Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

15 pessoas que fazem parte do 1% da população com metade de toda a riqueza do mundo

5--5
916

A diferença entre a situação financeira nos vários segmentos da população é enorme: enquanto alguns estão ficando mais ricos, outros inevitavelmente dão um passo além da linha da pobreza. Por exemplo, atualmente, para estar entre as 50% das pessoas mais ricas do planeta, você só precisa ter 3.210 dólares (cerca de 12.700 reais) em suas mãos, enquanto metade de todo o dinheiro do mundo, segundo as estatísticas, está nas mãos de apenas 1% da população.

No Incrível.club descobrimos algumas pessoas presentes na lista da Forbes há muitos anos e que têm seu próprio índice de riqueza na lista de bilionários da Bloomberg.

15. Eugene Kaspersky — 1,3 bilhão de dólares

Um dos especialistas mundiais no campo da segurança da informação e o único representante da Rússia em nosso post. Ele fez fortuna na Kaspersky Lab, uma empresa que desenvolve sistemas de proteção contra ataques de hackers, vírus e outras ameaças da rede.

Kaspersky se divorciou duas vezes e agora está feliz: é casado com uma chinesa e tem cinco filhos. O mais novo deles foi sequestrado em 2011 e um resgate de 3 milhões de euros foi pedido, mas graças às ações da polícia o menino foi libertado rapidamente.

14. Richard Branson — 4,1 bilhões de dólares

Ele fundou o Virgin Group, um conglomerado de empresas com uma ampla variedade de serviços. Seus interesses incluem telefonia móvel, viagens aéreas, gravadoras, rádio e TV a cabo.

Como Branson é uma figura pública, muitas vezes se torna objeto de ataques satíricos. Por exemplo, a série de quadrinhos Zenith é dedicada a ele. Em suas páginas, o bilionário aparece como supervilão, o que é fácil de explicar: o editor de revistas em quadrinhos é o concorrente direto do Virgin Group.

13. David Geffen — 8,4 bilhões de dólares

Desde a infância, ele sonhava em se tornar um magnata de Hollywood, mas não tinha paciência e diligência. Geffen não se formou na faculdade. No entanto, isso não o impediu de conseguir um emprego como agente de recrutamento de bandas de música. Para conseguir esse trabalho, falsificou o certificado de estudos com suas próprias mãos.

Um pouco mais tarde, ele abriu sua própria gravadora, a Geffen Records, com a qual fez fortuna. Hoje é um dos mais famosos filantropos americanos e geralmente doa dinheiro para a arte e a pesquisa médica.

12. James Quincy — 16,7 bilhões de dólares

Presidente e CEO da The Coca-Cola Company. Em sua juventude, acreditava que o futuro estava na eletrônica (a propósito, não estava errado), então foi estudar engenharia. Agora, Quincy ironicamente aponta que compreendeu uma coisa simples muito cedo: seus colegas de classe entendiam muito mais de semicondutores, e ele próprio era bom em fazer negócios. Por esse motivo, deixou a universidade.

Por um longo tempo, James trabalhou como um simples empregado e, quando ganhou a experiência necessária, lhe ofereceram a chance de se tornar sócio da Coca-Cola.

11. François Pinault — 36,6 bilhões de dólares

Pinault nem sequer se formou na escola, pois tinha muita dificuldade para estudar. Deixou os estudos e foi para a Argélia em busca de aventuras. Voltou de lá junto com o capital inicial e fundou imediatamente uma empresa de vendas de madeira.

Logo a crise irrompeu. Antes dela, Pinault conseguiu vender a sua criação para investidores por 30 milhões de francos e, após a crise, comprou-a por apenas 5 milhões de francos.

Atualmente ele tem várias marcas globais: Gucci, Yves Saint Laurent, Bottega Veneta e Brioni, e em seu “tempo livre” coleciona pinturas originais de Picasso e Warhol.

10. Jacqueline Mars — 38,6 bilhões de dólares

É neta do famoso Franklin Mars, fundador da Mars Incorporated, empresa que ainda produz os famosos barras de torrone e chocolate.

Embora Jacqueline previsse um futuro empresarial, ela recebeu treinamento no campo da arte e da ciência. Foi casada duas vezes e tem três filhos de seu primeiro casamento.

Os paparazzi têm dificuldade em revelar os detalhes da vida privada dos Mars: os membros da família levam uma vida extremamente fechada e raramente se deixam fotografar.

9. MacKenzie Bezos — 39,1 bilhões de dólares

MacKenzie é uma escritora americana, mas sua fortuna não tem nada a ver com seus livros. Ele fez parte da lista da Forbes das 20 pessoas mais ricas depois de um doloroso divórcio em 2019 do homem mais rico do planeta: Jeff Bezos, dono da Amazon. Os ex-cônjuges permaneceram amigos e concordaram que MacKenzie desistiria de 75% de sua participação na empresa.

E é difícil dizer o quão bem-sucedida foi sua carreira de escritora. Ela publicou dois romances que foram elogiados pelos críticos, The Testing of Luther AlbrightTraps.

8. Ma Huateng — 42,8 bilhões de dólares

Possui a maior empresa de investimentos do mundo e participa ativamente do desenvolvimento da inteligência artificial. A versão chinesa do “ICQ”, chamada QQ, pertence a Huateng.

Em 2010, ele protagonizou uma situação engraçada. As autoridades de Shenzhen decidiram alocar uma quantia mensal de 450 dólares (cerca de 1.780 reais) a empresários bem-sucedidos para mantê-los na cidade. De alguma forma inexplicável, Ma Huateng, com uma fortuna de mais de 4 bilhões de dólares, também apareceu na lista.

7. Alice Walton — 46,6 bilhões de dólares

Alice é a única filha de Sam Walton, o dono do Walmart. Ao contrário de seus irmãos, ela não é obcecada pelos negócios da família, prefere investir em arte. Esta sua paixão é tão forte que um dia Walton gastou 20 milhões de dólares em um leilão.

Ela se casou duas vezes. O primeiro marido era um banqueiro bem-sucedido e, o segundo, um construtor comum. Ambos os casamentos terminaram em divórcio.

6. Françoise Bettencourt Meyers — 53,2 bilhões de dólares

Françoise entrou na lista das 20 pessoas mais ricas da Forbes após a morte de sua mãe em 2017, recebendo um legado de aproximadamente 40 bilhões de dólares e um terço das ações da L’Oréal. Sob sua liderança estão as marcas globais Maybelline, L’Oréal Paris, Elséve, Garnier, Black Opium, Giorgio Armani, Lancôme e outras. E, em 2019, ela foi oficialmente reconhecida como a mulher mais rica do planeta.

Curiosamente, Françoise possui dois graus acadêmicos relacionados ao estudo das raízes da mitologia grega e das relações internacionais de judeus e cristãos, e até escreveu seu próprio estudo bíblico em cinco volumes.

5. Mukesh Ambani — 55,3 bilhões de dólares

O cidadão mais rico da Índia vive na Inglaterra. Sua riqueza foi herdada. Mas seu pai ganhava dinheiro com seu próprio trabalho: era o quinto filho da família, saiu de casa aos 17 anos e fundou uma empresa de extração e vendas de óleo, tornando-se uma das maiores da Índia.

Mukesh não goza de muita popularidade entre os cidadãos indianos. Particularmente por causa de uma briga de anos com seu irmão mais novo, Anil (também bilionário), em que um acusa o outro de ter negócios fraudulentos.

4. Michael Bloomberg — 62,1 bilhões de dólares

Bloomberg nasceu na família americana de um imigrante russo. Trabalhou no setor bancário por 15 anos e até foi prefeito de Nova York. Passou 3 anos no comando da cidade, mas depois assumiu a administração de sua própria empresa financeira, a Bloomberg L.P.

Ele se tornou uma verdadeira celebridade americana quando se concedeu um salário oficial de 1 dólar por ano como prefeito e se recusou a receber moradia gratuita.

3. Carlos Slim Helú — 63 bilhões de dólares

O homem mais rico do México fez fortuna na companhia de telefonia móvel. Ele também controla o jornal The New York Times. Ganhou seu primeiro milhão aos 17 anos com a ajuda de seu pai, que costumava dar muito dinheiro a seus filhos ensinando-os a investir.

Os mexicanos geralmente culpam o bilionário por ficar rico em um país onde metade da população vive na pobreza. Enquanto isso, muitos esquecem que Carlos Slim é um dos maiores filantropos do mundo. Investe em educação, medicina e na cultura do seu país natal.

2. Larry Ellison — 66,8 bilhões de dólares

Quando criança, Ellison foi abandonado por sua mãe e cresceu com os tios. Ele conheceu o pai biológico apenas aos 48 anos de idade. No entanto, a tragédia pessoal não o impediu de fazer fortuna. Em 1977, Larry fundou a mundialmente famosa empresa Oracle, que fez dele um bilionário.

É curioso que o empresário tenha estudado em duas universidades ao mesmo tempo, porém não se formou em nenhuma delas. Mas de alguma forma conseguiu trabalhar na CIA.

1. Bernard Arnault — 91,4 bilhões de dólares

Presidente do conglomerado multinacional Louis Vuitton Moët Hennessy. No total, controla quase 70 marcas, incluindo as mundialmente famosas Dom Pérignon, Louis Vuitton, Givenchy, Kenzo Parfums e Dior Watches. Em abril de 2018, ele foi reconhecido como o homem mais rico da Europa.

Como muitas pessoas, o empresário ama monumentos culturais. Assim, em 2019, doou 200 milhões de euros para a restauração da Notre-Dame de Paris, que foi destruída pelo incêndio.

Como você pode ver, muitos bilionários ganharam sua fortuna devido a uma confluência fortuita de circunstâncias. Imagine o quão sortudo é preciso ser para começar um negócio e de repente se tornar popular e bem-sucedido. Você acha que a riqueza é o resultado de um trabalho incrível, ou é apenas pura sorte? Esperamos sua opinião na seção de comentários.

5--5
916
Compartilhar este artigo