Se você está sempre cansado e com preguiça, a culpa pode ser do seu fuso horário

Curiosidades
há 6 meses

Finalmente, boas notícias: nem tudo é culpa sua! Quando você está mal-humorado, sem conseguir se concentrar, cansado pela manhã ou à noite e, ainda assim, fica com os olhos bem abertos quando tenta adormecer na hora normal... Sim, nada disso é sua culpa! Ainda mais, quando quer jogar seu despertador pela janela de manhã, não se sente produtivo, ou não consegue explicar por que nunca está totalmente descansado. Bem, o motivo de você se sentir assim pode ser porque você esteja vivendo no lado errado do fuso horário.

Os fusos horários nem sempre existiram. Nossos ancestrais ajustavam seus relógios de acordo com a posição do sol. O meio-dia solar é quando o sol está no ponto mais alto do céu. Comunidades em todo o mundo simplesmente esperavam o sol nascer e então acertavam seus relógios para meio-dia. Claro, dessa forma, todos tinham seu próprio sistema e tempo, pois o sol não podia estar em todos os lugares ao mesmo tempo. Então, quando era meio-dia na cidade de Nova York, em Washington ainda era um minuto a menos, esperando o relógio marcar as doze horas.

Isso parece uma bagunça agora, mas não era um grande problema antigamente. Naquela época, as pessoas viajavam de um lugar para outro a pé, de carroça ou a cavalo, e não conseguiam chegar a destinos tão distantes para ter que saber de fusos horários. Mas o século 19 chegou, e as ferrovias foram inventadas e, com elas, viagens para longe! E foi então que tudo realmente virou uma bagunça completa. Cada estação ferroviária tinha seu próprio horário, portanto, definir um horário que funcionasse em duas cidades, mesmo quando a distância era de apenas 160 quilômetros, era uma missão impossível.

Naquela época, os EUA tinham mais de 300 horários locais pelo de sol. Depois de muitos anos negociando, tchã-rãnn! Os primeiros quatro fusos horários surgiram! Nos 50 anos seguintes, a maioria dos países do mundo pensou nisso e, no final, se decidiu adotar um sistema de fusos horários internacional. Para ser mais precisa, 24 deles. Foi até convocada uma reunião, onde decidiram que Greenwich (que fica na Inglaterra) seria o ponto zero dos fusos horários. Portanto, quando você vai para o leste de lá, o tempo diminui uma hora para cada região e, se você se mover para o oeste, adiciona uma hora por região.

Fazer um mapa de fusos horários foi uma espécie de meio-termo entre fazer um cronograma baseado no meio-dia solar e padronizar o horário universal. Isso significava que não era mais necessário verificar o relógio e adivinhar que horas poderiam ser na cidade em que você está prestes a chegar. Por cerca de um século e meio, as coisas andaram muito bem. Mas há pouco tempo, um grupo de cientistas se reuniu e pesquisou, mostrando que os fusos horários talvez não sejam uma solução tão boa, especialmente quando se trata da nossa saúde.

Nós já estávamos aqui muito antes dos relógios e dos fusos horários, e é por isso que temos nosso próprio sistema de navegação no tempo: o relógio biológico. Sim, isso vem desde a época das cavernas, quando a programação regular dos humanos era mais ou menos assim: um — levantar com os primeiros raios do sol; dois — pegar algo para o almoço. Três — sim, Hummm, tentar não ser devorado enquanto estiver fora? Quatro — tentar aquele lance legal com duas pedras e faíscas estranhas mais uma vez (quem sabe algo possa realmente acontecer?). Cinco — opa, o sol se foi, tá escurecendo, tenho que ir, tchau! Zzzzz...

A eletricidade, a agricultura e a civilização em geral nos deram um estilo de vida completamente novo, mas ainda assim, nosso relógio biológico está em algum lugar lá, funcionando próximo ao ritmo do sol e nos lembrando daqueles bons e velhos tempos. Com os fusos horários estabelecidos, algumas pessoas conseguem acompanhar o ritmo solar, mas outras precisam se levantar quando ainda está escuro. Considere duas cidades em lados opostos do fuso horário central: em Nashville, no Tennessee, o sol começará a nascer às seis e meia, enquanto são sete e meia em Amarillo, no Texas.

