Incrível
Incrível

15 Dicas para cuidar do seu cachorro nas queimas de fogos

O medo de fogos de artifício é uma fobia muito comum nos cães. Aqui no Brasil, em grande parte dos Estados, é muito comum soltar fogos. E não é apenas no réveillon que eles sofrem. Para muita gente qualquer comemoração é motivo para estourar rojões e soltar fogos. Passada a festa da virada de ano, muita gente já sabe que logo vem o carnaval e seu amigão vai sofrer com os barulhos das explosões de novo. E mesmo o cão mais confiante e equilibrado pode se assustar e ficar com medo.

Incrivel.club vem trazer algumas dicas para você estar preparado, se prevenir e cuidae do seu lindo pet nesses momentos.

Cidades brasileiras com fogos silenciosos

Algumas cidades pelo Brasil já vêm adotando essa postura. Porém, Campos do Jordão (SP) e Poços de Caldas (MG) deram passos a mais. Recentemente, as duas cidades aprovaram leis que proíbem a queima de fogos com estampidos.

A lei prevê multas que variam de 952,66 reais para pessoas físicas a 2.256,30 para empresas. Seu objetivo é respeitar idosos, crianças, pessoas com distúrbios psicológicos que podem sofrer com os sons, além de animais sensíveis aos ruídos. O barulho pode causar danos tantos nos animais domésticos quanto os silvestres. Os pássaros, por exemplo, estão entre os mais atingidos;

No Incrível.club, gostaríamos de que animais e as pessoas que sofrem com esse tipo de ruído fossem respeitados. Mas, como sabemos que isso deve demorar para acontecer, trazemos algumas dicas para ajudar seu amigão a lidar melhor com os fogos.

1. Método Tellington Touch

O método conhecido como TTouch visa a eliminar o estresse e possível ansiedade do animal. Sua inventora, a canadense Linda Tellington-Jones, buscou obter o relaxamento dos animais através da linguagem corporal e do contato. Dessa forma é possível eliminar fobias e medos que o pet possa ter. É necessário que o ambiente seja descontraído, tranquilo, inclusive com música de fundo, para que o animal libere seu estresse. O método se baseia em amarrações feitas em pontos específicos do corpo do animal e de maneira a proporcionar um contato suave a seu amigo.

Material necessário:

  • Faixa de atadura

Como fazer:

  1. Posicione a faixa na altura do peito
  2. Cruze para cima sobre o dorso (em formato de “X”)
  3. Cruze para baixa sobre o dorso
  4. Cruze para cima cima novamente
  5. Dê o nô próximo à coluna (não precisa ser exatamente em cima da coluna porque é desconfortável para o cão).

Dicas

  • Faça a primeira amarração logo pela manhã
  • Ao longo do dia, intercale 5 minutos de amarração com 30 minutos de descanso
  • Associe esse momento com carinho, massagem e tranquilidade.

2. Acostume o seu cachorro com o barulho dos fogos

Em locais em que os fogos são liberados e mais ou menos frequentes, é importante acostumar os animais aos sons de rojões e outros artefatos. Assim, quando houver essas comemorações, eles não irão sofrer tanto. Nas plataformas digitais há vários vídeos de fogos. É importante que seu amigo ouça esses sons para ir se acostumando. Mostraremos como a seguir.

3. Coloque o vídeo para ele ouvir


Coloque o vídeo para seu cachorro ouvir com o volume o mais baixo possível algumas vezes por dia. O volume precisa ser quase que imperceptível. Se possível, coloque durante alguma atividade, por exemplo, enquanto você assiste a novela, ou tomando banho.

4. Associe o som dos fogos com algo que ele goste

Pode fazer a associação com petiscos, brinquedos preferidos, cafuné, escovação, todas as práticas que você sabe que o seu cão mais ama. Assim você irá associar esse barulho a coisas positivas para o seu cachorro.

5. Aumente o volume

Conforme você for realizando esse processo, aumente gradativamente o volume. Cada dia você aumenta um pouquinho; mas não esqueça também de continuar fazendo as associações. Assim, aos poucos, ele vai entender que barulho de fogos equivale a algo bom. Pelo menos na cabeça dele.

6. Se o cachorro demonstrar medo, abaixe

Pode acontecer de você ficar empolgado com a evolução e acabar exagerando. Mas se sentir que ele demonstrou qualquer indício de medo, abaixe o volume até perceber que é confortável e que ele se tranquilizou. Então fique nesse volume até perceber que é o momento de aumentar.

Caso você não tenha tempo para treiná-lo antes de alguma comemoração

7. Não acaricie quando ele tiver medo

Muitas pessoas acabam mimando e acolhendo seus cães quando eles mostram que estão com medo. Fazer mais carinho e dar mais atenção que o normal, ao invés de ajudar, acaba por reforçar o medo no cão. Ele associa carinho com medo.

8. Aja normalmente

É importante que você mesmo não reaja ao barulho dos fogos. Se demonstrar prontidão logo antes dos fogos, devido ao receio com seu cão, isso não ajudará. Ao contrário: irá piorar o que ele sente. Isso porque sua linguagem corporal diz para o seu cão que ele está precisando ficar com medo, e assim, ele ficará ansioso.

9. Camufle o som

Como agora não há mais tempo para treiná-lo, você só precisa fazê-lo passar por esse momento. Então faça o possível para disfarçar o barulho. Ligue uma música, a TV, feche as portas e janelas, cubra-as com panos, ligue o ventilador.

10. Não o force

Jamais force seu amiguinho. Se ele quiser se esconder, deixe. Se você obrigá-lo a fazer uma coisa que não quer, isso poderá aumentar ainda mais o seu medo e o deixar agressivo.

Imagem de capa nidan/ Pixabay
Ilustradora Ekaterina Gandrabura exclusivo para Incrível.club
Incrível/Dicas/15 Dicas para cuidar do seu cachorro nas queimas de fogos
Compartilhar este artigo