Incrível

Como a sua vida muda quando você para com o cigarro e o álcool

Meu nome é Irina, tenho 37 anos, dos quais 20 passei fumando. Durante esse tempo, meus pulmões foram destruídos, minha pele ficou pálida e outros problemas de saúde apareceram. É por isso que, há meio ano, decidi, de uma vez por todas, abandonar os cigarros e, com isso, o álcool.

Leitores do Incrível.club, hoje eu lhes contarei que truques utilizei e o que tive que passar para me livrar desses péssimos hábitos.

Por que resolvi parar de fumar?

Como a sua vida muda quando você para com o cigarro e o álcool

Aos 17 anos, fumei meu primeiro cigarro. É por isso que, hoje, tenho 20 anos de experiência como fumante. Durante todo esse tempo, não me lembro de um único dia em que passei sem fumar por vontade própria. Eu gostava muito de fumar, não pretendia desistir e nunca tentei. A única vez que a nicotina me deixou foi, provavelmente, durante os períodos de resfriado.

Ouvi muitas histórias de pessoas que simplesmente tomaram a decisão e deixaram seus hábitos prejudiciais. Elas me pareciam inventadas, já que eu acreditava honestamente que os hábitos são mais fortes e não é tão fácil conseguir se livrar deles.

Para voltar à minha forma física perdida há muito tempo, inscrevi-me na academia e, após o primeiro treino, percebi que o meu sistema respiratório já não funcionava tão bem. Quando fazia meus exercícios com um treinador, sentia-me terrivelmente desconfortável porque, depois de dois minutos na esteira, parecia um cavalo terminando uma corrida e não conseguia recuperar o fôlego.

Por isso que, quando saí do treino, peguei um maço de cigarros que ainda estava fechado no meu bolso e o joguei no lixo. Foi aí que comecei minha jornada rumo a uma vida sem nicotina, na qual já estou há meio ano.

Primeiro desafio

Como a sua vida muda quando você para com o cigarro e o álcool
  • A primeira noite sem cigarros foi fácil: os exercícios no ginásio me deixaram tão cansada que caí exausta na cama e adormeci assim que cruzei a porta.

  • Finalmente, a primeira sexta-feira em 20 anos sem nicotina chegou. Durante o dia, tive muito trabalho, então passei pensando em cigarros. Mas isso foi apenas o começo.

Nas tardes de sexta-feira, eu costumava relaxar na companhia de algumas latas de cerveja e filmes. Mas, para não complicar a ansiedade da nicotina, também tomei a decisão de renunciar ao álcool. Comprei uma garrafa de dois litros de Coca-Cola, mais ou menos a mesma quantidade de cerveja que beberia, e comecei a assistir às minhas séries favoritas. Anteriormente, eu fazia uma pausa a cada meia hora e saía para fumar. Agora, para saciar meu desejo por nicotina, fui até a cozinha e tentei comer algo saudável. Isso não ajudou: depois de uma hora, o desejo de fumar tornou-se insuportável e decidi ir dormir.

No domingo, não senti vontade de fumar. De manhã, levantei-me com um resfriado horrível; por isso, não conseguia nem pensar em comida, muito menos em cigarros.

Chegou a primeira semana real sem nicotina

  • Na segunda-feira me senti melhor, mas o vício voltou novamente. Como era muito difícil lutar com o desejo de fumar, resolvi experimentar o cigarro eletrônico.
  • Na tarde de terça-feira, o cigarro eletrônico acabou. Seu efeito foi nulo e o desejo de fumar não foi a lugar nenhum.
Como a sua vida muda quando você para com o cigarro e o álcool

Para me animar, coloquei aqui algumas das vantagens "+" e "-" de uma vida sem tabaco durante esse tempo.

  • Pouco depois, eu estava prestes a explodir. Ataquei minha amiga e o gato, depois pedi desculpas a ambos. Na tarde de quinta-feira, parei completamente de responder às mensagens dos meus amigos. Fui dormir às 22h, embora geralmente neste horário eu estivesse simplesmente pronta para jantar. Sonhei com cigarros.