As regiões dos fusos horários são muito amplas, então morar na extremidade oeste de uma delas significa que você terá o nascer do sol mais tarde. Mas as pessoas de ambos os lados ainda precisam se levantar às 6 da manhã para começar a trabalhar. Eeeee, há o pôr do sol também. Quando são 20 horas em Nashville, é por volta de 21 horas em Amarillo, de forma que as pessoas possam aproveitar a luz do sol um pouco mais. Quando vemos que a luz natural está diminuindo, nosso corpo começa a produzir um hormônio chamado melatonina. É ele que deixa você sonolento e desesperado por um bom descanso.

Os cientistas descobriram que aqueles que vivem na extremidade oeste, com o pôr do sol acontecendo mais tarde, vão para a cama cerca de 19 minutos mais tarde. Não parece muito, mas se você pensar, são 115 horas de sono que se perdem em apenas um ano. Não é de se admirar que você se sinta tão exausto! A pesquisa também disse que as pessoas da extremidade do lado ocidental têm mais problemas de saúde e estresse. Além de os salários das pessoas serem cerca de 3% mais baixos, estar na extremidade errada também tem efeitos negativos na produtividade.

Gente, que alívio finalmente ter alguém, ou melhor, algo, para culpar pela minha carteira vazia! Agora... Onde está mesmo aquele carrinho da Amazon? As pessoas dessas regiões dependem principalmente da luz artificial, que não segue nosso relógio biológico e, com isso, pode atrapalhar seriamente nosso ritmo interno. O jet lag é algo pelo qual você passa quando viaja de um fuso horário para outro. Quando a diferença é de 7 ou 8 horas, pode levar alguns dias para que você volte ao normal novamente. Você fica perambulando como um zumbi, não consegue dormir na hora normal e nem mesmo funciona durante o dia.

Bem, tem também aquela coisa chamada jet lag social. E não, não é quando você fica acordado a noite toda rolando a linha do tempo do Facebook (pois é, aqui não dá pra culpar o sol!). Este é um termo que atualmente descreve uma programação de sono que está fora do ritmo. Por fim, você se sente irritado, cansado o tempo todo, mal-humorado e não consegue se concentrar. Portanto, se você mora na extremidade oeste de um fuso horário, provavelmente tem problemas de jet lag social. Se você utiliza aparelhos eletrônicos e confia mais na luz elétrica do que nas necessidades do seu corpo, a coisa ficará ainda mais séria.

Resumindo, o jet lag é quando você vai de um lugar para outro e, assim, bagunça seu ritmo biológico; e o jet lag social é a perturbação que você sofre enquanto está no mesmo lugar. Por isso, amanhã, quando você acordar sentindo que está do lado errado da cama... Beeemm, não seja duro consigo mesmo: talvez seja apenas o lado errado de um fuso horário.

E se você acha que esse é o lado ruim dos fusos horários, veja só: entre a Suécia e a Finlândia, há uma pequena ilha dividida ao meio. Metade é propriedade de um país e a outra, de outro. Há uma diferença de uma hora entre elas, o que significa que a ilha, que é um pouco maior que o seu quintal, na verdade tem dois fusos horários. Ela é desabitada, sim, mas imagine morar lá e tentar marcar um café com seu amigo.

Se algum de vocês dois for uma pessoa que está sempre atrasada... Pelo menos, neste caso, você teria uma desculpa que é muito melhor do que “ah, o ônibus que atrasou, não eu.” Ao mesmo tempo, enquanto uma pequena e desconhecida ilha rochosa possui dois fusos, a China inteira possui apenas um. Embora ela seja quase tão grande quanto o território continental dos Estados Unidos, o país todo tem um horário unificado: o horário de Pequim. Quando são 7 horas em Pequim, é a mesma hora para todos, mesmo a três mil e duzentos quilômetros de distância, não importa se ainda está escuro lá. Isso pode levar a alguns problemas graves de saúde e a ainda mais horas de sono perdido.

Na verdade, para tentar seguir o horário oficial, algumas pessoas acabam jantando à meia-noite. Escolas, estações de trem, aeroportos, restaurantes... Todos têm que se ajustar a um único fuso horário, e é por isso que as escolas às vezes têm provas durante a noite, ou os restaurantes podem ficar abertos até um horário bem estranho. A França, que é um país bem menor, é o primeiro do mundo quando se trata do número de fusos horários: ela tem 12. Isso porque a França ainda tem territórios espalhados pelo mundo todo. Os únicos fora do esquema aqui são os Polos Norte e Sul. Desculpa aí, gente, não sobrou fuso horário para vocês, voltem outra hora!

Comentários

Receber notificações
Sorte sua! Este tópico está vazio, o que significa que você poderá ser o primeiro a comentar. Vá em frente!

Artigos relacionados