Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

O que a localização da sua dor abdominal revela sobre sua saúde

-112
51k

Queimação, dor aguda ou cólica em diferentes áreas da sua barriga pode dizer muito sobre o estado de seu corpo. Assim como o abdômen contém muitos órgãos importantes e terminações nervosas, existem muitos fatores que podem causar dores em diferentes áreas nessa parte do corpo. Dieta pouco saudável, muita comida, cigarro e alguns medicamentos podem causar úlceras, cálculos biliares ou até mesmo azia. É por isso que é importante localizar a dor e tomar as medidas necessárias o mais rápido possível.

Incrível.club quer lembrá-lo, mais uma vez, da importância de levar um estilo de vida saudável, e contar tudo sobre as dores abdominais que são importantes e que devem ser tratadas imediatamente.

Dor abdominal superior aguda: excesso de gases

Se você tiver uma dor incômoda na parte superior do estômago ou abdômen e se sentir inchado (a), isso pode significar que você tenha excesso de gases. Também pode apresentar outros sintomas: experimentar as ondas de dor que fazem seu estômago inchar, sentir que algo esteja se movendo em seu estômago e arrotar ou expulsar os gases.

Causas: comer e engolir rápido pode causar essa sensação. Refrigerantes, cerveja, laticínios e feijões levam à formação excessiva de gases no estômago.

Solução: para evitar esse estado desconfortável, é melhor consumir menos dos alimentos listados acima. Uma das correções rápidas para esse problema é uma pílula de carvão vegetal ativado ou uma cápsula de óleo de hortelã-pimenta.

Dor na parte inferior do tórax ou na parte superior da região abdominal: azia

A acidez (refluxo ácido) provoca uma dor ardente na parte inferior do tórax e na parte superior do abdômen. Além disso, você pode sentir ardor na garganta e, às vezes, até um gosto estranho de ácido.

Causas: existem muitos alimentos que podem provocar azia. Entre eles estão: alimentos gordurosos e condimentados, álcool (especialmente vinho tinto), cebola crua, chocolate, frutas cítricas, café e bebidas com cafeína. Além disso, o tabaco piora a acidez do estômago.

Solução: tente não comer demais; é melhor fazer de 5 a 6 pequenas refeições durante o dia, em vez de 2 ou 3 refeições grandes. Além disso, recomenda-se usar roupas largas para evitar a pressão no abdômen e tentar parar de fumar.

Dor intensa na região abdominal superior: úlceras

As úlceras podem ser a causa da dor aguda na região abdominal superior e no estômago. Elas aparecem quando o revestimento do estômago está danificado, mas também podem ser causadas por analgésicos poderosos. Os outros sintomas das úlceras são: alterações no apetite, náuseas, fezes com sangue ou escuras, perda de peso inexplicável, vômitos e dor no peito.

Causas: o uso frequente de aspirina, ibuprofeno ou outros anti-inflamatórios, bem como o tabagismo e o excesso de bebidas alcoólicas afetam negativamente o estômago e causam úlceras.

Solução: para preveni-las, recomenda-se não tomar mais de 2 bebidas alcoólicas por dia e não misturá-las com medicamentos. Você também não deve abusar de analgésicos e deve lavar as mãos antes de cada refeição. É muito importante seguir uma dieta que inclua grãos integrais misturados com frutas ou vegetais e parar de fumar.

Cólica e inchaço: síndromes do intestino irritável

Se o seu sistema digestivo se tornou sensível, você sente cólicas e inchaço na região abdominal, então é provável que sofra da síndrome do intestino irritável (SII). Nesse caso, pode haver dois resultados possíveis. Talvez o seu sistema digestivo comece a funcionar muito rápido, o que levará à diarreia, ou todos os processos diminuem o ritmo, o que causará constipação.

Causas: as causas da SII ainda são desconhecidas, mas acredita-se que pode ocorrer devido a uma certa combinação de movimentos anormais do trato gastrointestinal, anormalidades nos nervos do sistema digestivo e interrupção na comunicação entre o cérebro e o trato gastrointestinal.

Solução: nesse caso, é melhor verificar quais alimentos causam essa síndrome e diminuir sua ingestão.

Cólica e diarreia: gastroenterite (gripe estomacal)

Se você sentir dores fortes e cãibras na área abdominal, tiver diarreia aquosa (geralmente não com sangue), náusea, vômito, dores musculares ocasionais ou dor de cabeça e febre baixa, você pode ter gastroenterite.

Causas: você pode se infectar com gastroenterite se beber água ou comer alimentos contaminados ou se usar objetos pessoais, toalhas e pertences de alguém infectado.

Solução: para evitar pegar, vacine-se, lave as mãos antes de comer, certifique-se de que todos os membros da sua família não compartilhem itens pessoais e desinfectem as superfícies duras.

Dor leve e indigestão: intolerância à lactose

Dor de estômago e inchaço são alguns sintomas comuns que indicam intolerância à lactose. Esse distúrbio pode causar diarreia, acúmulo de gases ou constipação. Alguns outros sintomas podem incluir dores de cabeça, fadiga, perda de concentração, dores musculares e articulares, úlceras na boca e problemas para urinar.

Causas: normalmente, a intolerância à lactose é causada pela deficiência da enzima lactase intestinal. Essa enzima decompõe a lactose em dois açúcares mais simples (glicose e galactose) que permitem que ela seja absorvida pelo intestino.

Solução: se você observar que é intolerante, recomenda-se seguir uma dieta sem lactose. No entanto, para garantir que seu corpo não perca cálcio e outros elementos úteis, que obtemos de produtos lácteos, tente comer mais produtos como brócolis, couve, atum, salmão e produtos ricos em cálcio, como o leite de soja.

Gases, diarreia crônica, distensão abdominal: intolerância ao glúten

A intolerância ao glúten tem muitos sintomas, e os mais comuns são: diarreia, constipação, fezes fétidas, distensão abdominal, dor abdominal, problemas de pele, perda de peso inexplicável e depressão.

Causas: se você tem intolerância ao glúten, produtos como pão, macarrão ou qualquer outro alimento contendo trigo e produtos não-alimentícios com ingredientes à base de trigo (como Play-Doh, por exemplo), cosméticos ou produtos de banho podem desencadear esses sintomas

Solução: para controlar a sua sensibilidade ao glúten, recomenda-se que tente evitar alimentos e produtos à base de trigo e consulte o seu médico para iniciar um tratamento adequado.

Dor intensa na parte superior direita do abdômen e abaixo do ombro: cálculos biliares

Não é tão fácil detectar a presença de cálculos biliares em seu corpo. Você só vai notar que eles estão lá se causarem inflamação ou obstruírem um dos dutos que transportam os sucos digestivos do fígado para o intestino delgado. Nesse caso, você terá os seguintes sintomas: dor intensa e repentina na parte superior direita do abdômen, febre, calafrios e náusea.

Causas: existem vários fatores de risco que podem desencadear a formação de cálculos biliares: sobrepeso ou obesidade, sedentarismo, gravidez, consumo de alimentos ricos em gordura e colesterol, falta de alimentos ricos em fibras, herança genética, diabetes e administração de medicamentos contendo estrogênio, como contraceptivos orais ou medicamentos de terapia hormonal.

Solução: para evitar a formação de cálculos biliares, você deve seguir algumas regras simples. Não pule refeições, controle seu peso, e se estiver seguindo uma dieta: a rápida perda de peso aumenta o risco de formação de cálculos biliares. Além disso, tente manter um peso saudável. Ser obeso ou muito magro é muito arriscado.

Dor abdominal inferior direita: apendicite

A inflamação do apêndice é a chamada apendicite. É uma doença inflamatória perigosa que requer tratamento médico imediato. Os sintomas são dor aguda na área do umbigo ou na parte superior do abdômen que se move para o lado inferior direito do abdômen, inchaço abdominal, febre alta e incapacidade de expelir gases.

Causas: as causas da apendicite podem ser: obstrução da luz do órgão, inflamação dos tecidos da parede (devido a uma infecção no trato gastrointestinal ou em outra parte do corpo), parasitas ou tumores que possam obstruir a luz do apêndice.

Solução: não podemos prevenir a apendicite, no entanto, é menos comum em pessoas que aderem a uma dieta saudável e comem alimentos ricos em fibras, como vegetais e frutas frescas. Se você acha que tem alguns dos sintomas de apendicite, chame seu médico imediatamente para que ele possa examiná-lo e administrar o tratamento apropriado.

Importante: se tiver algum dos sintomas mencionados no nosso post, consulte o seu médico imediatamente.

Você já experimentou alguma dessas dores abdominais? A localização da dor corresponde a alguma das descritas acima? Gostaríamos de saber sobre sua experiência na seção de comentários!

Ilustrado por Oleg Guta exclusivo para Incrível.club
-112
51k