Sem me importar que no final de semana meus nervos estivessem prestes a explodir, não saí e não conversei com ninguém. A primeira semana sem cigarros foi bem-sucedida.

O primeiro mês

Como a sua vida muda quando você para com o cigarro e o álcool
  • A segunda semana começou com o fato de que dava para sentir o cheiro da fumaça do tabaco que vinha da porta da frente: meu vizinho gosta de fumar no corredor, e se antes eu não havia percebido isso, agora, pelo forte "aroma", literalmente comecei a sentir náuseas.
  • A quarta semana foi Ano Novo, e resisti ao meu primeiro teste rigoroso: estar na companhia de quatro fumantes, que faziam um intervalo para fumar a cada cinco minutos. Cada vez, me dava vontade de sair com eles, mas fui impedida por uma coisa: o resultado que consegui foi muito valioso. Um sentimento inigualável era que, na manhã seguinte, eu era a única de todos que não tinha ressaca nem tosse por causa da enorme quantidade de cigarros.
  • Assim comecei o ano novo. Fiz uma lista das coisas que queria fazer. Nos feriados de fim de ano, foi a primeira vez, em 15 anos, que pus os patins novamente. Além disso, quando o tempo permitiu, fui esquiar. Meus pulmões funcionaram bem, respiraram fácil e livremente.

Depois de meio ano

Como a sua vida muda quando você para com o cigarro e o álcool

A bicicleta que comprei com o dinheiro que economizei.

Meio ano se passou. O desejo de fumar me visitava raramente, e, nesses 6 meses, eu só bebi cerveja duas vezes, em festas, e foi apenas um copo. Sair em companhia tornou-se raro, agora prefiro muito mais um passatempo ativo e voltei ao meu curso de inglês.

O que mudou na minha vida? Em geral, nada. Apenas umas quantas coisas.

Desvantagens:

  • Comecei a me comunicar com menos frequência com alguns conhecidos. Aparentemente, a única coisa que compartilhávamos eram as saídas em conjunto para o bar
  • Foi mais difícil eliminar o estresse. Exercícios físicos, que muitos recomendam como meio de aliviar a tensão nervosa, no meu caso, funcionam mal.
  • Eu fiquei mais mal-humorada em geral. Possivelmente, isso vai passar um pouco mais tarde, mas ainda tento lidar com isso com minhas próprias forças.
  • Comecei a mastigar sementes de girassol em vez de fumar cigarros e isso teve repercussões negativas nos dentes. Pretendo acabar com esse hábito em breve.
  • Em vez de cerveja, optei por tomar refrigerante diet. Consumo uma vez por semana, às sextas-feiras, quando assisto a séries. Mas pretendo trocá-lo por chá, até já comprei uma xícara grande.

Vantagens:

  • A tosse constante, que esteve comigo durante 10 anos, desapareceu. Os pulmões estão limpos após 20 anos de tabagismo, pelo que agradeço ao meu organismo que eu envenenei durante tantos anos.
  • Minha memória melhorou. É possível que isso esteja relacionado à rejeição ao álcool. Um amigo, que eu não via há um ano e meio, disse que a cor do meu rosto melhorou muito e as rugas diminuíram.
  • Minhas despesas financeiras diminuíram e, com o dinheiro economizado, comprei uma bicicleta: gastei aproximadamente 100 dólares por mês com cigarros e álcool, então economizei por três meses para comprar uma bicicleta simples.
  • Agora posso subir ao nono andar sem ficar asfixiada. Possivelmente isso esteja relacionado não apenas à ausência de cigarros, mas também à atividade física.

É claro que parar com a nicotina e o álcool não resolverá todos os problemas da vida, mas certamente a tornará mais saudável e tenho certeza de que será por muito tempo. Então, junte-se!