Incrível
Incrível

12 Detalhes do mundo mágico de Harry Potter que os fãs só descobriram recentemente

É difícil acreditar, mas o primeiro filme de Harry Potter estreou há 20 anos. Parece que já sabemos tudo sobre a franquia, porém, a “mãe” do Menino Que Sobreviveu, J.K. Rowling, continua a surpreender os fãs com novos detalhes da vida dos personagens desse mundo mágico.

Nós, do Incrível.club, sentimos uma certa tristeza ao nos lembrarmos de que não haverá mais histórias sobre Harry Potter. Portanto, seguimos cuidadosamente os artigos e posts publicados pela autora, que revelam alguns segredos desse mundo mágico. A seleção de hoje nos dá uma nova visão sobre o Universo Harry Potter.

Houve uma época em que os feiticeiros não usavam o banheiro

Hogwarts nem sempre contou com banheiros (os métodos de encanamento dos trouxas foram adotados apenas no século XVIII). Antes, os bruxos e bruxas simplesmente se aliviavam onde quer que estivessem e faziam as evidências desaparecerem usando a magia.

Harry realmente não tinha outros parentes além dos Dursley

Muitos fãs se perguntavam por que Harry foi morar com os Dursley, e como é possível ele não ter nenhum outro parente no mundo mágico? A autora da série, J.K. Rowling, respondeu com um texto, em que descreve detalhadamente a história da família Potter.

Os avós de Harry, Euphemia e Fleamont Potters, não tinham filhos até se aposentarem e já haviam perdido as esperanças de tê-los, quando, para seu espanto e surpresa, Euphemia engravidou de Tiago. Eles viveram o suficiente para ver o filho se casar, mas não conheceram seu neto. Fleamont e Euphemia morreram de varíola de dragão com apenas alguns dias de diferença.

A propósito, é graças ao avô que Harry é bastante rico. Fleamont quadruplicou a fortuna de sua família ao criar a poção capilar alisante Sleekeazy (aliás, Hermione a usou ao se arrumar para o Baile de Inverno). Quando Fleamont se aposentou, ele vendeu a empresa e obteve um enorme lucro.

A cena com o trasgo montanhês na 1ª parte da franquia quase foi excluída

Durante a montagem de Harry Potter e a Pedra Filosofal, o editor do filme pediu a J.K. Rowling que cortasse a cena em que Harry, Ron e Hermione lutam contra o trasgo, no entanto, a escritora insistiu em mantê-la. Ela explicou, que aquela cena era fundamental para criar laços de amizade entre os personagens: “Hermione me incomodava demais no início do livro, e senti ser necessário algo realmente impressionante para unir os três protagonistas”.

Gilderoy Lockhart enviava cartões de amor para si mesmo

O futuro professor Lockhart mostrou os defeitos de caráter ainda estudando na escola. Ele era tão vaidoso que tentava por todos os meios obter o reconhecimento dos professores e colegas. Por exemplo, escreveu seu nome com letras de seis metros no campo de quadribol e também projetou no céu a imagem do seu rosto, que acabou ficando muito parecido com a Marca Negra. Em um dos anos letivos, enviou a si mesmo 800 cartões de amor, causando um congestionamento de corujas no Salão Principal de Hogwarts, impedindo os alunos de tomarem café da manhã, que deixaram o local cheio de penas e excrementos.

Bichento foi inspirado em um gato de verdade

J.K. Rowling admitiu que realmente não gosta de gatos: como Hagrid, ela é alérgica aos felinos. Porém, houve uma exceção. Quando a escritora trabalhava em Londres, ela costumava jantar em um café próximo e em dias de sol recebia visitas de um gato grande e ruivo, com cara amassada, que lhe fazia companhia. Ele era arrogante e não permitia ser acariciado. “Quando decidi dar a Hermione um gato inteligente, simplesmente descrevi esse animal e apenas adicionei as pernas tortas”, disse a escritora.

