13 Fotografias do nosso planeta antes e depois da intervenção humana

Gente
há 11 meses

Você já reparou que, com o passar do tempo, os lugares que conheceu na infância mudaram completamente? Os rios tornaram-se pântanos, as florestas encontram-se apenas em montanhas ou, no lugar de um antigo deserto, de repente cresce agora um bosque verde.

Muitas mudanças ocorrem por si mesmas. Mas o ser humano também pode ser responsável por ajudar a melhorar o mundo. Por exemplo, quando alguém resolve plantar uma árvore, ao assinamos petições para devolver a vida de uma lagoa ou impedir o desmatamento ou simplesmente se escolhemos usar uma bicicleta quando é indispensável o uso do carro.

Incrível.club coletou fotografias de usuários e fotos de satélite de diferentes anos, obtidos a partir do projeto Images of Change, que ilustra como as ações das pessoas mudaram progressivamente a face do mundo.

Seca na Europa causada pelas altas temperaturas de 2018

Causa: o aumento médio da temperatura na Terra, além das ações do ser humano que causam a liberação dos gases do efeito estufa. Como resultado, são geradas anomalias no sistema anticiclone e nas áreas de alta pressão sobre a Europa, causando um forte calor no verão e um frio incomum no inverno, além de chuvas excessivas.

Estimativa para o futuro: as fortes ondas de calor se repetirão uma vez a cada 7 anos. Este cenário não é novo para a Terra. Há aproximadamente 225 milhões de anos, a concentração de dióxido de carbono na atmosfera aumentou. Além disso, a temperatura na Terra também aumentou. Uma emissão de metano ocorreu no Ártico e 97% dos organismos vivos morreram. O planeta levou 10 milhões de anos para se recuperar de todos esses danos.

Atualmente, a ação do ser humano acelera esses processos dez vezes: o clima muda mais rápido do que a natureza e os seres humanos são capazes de se adaptar a ele. Mas é o homem quem pode retardar e até reverter alguns processos.

Uma gigantesca usina hidrelétrica capaz de inundar o território onde vivem 360 milhões de pessoas

← deslizar →

Causa: A usina hidrelétrica Three Gorges Dam ajudou a China a reduzir o volume de emissões dos gases do efeito estufa. O aumento da profundidade do rio Yangtze melhorou as condições de transporte, elevando os volumes de carga. A barragem protege a população das inundações anuais, que podem ser devastadoras.


Estimativa para o futuro: durante a construção, os habitats naturais de um grande número de espécies vivas foram comprometidos e a terra ficou sem sedimentos de lodo, que haviam sido trazidos pelo rio durante as enchentes, o que afetou a colheita. O trabalho da usina hidrelétrica resultou no crescimento do número de deslizamentos de terra. No caso de um transbordamento da barragem, as áreas onde vivem 360 milhões de pessoas seriam inundadas, portanto a segurança da usina é realizada pelo exército chinês.

Um lago salgado da pré-história desapareceu em 3 anos

← deslizar →

Causa: o lago Poopó, juntamente com o Titicaca, formava um grande lago pré-histórico, mas ele secou, devido ao bombeamento de água para irrigar as plantações e as obras das operações de mineração onde os minerais eram extraídos para a fabricação de baterias. Em 1994, o lago desapareceu. Levou vários anos para que se recuperasse, e ainda assim parcialmente.

Estimativa para o futuro: Em 2016, o lago secou e é pouco provável que volte a ter água sem a intervenção do ser humano. O desaparecimento dessa massa de água levou ao aumento das temperaturas nas montanhas, diminuiu a quantidade de chuvas na região e a mudança da biosfera. Por exemplo, os flamingos e outras aves migratórias perderam um local de descanso. E a área com condições desfavoráveis para a vida humana continua se expandindo nos arredores do lago.

Uma inundação causada pelo homem e a construção de represas que mudaram o curso dos rios e os limites do mar

← deslizar →

Causa: o local onde o rio Amarelo deságua mudou centenas de quilômetros ao sul como resultado de uma inundação artificial causada em 1938 pelo governo da China para uma luta contra o exército japonês. O resultado foi a morte de quase 800 mil pessoas.

