Incrível
Incrível

Relembramos a trajetória do astro de “Querida, Encolhi as Crianças” e os motivos do seu sumiço no auge da carreira

O nome Rick Moranis pode soar vagamente familiar para alguns, totalmente desconhecido para outros ou despertar nostalgia em muitos. Não é à toa, já que o ator, famoso por suas comédias principalmente nos anos 80, está longe das telonas há mais de 20 anos.

Se você não se lembra quem é o Rick, talvez reconheça um dos seus trabalhos. Até porque foram filmes que fizeram um sucesso tremendo e são reprisados até hoje. Pode ser uma ótima oportunidade para relembrar a trajetória de sucesso do ator, passando pelo seu afastamento e breve retorno.

Nós, do Incrível.club, recordamos aqui os maiores sucessos de Rick Moranis e contamos os fatos da sua vida pessoal que o levou a se afastar da carreira e nos dar uma grande lição de vida.

Já no início da carreira, Rick Moranis mostrou que tinha um futuro brilhante

Frederick Allan Moranis, seu nome verdadeiro, nasceu em Toronto, no Canadá, em 1953. Na década de 70 iniciou uma carreira como locutor de rádio, e se tornou muito popular. Fez tanto sucesso que logo conseguiu um papel numa série de TV do seu país chamada Second City. Ele era o único do elenco principal que não fazia parte do grupo de teatro de mesmo nome que gerou a série.

A série também fez sucesso e os atores conseguiram, um a um, papéis em produções dos EUA. A vez de Rick chegou com uma participação no tradicional show de comédia Saturday Night Live, onde chamou a atenção de muita gente. Logo, ele conseguiu seus primeiros papéis em Hollywood: uma comédia chamada The Adventures of Bob e Doug McKenzie, que ele mesmo dirigiu, e uma ação chamada Ruas de Fogo. Pronto, o baixinho com cara de nerd havia conquistado os americanos.

A grande virada de Rick Moranis veio com a sua escalação para Os Caça-Fantasmas

A prova do talento de Rick veio em seguida, ao ser escalado para Os Caça-Fantasmas, de 1984, um grande hit da década e presente na cultura pop até hoje — certo, crianças de Stranger Things? Ele atuou ao lado de grandes nomes da época, como Bill Murray, Dan Aykroyd e a estrela de Alien, Sigourney Weaver. Rick dá vida a Louis Tully, um contador que serve de hospedeiro para Vinz Clortho, um dos guardiões do deus sumeriano Gozer.

Além de conquistar o público, o filme conquistou a crítica também. Os Caça-Fantasmas foi indicado ao Oscar e ao Globo de Ouro, e ganhou os prêmios Saturno e BAFTA. O reconhecimento inevitavelmente abriu mais portas para Rick Moranis, que estrelou outros longas que marcaram os anos 80 e 90.

Como era de se esperar, Rick estrelou uma série de sucessos em pouco tempo

Aqui começa a lista de atuações memoráveis de Rick Moranis. É muito difícil que alguém não tenha visto pelo menos um desses filmes, mesmo quem nasceu depois dos anos 90. Rick esteve em Vida Maluca de 1984, Chuva de Milhões de 1985, Executivos em Apuros de 1985 e Clube Paraíso de 1986. Ele chegou a gravar uma participação como o zelador da escola em Clube dos Cinco, mas o diretor o substituiu por achar que ele era famoso demais para o filme e poderia ofuscar o restante do elenco.

Em 1986, ele ainda participou do remake de A Pequena Loja de Horrores e, no ano seguinte, ganhou outro papel icônico. Rick estrelou uma paródia dos filmes Star Wars que, no Brasil, foi chamada de S.O.S.: Tem Um Louco No Espaço. Nesse longa, ele viveu uma versão hilária de Darth Vader, o Dark Helmet. O ator usava um capacete gigantesco que lhe dava dificuldade para respirar. Por isso, diferente do vilão de Star Wars, ele não tinha problemas em tirá-lo vez ou outra.

O auge da carreira de Rick Moranis chegou com o lançamento de Querida, Encolhi as Crianças

Rick Moranis estava realmente fazendo muito sucesso com a comédia, e foi convocado para reprisar em 1989 seu papel como Louis Tully em Os Caça-Fantasmas 2, outro sucesso de bilheteria. Ainda no mesmo ano, um dos seus personagens mais icônicos no cinema, o pai e cientista atrapalhado Wayne Szalinski em Querida, Encolhi as Crianças. Nesse filme... Bom, nesse longa ele acidentalmente encolhe os filhos.

Querida, Encolhi as Crianças é um clássico dos anos 90, reprisado à exaustão na TV aberta brasileira. Marcou a vida de muitas famílias brasileiras e, com certeza, a de Rick Moranis também. Na época, foi o filme da Disney com maior arrecadação de todos os tempos, recorde que manteve por cinco anos. O sucesso foi tanto que gerou duas continuações: Querida, Estiquei o Bebê em 1992 e Querida, Encolhi a Gente em 1997.

Ao mesmo tempo em que chegou ao auge, Rick recebeu a notícia que mudaria a sua vida para sempre

Porém, o ano de Querida, Encolhi as Crianças não foi apenas de boas notícias. Durante a gravação do filme, ele soube que Ann Belksy, com quem era casado desde 1986 e tinha dois filhos pequenos, estava com câncer de mama. Imediatamente depois do lançamento, mesmo estando no auge da sua fama, Rick reduziu o ritmo de trabalho para cuidar melhor da esposa, fazendo bem menos filmes. Ann faleceu em 1991, com apenas 34 anos de idade.

Depois de 1991, Rick ainda atuou em alguns filmes, com destaque para a versão em live-action de Flintstones, na qual viveu o Barney. Mas, sendo pai solo de duas crianças, encontrou dificuldades em conciliar a criação dos filhos com as viagens para gravar e divulgar os seus longas. Por isso, por volta de 1996, Rick tomou uma decisão drástica: afastar-se do trabalho por um ou dois anos para dedicar maior tempo à paternidade.

Foi então que o ator de comédia Rick Moranis deu lugar ao papai Rick

Numa entrevista de 2006, Rick explicou que, nos primeiros anos após o falecimento de sua esposa, ainda tentou continuar trabalhando. “Eu estava fazendo muitos filmes com crianças, crianças legais, mas que não eram as minhas”, relatou. “Então, pensei: ’Quer saber? Estou cansado de levar meus filhos para quartos de hotéis. Vou para casa’”.

Desde então, Rick Moranis passou a recusar ofertas de trabalho. Na entrevista, ele justificou a sua pausa na carreira por achar difícil viajar para fazer filmes e cuidas dos filhos. “A pequena pausa se tornou uma longa pausa, então eu descobri que isso realmente não fazia falta”, explicou.

Dedicar-se à paternidade e deixar a carreira em segundo plano deixou o público intrigado

Sem participar de nenhum filme desde 1997, o público estranhou o “sumiço” de Rick. No entanto, ele chegou a fazer alguns trabalhos como dublador, sendo o mais famoso como o alce Rutt nas animações da Disney Irmão Urso de 2003 e 2006. Em 2016, foi convidado para participar de uma nova produção da franquia Os Caça-Fantasmas, mas recusou.

Mas, para Rick Moranis, sua própria decisão não tem nada de mais, como ele mesmo disse em uma entrevista no rádio. Para o ator, se fosse uma pessoa comum, ninguém se importaria com ele deixando de trabalhar para se dedicar à paternidade. Mas sendo uma celebridade no auge da carreira, foi uma decisão intrigante para o público.

Nas palavras dele: “Minha decisão era intrigante para as pessoas, mas não para mim. Não tinha nada a ver com isso. Era somente o meu trabalho e era hora de eu fazer um ajuste. Não joguei fora minha criatividade. Eu a apliquei em minha casa, aos meus filhos e à minha família. Sou a mesma pessoa. Não mudei. Só mudei o meu foco”.

Mais de 20 anos depois, Rick Moranis traz uma excelente notícia para os fãs

Para os mais nostálgicos, uma boa notícia chegou em 2020. Uma nova produção da franquia Querida, Encolhi as Crianças será produzida para a Disney+ e trará Rick Moranis de volta ao papel do cientista e pai Wayne Szalinski. O nome do filme será Shrunk, que significa “encolhido” e se passará 30 anos após a última produção. Poderemos matar a saudade desse baixinho!

Pode ter sido uma decisão bem natural para o Rick Moranis mas, para nós, é uma atitude no mínimo inspiradora. Você conhece alguém que também abriu mão da carreira para se dedicar à família?

Incrível/Crianças/Relembramos a trajetória do astro de “Querida, Encolhi as Crianças” e os motivos do seu sumiço no auge da carreira
Compartilhar este artigo