Quem são os inventores desses 10 personagens memoráveis de marcas famosas

Gente
há 6 meses

Sabe aquele personagem, também conhecido como mascote, que representa uma marca? Algumas vezes, ele pode cativar o coração dos consumidores e até mesmo roubar a cena, como acontece com a Barbie, a Lu do Magalu ou a ave da Sadia. Para criar personagens tão memoráveis, há um trabalho que envolve mentes criativas e, muitas vezes, seus rostos ou as figuras que foram a inspiração ficam em segundo plano. Continue lendo e descubra quem está por trás de simpáticos bonecos de marcas famosas.

1. Boneca Barbie — Ruth Handler

boneca Barbie surgiu da vontade que Ruth Handler (à direita) tinha de oferecer bonecas para garotas que fossem além das temáticas de cuidados com a casa e maternidade. Ruth notou a escassez de brinquedos para meninas na criação de sua filha Barbara. Foi então que ela se inspirou nos bonecos do seu filho Ken, que brincava com diferentes acessórios e profissões, como policial, caubói e astronauta.

Ruth fundou a Mattel ao lado do marido, Elliot. Ela imaginou uma boneca fashion, com várias trocas de roupas. Por isso, Jack Ryan, funcionário da fabricante de brinquedos, desenvolveu o design do produto e a Barbie foi lançada em 1959. Uma curiosidade é que a marca não queria produzir a boneca, já que os executivos da empresa não gostaram inicialmente da ideia. No entanto, ela foi um sucesso e, somente no primeiro ano, foram vendidas 300 mil Barbies.

2. Lu do Magalu — Frederico Trajano

O avatar foi criado em 2003 pelo CEO da Magazine Luiza, Frederico Trajano. A ideia inicial era que a personagem auxiliasse o consumidor na experiência de compra. Lu se tornou uma influencer digital, vendedora e porta-voz da marca. O sucesso foi tão grande que em 2022 ela foi eleita como a influenciadora virtual mais seguida do mundo e já ultrapassou a marca de 55 milhões de seguidores nas redes sociais.

3. Ave da Sadia — Francesc Petit

O famoso personagem Lek Trek (originalmente Lequetreque), a ave da Sadia surgiu nos anos 70, quando a televisão ainda não tinha transmissão a cores no Brasil. Quem criou a simpática mascote e também o “S” da Sadia foi o publicitário Francesc Petit, sócio-fundador da agência DPZ (à direita). Ele foi o responsável por várias propagandas memoráveis, como o garoto-bombril ao lado de Washington Olivetto.

4. Dollynho — Laerte Codonho

O rosto por trás do personagem Dollynho é o proprietário dos refrigerantes Dolly, Laerte Codonho. A inspiração para divulgar sua marca foi o desenho infantil Teletubbies e também a aparência de sua filha Lorena, que aparece vestida de coelhinho na clássica propaganda.

5. Boneco Michelin — O’Galop

Criado em 1889, o boneco da Michelin tem um visual criativo, cujo corpo é composto de vários pneus brancos. Édouard Michelin, um dos fundadores da marca, viu uma exposição em que uma das obras de arte era justamente feita de pneus empilhados. O boneco foi desenhado anos depois pelo artista Marius Rossillon — conhecido como O’Galop (à direita).

Ao longo do tempo o personagem, que tem mais de 130 anos, já passou por várias transformações, ficando cada vez mais humanizado e moderno. A memorável mascote ganhou diversos prêmios, como o melhor logo do mundo no ano 2000, pela Financial Times e entrou para a chamada calçada da fama da publicidade, em Nova York, em 2011.

6. Nintendo — Shigeru Miyamoto

O personagem, que representa a marca de games Nintendo, foi criado nos anos 80 pelo designer de jogos Shigeru Miyamoto (à direita). Quando surgiu, o simpático encanador Mario não tinha esse nome. Ele se chamava Jumpman e foi uma obra do acaso que o batizou assim, já que o proprietário do escritório da Nintendo na América, chamado Mario Segale, interrompeu uma reunião na empresa para cobrar aluguel atrasado. A reunião era justamente para decidir o nome da mascote.

Outra curiosidade é que Mario Bros era para ter sido um jogo do personagem do desenho Popeye, mas a Nintendo não conseguiu os direitos autorais para lançar o game. O personagem foi criado como uma substituição ao marinheiro e foi o maior sucesso, já que, em 1990, o rosto dele foi mais reconhecido por crianças do que o Mickey.

7. Zé Gotinha — Darlan Rosa

O artista plástico e escultor Darlan Rosa (à direita) criou o Zé Gotinha em 1986. Ele bolou um personagem simples, que pudesse ser facilmente reproduzido por profissionais de saúde e até pelas crianças. O sucesso foi tão grande que o artista participou de várias oficinas pelo país para ensinar como desenhar o personagem.

Foi feito um concurso com sugestões das crianças para dar nome à mascote e alguns palpites foram Vacinildo e Defesinha. No entanto, o grande vencedor, o Zé Gotinha, surgiu como uma ideia de uma criança do Distrito Federal.

8. Crocodilo da Lacoste — René Lacoste

Com uma mente cheia de ideias, René Lacoste foi um tenista que fundou a marca que leva seu sobrenome. A inspiração para o símbolo da grife é um crocodilo, já que René foi apelidado pela imprensa de “Le Crocodile” devido a uma aposta que valia uma mala de pele do mesmo animal.

Foi então que o artista Robert George o desenhou, em 1927, e o atleta o bordou em seus casacos, se tornando, assim, a primeira marca a apresentar um logo visível em uma peça de roupas. A grife que nasceu no esporte ganhou o mundo como um símbolo de elegância e atemporalidade e, inclusive, o número 1 do tênis, Novak Djokovic (foto), é patrocinado pela empresa, assinando coleções para a Lacoste desde 2017.

9. CB das Casas Bahia — Cássio Braga

Quem é que não se lembra do Baianinho, personagem das Casas Bahia? Ele tinha um chapéu de couro, inspirado nos vaqueiros nordestinos e também bombachas usadas pelos gaúchos. A ideia era mostrar que a marca representava o brasileiro de norte a sul. O tempo passou e a mascote foi remodelada, ganhando um ar mais adolescente.

O personagem mudou até de nome e, agora, se chama CB. A equipe do estúdio Miagui, liderada pelo diretor criativo Cássio Braga, foi a responsável pela criação do boneco, que manteve a mesma essência do Baianinho. Foi incorporada uma linguagem mais moderna e hiper-realista, com inspirações nos desenhos da Disney e Pixar e animação em 3D. E, assim, CB se tornou um influenciador digital de sucesso, com mais de 5 milhões de seguidores.

10. Sonic — Yuji Naka e Naoto Oshima

Criado nos anos 90 para competir com o Super Mario Bros da Nintendo, o personagem Sonic foi desenvolvido como um substituto a Alex Kidd, que era o mascote da marca de games Sega. Sonic surgiu em uma competição interna entre os funcionários da fabricante de jogos. Os rostos por trás do famoso ouriço são o programador Yuji Naka (no meio) e o artista Naoto Oshima (à direita).

É interessante conhecer os rostos e mentes brilhantes envolvidos na elaboração de personagens que conhecemos e fazem parte da nossa vida. Isso inclui as embalagens super famosas inspiradas em pessoas reais, resultando em criações memoráveis.

Comentários

Receber notificações

Artigos relacionados