O rio traz toneladas de terra a partir do oeste, e a baía onde flui mudou de local. Os sedimentos são depositados nas áreas costeiras do leito marinho e tornam o solo local fértil. Por isso, são construídas na região fazendas para o cultivo de alimentos marinhos (esses retângulos de cor azul escura que podem ser vistos na imagem).

Estimativa para o futuro: Devido à constante construção de barragens ao longo do rio, o número de inundações aumentou. Há aproximadamente 2 mil anos, essa região sofreu uma inundação catastrófica, cujo resultado afetou 9 milhões de pessoas. E isso poderia se repetir nos dias atuais.

A geleira de Svartisen está se tornando uma floresta

Em 1889, essa era uma terra vazia no glaciar de Svartisen, coberta por uma camada de gelo de vários metros de comprimento. Passados 120 anos, crescem no local bétulas e uma floresta jovem. O gelo derrete e, em seu lugar, surgem pastos verdes.

Causa: o derretimento das geleiras é uma consequência do aquecimento global. A gestão dos recursos hídricos e energia da Noruega tem observado o balanço das massas de gelo desde o início de 1974 para controlar a velocidade do degelo.

Estimativa para o futuro: a Noruega recebe quase 20% de sua eletricidade proveniente de massas de água, que se alimentam dos fluxos de água das geleiras. Se a velocidade do degelo aumentar, as instalações não terão energia suficiente para transformar grandes volumes de água, causando acidentes. As inundações começarão em grandes porções de terra, a biosfera e o clima locais mudarão e os recursos de água potável diminuirão.

Pela primeira vez em 50 anos, o delta do rio Colorado deságua novamente no Golfo da Califórnia

Causa: até o início do século XX, o rio Colorado desaguava-se no Golfo da Califórnia, mas a construção de represas, tanques de água e canais o esgotaram. Atualmente, a foz do rio perdeu 95% de seu volume, mas ele ainda fornece água para 40 milhões de pessoas.

Em 2014, os governos dos EUA e do México tomaram a decisão de baixar milhões de litros de água para a barragem, para encher o leito do rio e dar o primeiro passo para o retorno à vida nessa região. Assim, pela primeira vez em 50 anos, ele se uniu ao Golfo da Califórnia.

Estimativa para o futuro: sem a intervenção do ser humano, a drenagem continuará e, obviamente, o rio desaparecerá progressivamente. Milhões de pessoas e terras agrícolas perderão água e centenas de hectares de floresta e pastagens se tornarão desertos.

Usina de energia solar que fez do deserto uma fonte inesgotável de energia ecológica

← deslizar →

Causa: a usina Topaz Solar Farm foi construída no âmbito do projeto da Califórnia, graças ao qual o estado espera receber 33% do consumo de eletricidade de fontes renováveis em 2020. A construção começou em 2011 e, após dois anos, a estação forneceu eletricidade aos primeiros consumidores. Agora, 160 mil casas são abastecidas por ela.

Estimativa para o futuro: tais projetos reduzem a proporção de emissões nocivas na atmosfera e permitem o uso eficaz e seguro de espaços pouco comuns como fontes naturais de energia renovável. Em tais projetos, o desejo pessoal do consumidor desenvolve um enorme papel — no caso, seus próprios lares.

Por exemplo, na Alemanha, os consumidores individuais podem vender para o estado sua eletricidade, que obtiveram graças aos seus próprios moinhos de vento e a painéis solares, e que não foi utilizada.

Corais da Grande Barreira de Corais estão ficando doentes devido à alta temperatura da água

Causa: o aumento na temperatura da água do oceano global resultou em uma extinção em massa dos corais. Apenas em certas áreas da Grande Barreira de Corais, cerca de 90% deles morreram. Ao morrer, eles ficam atenuados, já que dentro deles morrem as algas coloridas. Os cientistas estimam que todos os recifes de coral da Terra morrerão se os humanos não intervierem.

Estimativa para o futuro: começará com a extinção da flora e fauna que habitam esse ambiente.
Certos locais de corais são incapazes de se recuperar sem intervenção humana. A conseqüência dessa perda afetará a qualidade do ar que respiramos: praticamente 80% do nosso oxigênio é fornecido através do oceano. Em alguns países, haverá uma redução considerável nos setores de pesca e turismo, e o número de tempestades devastadoras e furacões aumentará.

