9 Sinais corporais que contam mais sobre uma pessoa do que palavras

Psicologia
há 4 anos

Nosso corpo é mais honesto que as palavras: qualquer mentira pode ser reconhecida se sua atenção for treinada e se você contar com um pouco de conhecimento. Isso não significa que precise se dedicar a desmascarar pessoas, já que cada uma é única. No entanto, isso significa que a análise do comportamento deve começar com um pouco de preparação.

No Incrível.club, decidimos estudar a questão completamente, por isso nós mesmos tivemos que receber um treinamento em linguagem corporal antes de compartilhar os pontos essenciais com você.

A principal coisa que temos que lembrar quando avaliamos os sinais não verbais do interlocutor é que cada um tem sua própria linha básica de conduta. É imprescindível levar em consideração o contexto da situação. Ou seja, os braços cruzados no peito, que muitas vezes consideramos uma postura fechada, podem significar que a pessoa está com frio. Somente estudando a situação completamente podemos tirar as conclusões certas e descobrir se uma pessoa está mentindo, se
está preocupada e em que situação ela está simplesmente cansada.

1. Aperta a mão

A maneira como a pessoa aperta a mão vai ajudá-lo a formar a primeira impressão sobre ela. Analistas de comportamento distinguem 3 tipos de apertos de mão:

  • obediente — palma da mão para cima;
  • dominante — palma da mão voltada para baixo;
  • neutro — as mãos de ambas as pessoas se encontram na mesma posição.

Observe como seu novo conhecido estende a mão e o que ele faz ao mesmo tempo. Se o interlocutor tem o tipo dominante de aperto de mão, é improvável que leve em conta a opinião de seu oponente, mas esperará o consentimento tácito. Um aperto de mão obediente ou neutro é mais favorável se você tiver que discutir questões controversas ou convencê-lo de algo.

Preste atenção ao comportamento de alguns políticos: quando querem ganhar vantagem na disputa, recorrem a um gesto inesperado na hora de cumprimentar o adversário (dando tapinhas nas costas ou puxando subitamente a mão). Como resultado, uma pessoa pode perder a atitude decisiva que teve antes da reunião. Lembre-se disso para evitar ser vítima de manipulação.

2. Sorri

Preste atenção no sorriso que a pessoa retorna para você. Depois de um pouco de prática, será mais fácil distinguir rapidamente um sorriso sincero de um falso, já que eles são produzidos por diferentes grupos musculares:

  • sorriso sincero: nele estão envolvidos os músculos zigomáticos, que tensionam os cantos dos lábios para cima, formam “pés de galinha” ao redor dos olhos e as pálpebras podem cobrir parcialmente o olho;
  • sorriso falso: é produzido pelos chamados músculos do riso, que estendem os cantos dos lábios em diferentes direções, mas a parte superior do rosto permanece praticamente imóvel.

Ao reconhecer um sorriso real, você pode ter certeza de que a pessoa que o acompanha se sente confortável ao seu lado.

3. Preste atenção aos gestos emblemáticos

De vez em quando usamos gestos que são perfeitamente compreendidos sem maiores explicações. Eles são chamados de emblemas. Observe como a pessoa os utiliza durante a comunicação:

  • os gestos devem corresponder ao que a pessoa está dizendo;
  • a mentira é delatada pelos erros emblemáticos: situações em que gestos não correspondem às palavras ou não se enquadram com as expressões faciais. Nesse caso, é melhor acreditar na linguagem corporal, já que é muito difícil mentir com ela.

Atenção: se você vir que seu interlocutor levanta o polegar e ao mesmo tempo franze os lábios, vale a pena ligar o sinal de alerta. Muito provavelmente, ele não está sendo completamente honesto. O mesmo acontece quando as palavras são acompanhadas por um suspiro ou encolher de ombros quase imperceptível.

4. Preste atenção às mãos

As posições fechadas de mãos quase sempre falam de ansiedade e atitude negativa:

  • mãos com dedos entrelaçados;
  • punhos cerrados.

Também inclui a situação em que uma pessoa segura um objeto pequeno com as duas mãos. Estes gestos podem ter diferentes variações e, por vezes, assumir a forma de “camuflado”. Frequentemente esse comportamento é típico de pessoas públicas.

De qualquer forma, se alguém entrelaçar os dedos das mãos à sua frente, a negociação será difícil. Além disso, a tensão pode ser causada por uma falta de sinceridade que sempre requer algum esforço emocional. Lembre-se: quanto mais para baixas estiverem as mãos do seu interlocutor, pior.

Dica útil: Se você perceber que a pessoa está se sentindo desconfortável, tente ajudá-la a relaxar. Muitas vezes, para conseguir isso, é o suficiente para se livrar do gesto.