Disfarçado de cão, Sirius Black poderia conseguir uma dona

Na 4ª parte da história, Sirius foi obrigado a se disfarçar de cachorro. No início, J.K. Rowling queria que ele morasse com uma excêntrica amante de cães, a velha bruxa chamada Mopsy, que vivia nos arredores de Hogsmeade. Ela mantinha uma matilha e brigava constantemente com os vizinhos por causa dos latidos e barulhos dos animais.

No entanto, o editor pediu à escritora que desistisse da presença de Mopsy, pois o fato não acrescentava nada ao enredo, e J.K. Rowling concordou que seria mais sensato que Sirius morasse em uma caverna.

Neville e Luna não ficaram juntos

Muitos fãs acreditavam que após a batalha por Hogwarts, Neville e Luna ficariam juntos. No entanto, logo depois da formatura eles se separaram e Neville casou-se com Hannah Abbott, a ex-estudante de Hufflepuff. Com o passar do tempo ela se tornou proprietária do popular pub “Caldeirão Furado”, em Londres, e ambos passaram a morar no andar de cima do bar.

O Nôitibus Andante não foi a primeira opção de transporte

Esse ônibus é uma invenção relativamente nova. Muitos bruxos, entre eles menores, idosos ou os que não queriam usar vassouras mágicas, necessitavam de um transporte seguro e discreto. No início, foi proposto o uso de vassouras tipo táxi ou cestos suspensos sob os Testrálios, porém, nenhuma das ideias foi aprovada pelo ministério. No final, o Ministro da Magia decidiu aprimorar a invenção dos trouxas, o ônibus, e em 1865 o Nôitibus Andante apareceu nas ruas.

Dolores Umbridge foi punida

Dolores Umbridge é provavelmente a personagem mais antipática da série, e muitos fãs esperavam ansiosamente que ela fosse punida por seus atos desagradáveis. Então, após a queda de Lord Voldemort, Umbridge foi julgada culpada de todas as acusações por colaborar com o regime de Lord Voldemort.

Hagrid nunca se casou

De acordo com J.K. Rowling, a escolha de noivas para Hagrid ficou extremamente limitada, pois, no mundo mágico restaram poucos gigantes e meio-gigantes. Ele teve a sorte de conhecer Madame Maxime, porém, seu relacionamento não durou muito tempo, porque, segundo a autora, Madame Maxime era uma mulher sofisticada demais para o simplório Hagrid.

A propósito, Hagrid sobrevive porque a autora esboçou o capítulo final quando começou a escrever a obra, e já havia decidido que Hagrid carregaria o corpo de Harry da floresta de volta ao castelo em As Relíquias da Morte. Portanto, ela tinha de preservar a vida do meio-gigante.

Harry pendurou o retrato de Snape na sala do diretor

Apesar de todos os diretores terem seus retratos na sala de direção de Hogwarts, o de Snape só aparece depois que Harry o coloca lá. O fato é que a maioria dos habitantes do castelo considerava Snape um Comensal da Morte.

No final, foi Harry quem insistiu para que o retrato de Snape ficasse pendurado ao lado do de Dumbledore. “Mas é muito improvável que Harry volte a falar com ele”, acrescentou a autora.

Filho de Duda poderia se tornar um bruxo

Em um dado momento, J.K. Rowling pensou em incluir no epílogo um encontro entre Harry e Duda na plataforma 9 ¾, porque o filho de Duda também poderia se tornar um feiticeiro. Mas decidiu que nenhum gene mágico sobreviveria ao contato com o DNA do tio Vernon Dursley.

Mesmo assim, os primos mantinham relações amigáveis e, ocasionalmente, se encontravam e trocavam cartões de Natal.

Quais fatos te surpreenderam e viraram de cabeça para baixo a sua ideia sobre o Universo Harry Potter? Conte para a gente nos comentários!

Incrível/Arte/12 Detalhes do mundo mágico de Harry Potter que os fãs só descobriram recentemente
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos