Incrível
Incrível

17 Invenções que talvez você não saiba que foram criadas no Brasil

Que o brasileiro é inteligente e esforçado todo mundo sabe, mas o que muita gente não sabe é que algumas grandes invenções que usamos no dia a dia foram criadas brasileiros ou no Brasil.

Neste post, o Incrível.club mostra 17 invenções com origem no Brasil que vão te surpreender e quem sabe aumentar sua esperança no futuro do nosso País. Confira a lista a seguir.

17 — Cinema 3D

O ítalo-brasileiro Sebastião Comparato, que viveu no Brasil desde os seis meses de idade, formou-se na primeira turma de medicina de São Paulo e alternava sua rotina de médico com a de inventor. Ele adorava cinema, produziu vários curtas-metragens e foi o primeiro a exibir filmes ao ar livre na Praça da Sé, em SP. Comparato passou grande parte da sua vida se dedicando a inventar um filme 3D e chegou a lançar dois filmes nos antigos cinemas República e Ópera de São Paulo. Comparato inclusive recusou se mudar com sua invenção para os EUA após uma oferta feita pela Warner Bros em 1951.

16 — Coração artificial

O brasileiro Aron de Andrade é um engenheiro mecânico especialista em engenharia biomédica que inventou um coração artificial em 2000. O invento pode ser ligado ao coração do paciente, sem necessidade de transplante e pode salvar muitas vidas.

15 — Fotografia

Hercules Florence (1804-1879) foi a um francês com coração brasileiro. Ele viveu em Campinas (SP) e inventou um jeito de imprimir fotos em papel sensibilizado com nitrato de prata; ele não é conhecido com inventor porque enquanto estudava o método em segredo, na França pesquisadores já tentavam o mesmo método e o patentearam primeiro. Credita-se a Hercules, inclusive, a criação do termo photographie, fotografia em francês.

14 — Máquina de escrever

Quem nasceu depois dos anos 2000 provavelmente não sabe o que é, a não ser que tenha visto em um museu, mas antes dos computadores esse era um item que quase toda casa ou escritório possuía. A máquina de escrever foi idealizada pelo Padre João Francisco de Azevedo, no século 19 ele adaptou um piano e usou 24 teclas para imprimir letras em papel. O padre confiou a ideia a um negociante que sumi. Tempos depois, a empresa Remington comprou a ideia de um americano chamado Christofer Sholes.

13 — Avião

O brasileiro Alberto Santos Dumont foi um inventor e engenheiro mecânico e criou muitas coisas que usamos hoje. Apesar de parte do mundo atribuir essa invenção aos irmãos Wright, a obra deles não era um avião, já que usava catapulta para ser lançada. O avião de Dumont voava com motor a combustão e teve seu voo inaugural em Paris, França em 1906.

12- Balão a gás pequeno

Foi criado por Santos Dumont também na França e batizado de ’Brasil’. Embora Dummont não tenha sido o primeiro a pensar nesse tipo de projeto, sua invenção revolucionou o tipo de construção desse tipo de balão.

11 — Relógio de pulso

Dummont achava difícil controlar suas invenções voadoras e ver o tempo que passava no ar com os relógios de bolso usados na época, então decidiu pedir ao seu amigo relojoeiro Louis-François Cartier que adaptasse uma pulseira no lugar da corrente no relógio. Com uma velocidade impressionante a invenção tomou conta do mundo inteiro. A invenção, na verdade, teria surgido com Napoleão, mas Dummont foi certamente um dos grandes responsáveis por sua popularização.

10 — Dirigível

Dumont também foi um dos pioneiros na história dos dirigíveis quando resolveu colocar um motor movido a petróleo num balão. Ele chegou a sobrevoar e dar a volta na Torre Eiffel em 1901, voando a 22 km/h. Com isso, conquistou o prêmio Deutch, de 11 mil francos, uma bela quantia para a época.

9 — Hangar com portas corrediças

No ano de 1900 Dumont decidiu colocar as portas do hangar, onde guardava algumas de suas invenções, em cima de rolamentos para poder abrir de uma forma mais fácilmente. Esse hangar tinha 11 metros de altura, 7 metros de largura e 30 metros de extensão. O genial brasileiro também é um dos pioneiros nessa invenção.

8 — Balão de ar quente

O inventor desse tipo de aerostato foi o padre Bartolomeu Lourenço de Gusmão. Ele nasceu na época do Brasil colônia e foi o primeiro inventor brasileiro. Bartolomeu produziu o primeiro aerostato (um tipo de balão) e foi uma figura importante para a aeronáutica mundial.

7 — Balão estático

Também inventado por Bartolomeu de Gusmão, vários protótipos foram feitos e a invenção foi desencorajada na época por não ter controle e não parecer útil.

6 — Ultraleve

O ultraleve foi o último invento de Santos Dumont. O primeiro protótipo tinha cerca de 115 quilos, 5,5 metros de envergadura e 5,55 metros de comprimento e foi apelidado de Demoiselle (libélula) e tinha estrutura de bambu.

5 — Rádio

O padre Roberto Landell de Moura em 1914 já havia conseguido transmitir por meios radiofônicos uma voz humana, mas a igreja o acusou de feitiçaria e seu invento foi visto com desconfiança. Embora a invenção do rádio ao italiano Guglielmo Marconi, o padre é considerado Patrono do Radioamadores do Brasil. Também é considerado patrono do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações (CPqD), um centro de excelência tecnológica em Campinas (SP).

4 — Walkman

Mais um caso de pesquisador não brasileiro, mas apaixonado pelo Brasil. Foi o alemão Andreas Pavel, naturalizado brasileiro, que revolucionou o mercado da música substituindo aqueles aparelhos enormes e pesados por um rádio e toca-fitas portátil, que depois foi produzido pela empresa Sony em 1979, o walkman.

3 — Urna eletrônica

O juiz eleitoral Carlos Prudêncio percebendo a dificuldade de se votar manualmente e de contar os votos, começou a desenvolver, ainda na década de 80, o equipamento que hoje conhecemos como Urna Eletrônica. Ele e o irmão, pesquisador de informática, desenvolveram o primeiro protótipo em 1989 — os primeiros modelos funcionavam por meio de uma votação manual, em cédula, que depois era escaneada. A urna como a conhecemos hoje foi desenvolvida em 1996 por um grupo de empresas do setor de tecnologia.

2 — Identificador de chamadas

No século passado as pessoas que tinham telefone fixo sofriam com trotes constantes, o o eletrotécnico Nélio José Nicolai, em 1980, percebeu nesse problema uma boa ideia de invenção. Enle criou um aparelho que permitia identificar o número de todos os aparelhos que ligavam para ele. Muitas pessoas chamam de Bina que é o nome original e significa B identifica número A.

1 — Cartão telefônico

Antes da Era dos celulares, os telefones públicos eram muito populares. Só que, no início, para fazer uma ligação, eram necessárias fichas parecidas com moedas — daí, aliás, surgiu a expressão ’cair a ficha’, já que, enquanto, as fichas são caiam na parte interna do telefone, a ligação não podia começar. Mas em 1978 o engenheiro Nélson Guilherme Bardini criou um cartão feito de PVC que permitia acumular créditos para as pessoas fazerem ligações. A invenção tomou o mundo, mas somente em 1992 foi implantada no Brasil.

Gostou da lista de coisas surpreendentes inventadas por brasileiro?

Tem alguma que esquecemos de mencionar?

Incrível/Gente/17 Invenções que talvez você não saiba que foram criadas no Brasil
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos