O maior iceberg do mundo se separou da sua geleira na Antártida e está viajando pelos oceanos

Curiosidades
há 6 meses

Um iceberg colossal, maior do que uma cidade, se separou da Antártida em meados de 2021. É tão grande que é quarenta vezes maior que Paris e setenta e três vezes o tamanho de Manhattan! Imagine que você saia da sua pequena cabana de férias na costa da África do Sul, perto da cidade de Porto Elizabeth. Aí pega uma xícara de chá logo após acordar. Vai para o seu mirante, ver o vasto Oceano Índico à sua frente. Algo chama sua atenção. À direita, há algo tão monumental que você não consegue entender. É uma laje gigante de gelo, com 90 metros de altura e se estendendo por muitos quilômetros, até onde se consegue enxergar.

O bloco se move lenta mas implacavelmente em direção ao alto mar. Se for longe o suficiente, pode chegar à costa oeste da Austrália. Brincando na frente dele há um grupo de golfinhos como às vezes fazem perto da proa de um navio. No entanto, são apenas manchas em comparação com o tamanho gigantesco. Você está tão chocado que deixa cair sua xícara. Seus olhos estão arregalados. É como algo saído de um filme de ficção científica. É um sonho? Você está vendo coisas? Não. É o A-76. É real, e atualmente está em movimento. Ninguém tem certeza do que pode acontecer com ele. Bom, os cientistas têm algumas teorias, mas vamos entender seu tamanho primeiro.

O Iceberg tem 177 km de comprimento e 25 de largura. Tem basicamente a forma de um dedo gigantesco. Se você estivesse na costa de Dover olhando do outro lado do Canal da Mancha em direção à França, o bloco de gelo seria quase da mesma largura. O Canal tem 35 km de diâmetro em sua parte mais estreita. [Inglaterra França] Isso significa que aproximadamente dois terços dessa distância seriam preenchidos com o Iceberg. Isso se ele estivesse á deriva com o “dedo” apontando para baixo, por assim dizer. Se estivesse voltado para o outro lado, ainda poderia entrar no Canal da Mancha, mas à medida que se aproximasse dos pontos mais estreitos esmagaria as costas da Inglaterra e da França. E subiria por cima da terra. Deslizaria sobre os campos verdes ingleses. O gelo branco se destaca contra o verde.

Entraria pelos vinhedos da França. E baixaria temporariamente a temperatura de tudo ao seu redor. As uvas seriam como cristais de geleia! Ele passaria por rodovias e os motoristas parariam para observar essa coisa colossal como um visitante de outra galáxia. Você poderia arrancar pedaços para pôr em sua bebida enquanto ele passasse. Caso isso não desse certo, você poderia escalá-lo bem nos arredores de Londres. Ele certamente seria útil no verão. Mas vamos voltar ao que realmente aconteceu. E o que os cientistas acreditam que vai acontecer com ele.

No início de 2022, o A-76 é o maior iceberg flutuante do mundo. Se desprendeu da Plataforma de Gelo Filchner-Ronne na Antártida em meados de maio de 2021. Desprendimento de gelo é a quebra de pedaços de gelo da borda de uma geleira. Em seguida, um deles se afasta da massa para formar uma entidade separada. Se você estivesse por perto, ouviria muitas rachaduras e um barulho muito alto. Blocos de até 60 m se libertariam e colidiriam com a água. Isso causaria ondas enormes. Nem mesmo surfistas aventureiros gostariam de encará-las.

O desprendimento de gelo é um evento natural. A área onde o A-76 se separou viu pouca mudança nas últimas décadas. Existiram pedaços ainda maiores do que o A-76, mas este é atualmente o maior do mundo. Cientistas do British Antarctic Survey que o perceberam. Há imagens de satélite dele se libertando, capturadas pelo Sentinel-1A, da Agência Espacial Europeia. O tamanho foi estimado em 4.320 km quadrados.

No momento, está Mar de Weddell, ao redor da Antártida. Ele faz parte do Oceano Antártico. Recebeu o nome em homenagem ao marinheiro escocês James Weddell, que entrou na área em 1823. Os cientistas consideram que a região tem a água mais clara que qualquer mar. Imagine espiar suas profundezas de um barco. Que vista fantástica deve ser. A área está cheia de baleias e focas. Ao olhar para baixo, é possível ver baleias assassinas, jubartes, baleias de minke, focas-leopardo e focas-caranguejeiras. E, se você olhar para a terra, provavelmente verá uma colônia de pinguins de adélia. Eles são a espécie de pinguim dominante nesta área porque se adaptam ao ambiente hostil. Na verdade, trata-se do único local no mundo em que vivem. Que incrível variedade de vida selvagem para observar, tudo no conforto do convés do navio, enquanto você bebe outra xícara de chá quente. Faz muito frio por aqui.

