpeza da área comum. Parecia que ela apenas derramava uma garrafa de cloro ao lado do apartamento. Depois de um tempo, a vizinha se mudou para a casa da sua filha e seu genro para cuidar do neto. Todos os moradores ficaram felizes. Mas durou pouco! Em um mês, voltou com raiva. Então descobrimos o porquê. Ela havia tentado introduzir seu tratamento “antimicrobiano” lá, mas foi mandada embora por seu genro. © Zmea79 / Pikabu
  • No ensino médio, eu morava com os meus avós que não gostavam de fazer faxina. Eles só lavavam a louça quando não havia mais espaço na pia por causa de pratos e copos sujos. E aspiravam e varriam, tipo, uma vez por mês. Quando me mudei, assumi a sala de estar e mantive o meu quarto limpo. No final, até coloquei uma mini geladeira no meu quarto para não precisar entrar na cozinha. Percebi que não podia mudar os hábitos dos meus parentes, e mais cedo ou mais tarde iria embora de qualquer jeito. © Alex Adams / Quora
  • Até os meus 18 anos, mantive o meu quarto tão sujo que era possível plantar algo no chão. As roupas eram empilhadas nos cantos, misturadas com pratos, copos e pó. Minha avó arrumadinha sempre me dizia: “Oh, se seus amigos vierem te visitar, o que vão pensar de você?” Eu apenas ignorava. Passaram-se cinco anos. Algo mudou na minha cabeça, agora limpo a casa até brilhar. Então uma amiga me chamou para sua festa de boas-vindas. E sua casa era mais suja do que o banheiro de uma estação de trem. Até fiquei com nojo bebendo de um copo manchado. Ao sair, pensei: “Que desleixada!” E depois contei para a minha avó: “Como é que pode!”. © Podslyshano / Ideer
  • Não consigo entender como a minha filha de 24 anos pode levar comida para o seu quarto e depois pôr as sobras debaixo da cama. Em primeiro lugar, é nojento, e em segundo, pode até atrair ratos. Como resultado, minha esposa não pode suportá-lo e limpa tudo depois para o nosso “bebê” adulto. Sempre falo que, dessa forma, nossa filha nunca aprenderá a limpar. E como uma pessoa arrumada pode conviver em um apartamento com outra desleixada? © Neil Eisenberg / Quora
  • Minha mãe quer que a limpeza seja feita de uma certa maneira. Se algo der errado, começa a reclamar como se fosse o fim do mundo. No final, tento não ligar o aspirador quando ela está em casa. Senão, tenho de “seguir estritamente as instruções” e limpar o chão muitas vezes em lugares onde ele já brilha. © Kyubey4Ever / Reddit

Estamos curiosos se você limpa regularmente sua casa até brilhar ou não se incomoda tanto com a poeira? Conte para a gente nos comentários!

Imagem de capa Podslyshano / Ideer
Incrível/Arte/15+ Histórias honestas sobre a dificuldade de convivência entre as pessoas desleixadas e as arrumadas
Compartilhar este artigo