Desertos, onde no inverno há neve e na primavera há flores

Causa: no século 20, a última vez que caiu neve no Saara foi em fevereiro de 1979. Em 2016, ela deu “o ar de sua graça” novamente. A situação se repetiu em 2017 e 2018. Devido ao aquecimento global, a pressão atmosférica na Europa aumentou e o ar frio se espalhou para o sul, principalmente para o norte da África

O Deserto do Atacama é considerado um dos mais áridos do mundo. Mas em 1991 e em 1997, devido à precipitação anormal, nasceram flores lá. A situação se repetiu em 2010 e 2015.

Estimativa para o futuro: a ação do ser humano faz com que o clima mude muito rápido. Enquanto a umidade que ganha vida em forma de neve inesperadamente cai no Saara, em algum lugar da Europa começa uma seca, destruindo milhares de organismos vivos, provocando incêndios florestais, a diminuição de plantações e deixando vítimas humanas.

Campos redondos misteriosos que são visíveis do ar

← deslizar →

Causa: os agricultores da Arábia Saudita cultivam frutas e legumes no meio de um deserto para atender à demanda interna do país e ganhar um pouco na exportação. Isso é possível graças aos rios subterrâneos que transformaram parte do deserto em áreas férteis. No centro de cada campo há um sistema de irrigação artificial, que se move em círculos para pulverizar as plantações.

Estimativa para o futuro: o clima árido da região não mudará e as reservas de água subterrâneas serão suficientes apenas para os próximos 50 anos. É por isso que é recomendado que os agricultores mudem suas plantações para estufas ou invistam em projetos mais lucrativos que não causem danos ao meio ambiente.

Usina hidrelétrica que inundou um território do tamanho de
1/6 do Chipre

← deslizar →

Causa: o complexo hidrelétrico de Yacyretá-Apipé está instalado no rio Paraná, o segundo rio mais longo da América do Sul, depois do Amazonas, para fornecer energia para a Argentina e para o Paraguai. Após a construção das barragens, o nível de água no rio aumentou e, com isso, 30 mil habitantes ficaram sem casas e cerca de 800 mil estão em áreas de risco. Os territórios inundados abrigavam onças, lobos-guará, tamanduás-gigantes e mais de 650 tipos de pássaros, além de 10 mil tipos de plantas.

A vida de 100 milhões de pessoas e milhares de espécies raras depende do rio, e o reservatório de água protege as terras subjacentes de inundações.

Estimativa para o futuro: haverá um conflito entre os países com relação ao pagamento e à exploração da barragem continua, interferindo nos planos de sua expansão. A situação será agravada periodicamente devido ao aumento do nível de água no reservatório de água, que não foi projetado para tal mudança climática rápida. Uma ruptura ou transbordamento da barragem pode levar ao maior desastre industrial do mundo.

Uma única pessoa plantou 550 hectares de floresta para salvar uma ilha inteira

Causa: Jadav Payeng, conhecido como Molai, tornou-se testemunha do desaparecimento de centenas de cobras que não conseguiram escapar das inundações devido à extinção da floresta, na Índia. Isso incomodou Molai profundamente. Por isso, ele começou a plantar árvores, transformando um lugar vazio em um bosque, chamado de Floresta Molai, com uma área de 550 hectares em poucas dezenas de anos.

Estimativa: graças aos seus esforços, estabeleceram-se novamente na floresta tigres-de-bengala, rinocerontes-indianos, veados, coelhos e diversas espécies de macacos e pássaros. Centenas de elefantes anualmente ficam por lá durante meio ano, como se soubessem que estão “sob a proteção” de Molai.

Em um futuro próximo, Molai planeja recuperar a floresta na outra margem arenosa do rio.

Isso nos mostra o quanto apenas uma pessoa pode fazer.

E em sua cidade ou país existem pessoas como Molai, que não têm medo de agir sozinhas para tornar este mundo muito melhor? O que achou dessa atitude? Comente abaixo!

Comentários

Receber notificações
Sorte sua! Este tópico está vazio, o que significa que você poderá ser o primeiro a comentar. Vá em frente!

Artigos relacionados