A notável história por trás de um beijo que salvou uma vida

Curiosidades
há 11 meses

A foto intitulada O beijo da vida (The kiss of life, no original) não é apenas uma fotografia, mas um lembrete poderoso e comovente da fragilidade da vida e da importância da conexão humana. Tirada em 1967 pelo fotojornalista nova-iorquino Rocco Morabito, a foto ganhou o prêmio Pulitzer na época e, desde então, é um sucesso. Mais de 50 anos se passaram e essa imagem continua a mostrar a beleza do ser humano e sua força sem limites diante do perigo iminente. Vamos aprender agora mais sobre a história por trás dela e do homem que conseguiu registrar esse belo momento.

O beijo da vida, 1967, em cores

Dois funcionários de uma empresa de energia, J.D. Thompson e Randall G. Champion, estavam fazendo uma inspeção de rotina em uma rede de energia elétrica no Texas quando Champion tocou acidentalmente uma das redes de baixa tensão no topo do poste. Felizmente, ele usava um cinto de segurança que evitou sua queda, mas ele parou de respirar.

Thompson rapidamente entrou em ação e começou a fazer respiração boca a boca em seu colega. Apesar de ser incapaz de reanimá-lo, ele continuou soprando ar nos pulmões de Champion até sentir um pulso fraco. Segundos após a foto ser tirada, Thompson gritou: “Ele está respirando”. E então soltou Champion de seu cinto de segurança e o derrubou no chão, onde outro trabalhador assumiu os cuidados.

O beijo da vida, 1967, na versão original em preto e branco

Graças aos esforços rápidos e heroicos de Thompson e de outros trabalhadores, Champion foi aos poucos sendo reanimado até a chegada dos paramédicos. Ele se recuperou totalmente e viveu mais 35 anos.

Naquele dia, Thompson foi considerado um herói, ao que ele rebate, dizendo: “Se outras pessoas estivessem ali, se eu não tivesse chegado lá primeiro, teriam feito exatamente a mesma coisa. Isso já foi feito muitas vezes antes — as vidas das pessoas foram salvas”, disse ele. “Mas não havia fotos”, acrescentou.

AP/EAST NEWS

Rocco Morabito com sua fotografia premiada, em 1988

fotojornalista Rocco Morabito, que trabalhava para o Jacksonville Journal, voltava da cobertura de uma greve de ferroviários quando viu o trabalhador pendurado no poste. Ele usou o rádio do carro para pedir a um colega do jornal que chamasse uma ambulância e, após tirar a foto, falou: “Talvez queiram esperar por isso. Acho que consegui [uma foto] muito boa.”

Naquele dia, o jornal estourou o prazo de fechamento para publicar a foto de Rocco, ganhando do editor Bob Pate um título memorável: O beijo da vida. A foto de Rocco saiu em jornais do mundo todo, ganhando o prêmio Pulitzer em 1968 — o maior prêmio de jornalismo. Hoje, mais de 50 anos depois, a imagem ainda impressiona.

Comentários

Receber notificações
Sorte sua! Este tópico está vazio, o que significa que você poderá ser o primeiro a comentar. Vá em frente!

Artigos relacionados