Como ganhar dinheiro no YouTube: dicas para quem está começando

há 9 meses

YouTube é mesmo uma plataforma excepcional. Ele permite que os criadores do mundo todo compartilhem sua ideias e trabalhem com o público e, de quebra, ainda os faz ganhar dinheiro com isso. Você quer começar seu próprio canal? Ou talvez já tenha um e está pensando em como transformar seu passatempo em um emprego estável... então vamos descobrir mais sobre isso!

A maioria dos canais do YouTube tem um lucro sobre seus vídeos e trabalho, e é uma quantidade considerável de dinheiro! Então, se você estiver pensando em tirar sua fonte de renda do YouTube, por onde você deve começar? Quais são os passos para o sucesso? Não esquenta! A gente tem resposta pra tudo isso. A primeira coisa a fazer é, claro, criar o seu canal (caso você ainda não tenha um).
A mágica do YouTube é que o seu canal pode ser sobre praticamente qualquer coisa — você pode criar tirinhas curtas e intrigantes, pode cantar ou simplesmente compartilhar o seu estilo de vida. As opções são infinitas! Sua conta no YouTube é basicamente a mesma do Google, e você pode usá-la ou criar uma nova. É melhor escolher seu nome de usuário com cuidado, pois quanto mais complicado ele for, menos chances você terá de fazer ele crescer. Pense em um nome simples e fácil de decorar, para que as pessoas não digam, “Eu vi um video superlegal naquele canal... caramba, eu não me lembro o nome! Enfim...” Se o seu nome de usuário atual não está funcionando, não tem problema. É só mudar na sua conta Google+ e pronto.
Quanto mais pessoas encontrarem o seu canal, melhor! Então não se esqueça de adicionar palavras-chave relacionadas ao seu conteúdo na seção Avançado, nas configurações do seu canal.

OK, agora que você finalmente tem um canal no YouTube, é hora de trabalhar na criação de conteúdo e carregá-lo. Você precisa encontrar seus próprios assuntos e descobrir seu estilo. Tente não fazer vídeos muito longos, e sempre certifique-se de que os seus seguidores não vão ficar entediados — você quer que eles fiquem envolvidos por cada segundo do vídeo.

Claro, nada acontece da noite pro dia, e os seus vídeos e a qualidade deles vão crescer junto com você. Assista alguns dos primeiros vídeos dos YouTubers mais populares. Eles não são tão incríveis quanto são agora, são? Então. Tente melhorar o seu conteúdo: compre uma câmera melhor, use um software de edição melhor e daí por diante. O principal, porém, é postar vídeos regularmente.
Se você adicionar vídeos só uma ou duas vezes por mês, sua audiência pode se esquecer do seu canal rapidinho — a menos que ele seja muito, mas muito diferenciado. Tente manter um ritmo de no mínimo um vídeo por semana. Assim, as pessoas vão esperar ansiosamente pela próxima semana para descobrir qual será o seu próximo vídeo. E não se esqueça das tags e palavras-chave — certifique-se de que todo mundo que esteja interessando no assunto possa encontrar seus vídeos!

E é aí que tudo começa. Você pode monetizar seu conteúdo e ganhar dinheiro com os seus vídeos! É só ir ao Meu Canal, clicar no link de Gerenciamento de Vídeo, clicar em Canal de novo e escolher Habilitar Monetização. Pronto! A partir de agora, o YouTube vai inserir propagandas no seu vídeo.
Mas não se esqueça que, para que tudo funcione e você ganhe dinheiro de verdade, é preciso ter uma audiência fixa que sempre assiste aos seus vídeos. Não seja tímido! Compartilhe seus vídeos nas suas redes sociais e interaja com o seu público com mais frequência para estabelecer uma relação mais pessoal com eles. Eles vão te encontrar e vão ficar. Tem mais uma exigência simples: você precisa de pelo menos 4.000 horas assistidas de vídeo e de 1.000 inscritos para começar a ganhar dinheiro.