Para ter uma ideia do que poderia acontecer com o A-76, os cientistas se referem a outros dados, como o ainda maior Iceberg chamado A-68. Ele se desprendeu da plataforma de gelo conhecida como Larsen C na Antártica, em 2017. Embora pensar nele também navegando pelo Canal da Mancha possa ser emocionante, e um pouco assustador ao mesmo tempo, o A-68 flutuou para mares mais quentes e, no início de 2021, praticamente se dissipou. Essa foi uma morte até que rápida. Alguns icebergs foram observados vagando por até dezoito anos. Suponha que eles permaneçam nas águas relativamente frias. Tudo depende de onde o A-76 decidir ir. Os satélites ajudaram os cientistas a acompanhar esses movimentos monstruosos, enquanto passariam despercebidos no passado. É assim que eles sabem que no dia cento e quarenta e oito este Iceberg se dividiu em três fragmentos, criativamente nomeados de A-76a, A-76b e A-76c. Os números podem ser chatos, mas são baseados no quadrante antártico em que foram avistados pela primeira vez.

Se esses enormes pedaços se romperem completamente, isso não aumentará o nível do mar porque já faziam parte da plataforma de gelo flutuante. Imagine esses pedaços de gelo no seu copo. Eles já ocupam uma certa quantidade de espaço. E simplesmente mudarão de forma na água. Icebergs como este são diferentes de geleiras ou mantos de gelo encontrados em terra. Essas são as coisas que ajudam a elevar o nível do mar quando quebram e derretem. Por exemplo, se todo o manto de gelo da Antártida derretesse, poderia aumentar o nível do mar em quase 58 metros. Se você acha que o A-76 é enorme, e claramente é, existia outro que o faria parecer pequeno em comparação. O maior iceberg foi avistado em novembro de 1956, 240 km a oeste da Ilha Scott, no Oceano Pacífico Sul. Foi visto por um navio conhecido como USS Glacier. Foi dimensionado em mais de 30.000 metros quadrados. Ou seja, era maior do que a Bélgica!

O que pode acontecer com os pedaços de A-76 dependerá de alguns fatores. As correntes oceânicas podem causar um impacto significativo, assim como a direção e a velocidade do vento. Outra alternativa é aproximação das costas, onde podem congelar em blocos de gelo. Eles também podem derivar em águas rasas e atingir o fundo do mar. A parte mais profunda do Iceberg pode agir como a quilha de um barco, cavando no fundo do oceano, mas o tamanho do bloco o manteria em movimento. Logo estaria rasgando o chão, criando um sulco longo e estreito. Peixes se espalhariam. A Terra tremeria. O barulho seria tremendo. Na verdade, isso é bastante comum em ambientes de mar aberto perto de onde o gelo é encontrado. Você não gostaria de mergulhar nas proximidades quando um desses fizer isso. No entanto, isso seria algo espetacular de se observar. Geralmente, os icebergs se deterioram através do derretimento e fraturamento, o que, como se pode imaginar, altera a massa e a área de superfície. Combinado com correntes eólicas e oceânicas, pode dificultar a modelagem do iceberg. Quanto ao A-76, teremos que esperar para ver.

Antes de irmos, vamos voltar à nossa viagem imaginária pelo Canal da Mancha. A ilha de gelo, setenta e três vezes o tamanho de Manhattan, com seu gigantesco dedo gelado apontado para o mar celta, vagando constantemente para a frente, incapaz de ser parado. Centenas de milhares de pessoas se reuniram nas costas da Inglaterra e da França para assistir a esse espetáculo extraordinário enquanto ele passa. No topo do gelo há milhares de pinguins brincando alegremente. Eles quase parecem estar acenando de volta para a abundância de turistas, que os animam em seu caminho, além das crianças pulando de alegria com a visão mais espetacular que já testemunharam.

Comentários

Receber notificações
Sorte sua! Este tópico está vazio, o que significa que você poderá ser o primeiro a comentar. Vá em frente!

Artigos relacionados