5. Observe as palmas das mãos

  • A palma da mão segurando o antebraço é um sinal de que a pessoa está contendo os sentimentos negativos. Em um nível subconsciente, esta é uma tentativa de se acalmar, estabilizar a condição.

Preste atenção nos polegares: na “posição fechada” eles não aparecem ou estão paralelos ao chão. Porém, se você notar que a mão repousa sobre o braço e, ao mesmo tempo, o polegar está olhando para cima, então na sua frente você tem uma pessoa autoconfiante que sabe manter a mente fria.

Lembre-se de como você se sentiu seguro na infância quando andou de mãos dadas com sua mãe. A criança cresce, mas os reflexos permanecem.

Encontre a saída: torne o ambiente mais confortável para o seu interlocutor: tente mudar de assunto, pergunte se ele não quer sentar se estiver de pé. O mais importante é se livrar do gesto, então a conversa será mais fácil.

  • Mãos nos joelhos, inquietação: é hora de terminar a conversa.

Os especialistas chamam esse comportamento de “fuga límbica”: ao ajudar a levantar-se um pouco na cadeira, a pessoa subconscientemente tenta terminar a conversa ou sair da sala.

Dica útil: tente mudar o tema. Depois de ter falado sobre algo mais agradável, a pessoa poderá relaxar e o processo de diálogo será mais fácil.

6. Preste atenção às mudanças de posição das mãos

  • Colocando as mãos para trás, subconscientemente deixamos as partes vulneráveis do corpo “desprotegidas”. Uma pessoa pode se permitir esse gesto se tiver absoluta confiança na situação ou se sentir superior aos outros. Provavelmente, ela não tenha nada a esconder e esteja sendo honesta com você (já que até mesmo uma pequena mentira faz as pessoas
    sentirem estresse).

Experimente: fique nesta posição se você se sentir desconfortável e quiser se sentir mais calmo. Tal postura lhe dará confiança.

7. Avalie o nível de estresse

Movimentos curtos, como a tendência a arrumar algo sem parar, são um sinal de que a pessoa está sentindo ansiedade e nervosismo:

  • os homens são mais propensos a tocar o rosto;
  • as mulheres geralmente tocam o pescoço, a roupa e o cabelo.

Tais movimentos ajudam a normalizar o pulso e se acalmar.

Certamente: bater o lápis, assobiar e mover os pés são sinais de estresse. Distraia o seu interlocutor com algo positivo, se observar as manifestações de estresse.

8. Os pés: a parte mais honesta do corpo

O movimento dos pés sugere que a pessoa está desconfortável. Mas nem sempre: essas ações têm seus próprios detalhes:

  • A intensidade dos movimentos do pé aumenta: a pessoa ouviu algo agradável;
  • Parou de repente: o clima mudou drasticamente, e é muito provável que tenha mudado para pior.

Preste especial atenção a mudanças dessa natureza, especialmente quando se trata de uma reunião de negócios, para que você possa encontrar a chave para continuar o diálogo.

Preste atenção: se a pessoa estava sentada de pernas cruzadas e, em seguida, agarrou os joelhos com as mãos. Na linguagem corporal, isso significa que sua confiança em algo foi abalada. Mantenha esse detalhe em mente durante negociações importantes.

9. Preste atenção à posição da pessoa que está na sua frente

  • As pernas estão bem afastadas, o seu interlocutor está tentando ganhar estabilidade. Então, algo faz com que ele se sinta desconfortável. Além disso, quanto maior a distância entre as pernas, maior o desconforto que está sentindo.
  • Pernas cruzadas, é a posição oposta, instável. Há pouco apoio sob os pés e, em caso de perigo, será mais difícil manter o equilíbrio. O que significa que a pessoa não está pensando em possíveis ameaças: está confortável e calma.

Além disso, preste atenção nos pés.

  • Se o calcanhar estiver no chão e a ponta levantada, a pessoa está claramente de bom humor. Muito provavelmente, seu interlocutor ouviu algo de que gostou. Ele pode estar quieto, mas suas pernas revelam suas emoções.
  • Mas o calcanhar levantado e o apoio na ponta do pé são sinais de que a pessoa está se preparando para algum tipo de ação. Talvez queira sair, mudar de assunto e já está se aprontando para isso. Ou quem sabe esteja se perguntando se deve mentir ou dizer a verdade, e é muito provável que esteja inclinado à primeira opção (uma vez que a mentira exige sempre certos esforços emocionais).

Você conhece outras técnicas para descobrir as emoções que seu interlocutor está experimentando? Consegue usar esse conhecimento no processo de diálogo?

Imagem de capa EAST NEWS

Comentários

Receber notificações
Sorte sua! Este tópico está vazio, o que significa que você poderá ser o primeiro a comentar. Vá em frente!

Artigos relacionados