Se for necessário, você pode monetizar seus vídeos antigos também abrindo o Gerenciador de Vídeo e clicando no ‘$’ que fica do lado deles. Não se esqueça de se inscrever no Google AdSense para pegar seu dinheiro! Você pode fazer isso de graça no site AdSense. Se você é menor de 18 anos, peça para a sua mãe ou o seu pai para lhe ajudar. O AdSense vai pedir uma conta PayPal ou um endereço válido para saber quem você é e para quem ele deve enviar o dinheiro.

Outra coisa superimportante para qualquer YouTuber ou blogueiro é a estatística. Trata-se basicamente de feedback. Tanto a estatística quanto os comentários funcionam como uma avaliação do seu canal e lhe ajudam a saber quais assuntos realmente interessam ao seu público e vice-versa. Todo YouTuber verifica esse item regularmente, então se você ainda está construindo o seu público, preste atenção aos números e gráficos que estão lá. Eles podem dizer muita coisa sobre quem visualiza os seus vídeos e lhe dar ideias de como melhorar seu conteúdo. E se um dos seus vídeos se tornar um viral, tem também um jeito de tirar sua fatia de lucro dele.
Pra resumir, você pode licenciar seu conteúdo em troca de dinheiro. Agora noticiários de TV, agências de notícias e outros criadores vão ter obter os direitos para usar o seu vídeo.

Ok, digamos que você tem um público bom e fiel e que está faturando uma boa grana. Você pode fazer mais alguma coisa para subir um pouquinho mais? Claro! É só se tornar um parceiro do YouTube! Para isso, você vai precisar cumprir com outra exigência: 15.000 horas assistidas acumuladas no seu canal nos últimos 90 dias. Quando alcançar isso, vá à página do YouTube, dê alguns cliques e pronto! Existem outras vantagens ótimas deste título — Os Parceiros do YouTube têm acesso a mais ferramentas de criação, apoio comunitário e dicas, e podem até ganhar prêmios. Nada mal, hein?

Você pode começar a vender seu próprio produto assim que o seu canal ficar mais famoso. Claro, isso exige mais esforço e trabalho, mas é incrivelmente recompensador tanto para os seus inscritos quanto, vamos ser honestos, para a sua conta bancária. E com todos estes produtos legais, você pode ter ainda mais inscritos, já que as pessoas vão perguntar aos outros onde elas conseguiram essas coisas tão bacanas. Mais gente vai checar o que você faz e entrar para o seu público. Tem um monte de sites de freelancers com preço bacana que podem lhe ajudar com isso, como o Fiverr e muitos outros. É só pesquisar por mais informações sobre qualquer dúvida que você tiver e tirar um tempinho para pensar sobre tudo isso!

E aproveitando que a gente está falando sobre vendas, você também pode vender os produtos de outras pessoas como um afiliado de marketing, o que significa que você vai vendê-los em troca de uma comissão. Até empresas grandes como a Amazon e o eBay têm boas ofertas para quem promove os produtos deles, então se você quiser fazer isso, não vai ser difícil.
Mas isso pode afetar o seu conteúdo, já que você vai ter que falar sobre o produto, deixar links deles na descrição ou até mesmo produzir tutoriais de ‘como usar’ o produto, o que não é nada mal para um blog de estilo de vida, mas pode não ser uma boa ideia para blogs que abordam outros temas. Procurar por patrocínio de determinadas empresas para fazer propagandas também pode ser um bom negócio.

Então, para resumir, tudo o que você precisa para arrasar no YouTube é trabalho duro, determinação, criatividade e acreditar em si mesmo. Assim como qualquer outro trabalho por aí! E aí, o que está esperando? Comece a compartilhar suas ideias e criações agora mesmo, e transforme seu passatempo no emprego dos seus sonhos. Boa sorte!

Você já conhece nosso canal no YouTube? Se inscreva e junte-se a nós no lado Incrível da vida!


Comentários

Receber notificações
Sorte sua! Este tópico está vazio, o que significa que você poderá ser o primeiro a comentar. Vá em frente!

Artigos relacionados